Séries da Mari: O Alienista



Olá pessoal, 

Assim como a Daya, essa semana resolvi trazer para vocês uma resenha de série. O ano é 1890, a cidade é Nova York.

Em uma época em que a ideia da existência de um serial killer era completamente alienígena à sociedade, as pessoas com problemas psicológicos, psiquiátricos ou qualquer “desvio” do padrão da sociedade eram consideradas “alienadas” (aqui indo desde uma simples depressão, até distúrbios da personalidade e psicopáticas) e aqueles que estudavam seus comportamentos eram chamados de “Os alienistas” (os futuros psicólogos e psiquiatras), um indivíduo inicia uma série de assassinatos brutais de jovens meninos imigrantes.

Todas as vítimas possuíam ainda mais uma similaridade: devido à pobreza extrema, prostituíam-se, vestindo-se e imitando meninas para atraírem seus clientes.

A parte rica da sociedade preferia ignorar a existência da pobre e isso incluía o serviço de polícia, até o surgimento do Comissário de Polícia Rosevelt (sim, aquele que viria a tornar-se o presidente dos Estados Unidos). Sem o apoio de seus companheiros de farda, enfrentando uma enorme oposição daqueles que controlam a sociedade, Rosevelt contará apenas com a ajuda de um Alienista, um jornalista, dois investigadores particulares e sua secretária (a primeira mulher a ingressar no quadro da polícia na história).

Na era tecnológica, é interessante ver como eram considerados revolucionários e inovadores métodos de dedução e formas de traçar um perfil psicológico hoje considerados arcaicos. Uma investigação minuciosa, com protagonistas, antagonistas, personagens principais e secundários extremamente bem construídos, que nos mostra um retrato até bastante fiel da época e o início de trabalhos investigativos olhando o psicólogo do bandido como base de construção de uma investigação, O Alienista é um livro que vai cativar o leitor.

“Mas hein? Livro? Mari, acho que você ‘misturou as bolas na sua resenha. Você ia falar de uma série.” 

Pois é, minha gente. O Alienista, série lançada com temporada única no ano de 2018 na Netflix, é baseado no livro de mesmo nome do autor Caleb Carr, relançado também no ano de 2018 pela editora Única. Um clássico investigativo policial que agora está disponível para quem ama ler e para quem ama séries. Não tem desculpa para deixar de conhecer essa história!

Nenhum comentário