Série Literária: Altered Carbon




Olá, pessoal


Tem tempo que não falamos sobre filmes ou séries por aqui, não é? Bem, vamos remediar essa situação agora mesmo.

A série Altered Carbon estreou no Netflix em 02 de fevereiro de 2018. sua primeira temporada conta com 10 episódios de aproximadamente 50 minutos cada e a segunda temporada ainda não tem data de lançamento (lembrando que estamos falando disso ainda no primeiro semestre de 2018. Dependendo de quando você estava lendo essa resenha a segunda temporada já pode até mesmo estar no ar.rs).

Baseada na série de livros de mesmo nome, do autor Richard Morgan, cuja primeira publicação em português ocorreu em 2002 pela Victor Gollancz Ltda, a série mostra um futuro distópico onde a consciência humana pode ser transferida e viver em uma espécie de chip e usar os corpos apenas como capas ou invólucros para uma possível vida eterna.

É bastante interessante a abordagem enfocada, não no questionamento de se as memórias guardarás no chip são ou não o ser humano, mas nas consequências positivas e negativas da imortalidade. Quem tem muito dinheiro pode fazer um clone de si para transplantar o chip no futuro, quem tem uma quantidade considerável pode consegui “escolher a casca” em que o parente irá voltar; quem depende do governo pode ter a filha atropelada de 05 anos voltando em uma “casca” de uma mulher de 70 anos, e por aí vai... Contudo, o bom da série mesmo é o Takeshi Kovacs.

Após ter lutado contra os imortais e o sistema de chip, Kovacs foi sentenciado ao congelamento eterno até ser trazido de volta por um homem muito rico que desejava ter o próprio assassinato desvendado. Tudo indicava suicídio, mas ele se recusava a acreditar naquilo e queria o último de uma categoria de agentes especiais cujos chips foram todos queimados e que possui poderes dedutivos surreais. Junto com a detetive Kristin Ortega, irão participar de uma corrida de vida ou morte para conseguir desmembrar um esquema muito maior e mais antigo do que o imaginado.

A ambientação de Altered Carbon é futurista e muito interessante. O cuidado com detalhes e em amarrar o final da primeira série de forma a caso não ter a segunda temporada poder deixar os fãs satisfeitos foi de bater palmas. Repleta de surpresas, aventuras e até mesmo com um toque de romance, Altered Carbon chegou para fazer sucesso.

Nascida em 1983, carioca, casa. Bacharel em Fonoaudiologia, licenciada em Letras-Inglês e pós graduada em Psicopedagogia. É revisora literária e autora da obra A Beleza de um Cacto.

Nenhum comentário