Devaneios da Bel: Penumbra – Mag Alves



Título: Penumbra
Título original: -
Páginas: 395
Autor(a): Mag Alves
Tradução: -
Editora: Independente
Ano: 2018
Gênero: Fantasia

Sinopse“Às vezes o fim é só o começo.” E se descobrisse que sua vida foi baseada numa mentira, como reagiria? A vida de Liza sempre foi monótona. Para preencher seus dias e fazer jus a bolsa de estudos que ganhou em uma misteriosa organização, ela mergulha cada vez mais em seus estudos. Cética, não acredita em nada além dos seus próprios conhecimentos. Contudo, em uma noite, tudo muda drasticamente. E, em meio a ataques constantes e mistérios, Liza conta com a ajuda de um jovem que, além de protegê-la, mexerá com seus sentimentos.Porém, na tentativa de tentar se salvar, Liza descobrirá segredos de seu passado que, até então, estavam guardados à sete chaves; segredos esses que colocará em risco, não só a sua vida, mas, de todos que a cercam. Liza será capaz de sobreviver ao caos?

Vamos a mais uma resenha especial do Setembro Brasileiro, um mês que resolvi dedicar apenas aos livros escritos por escritores brasileiros. A obra da vez é da Mag Alves (e antes que alguém pergunte, sim, ela é minha amiga).
Vamos ao livro?

A narrativa é envolva em mistérios e segredos, centrada em Liza, uma garota comum – ou é o que parece à primeira vista. Seus pais a protegeram de maneira quase obsessiva, o que leva a menina a ter uma personalidade com um viés altamente cético, que não acredita no que os olhos não veem e as mãos não tocam. Junte-se a isso uma personalidade forte e uma língua ferina e terão a ideia de quem realmente é a personagem em questão – sei que a autora não a escreveu pensando em mim, mas olha... quase me descrevi aí!


Essa menina toda cheia de ideias e respostas – quem tem respostas, normalmente tem mais perguntas do que certezas – ganha uma bolsa de estudos em uma universidade fora do padrão, estranha, não comum e é aí que sua vida começa a mudar, porque ao chegar à instituição sua vida passa a correr perigo, sem que ela entenda os motivos, quem está atrás dela e o que fez para despertar a ira de seja lá quem for. Claro que tinha que aparecer um gato lindo, fofo e protetor... Ei, é um romance fantástico, logo a mocinha precisa de um par romântico.

Eu pessoalmente não classificaria como romance fantástico, diria que é um thriller fantástico, porque temos mais mistério do que romance. Aliás, o mistério é o que sempre me prende, é o que mais amo em livros...

A trama foi bem trabalhada – mesmo que a tia aqui tenha sacado os mistérios logo de cara, mal de quem lê suspenses desde que aprendeu a ler -, os personagens são coerentes e agem de acordo com as personalidade e idades que aparentam ter.

Nota? Cinco.

Nascida em 1972, em Volta Redonda - RJ, jornalista, escritora, curiosa, observadora e que ama conversar com as pessoas e ouvir suas histórias. Escrever é mais quem um hobby para ela, é um vício. Um bastante saudável até. E para mantê-lo é preciso ler, ler muito e depois ler mais um pouco. Além de assistir muitos filmes e de conversar com muitas pessoas - na fila do banco, do mercado, na pr

2 comentários

  1. Surtando com essa resenha..Sem palavras para agradecer. Gratidão sem medida.

    ResponderExcluir
  2. Olá, amei conhecer esse livro pela sua resenha. Interessante o perfil da personagem super cética, já fiquei curiosa para conferir esse romance fantástico cheio de mistério.

    http://petalasdeliberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir