Devaneios da Bel: A Garota dos Olhos Azuis



Título: A Garota dos Olhos Azuis
Título original: Blond hair, blue eyes
Páginas: 67
Autor(a): Karin Slaughter
Tradução: Carolina Caires Coelho.
Editora: HarperCollins Brasil
Ano: 2015
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance policial / Suspense e Mistério

Sinopse HarperCollins: Uma linda garota caminha pela rua quando, de repente...Julia Carroll sabe que muitas histórias começam assim. Bonita, inteligente, dezenove anos e recém-chegada à faculdade, ela deve tomar cuidado. Mas, mesmo com todo cuidado, ainda está apavorada, porque várias meninas estão desaparecendo.Uma colega sua, Beatrice Oliver, desapareceu. Assim como uma moradora de rua chamada Mona-Sem-Nome. As duas sumiram no meio da rua, sem deixar vestígios.Julia não quer ser a próxima... Sua única saída é descobrir as razões por trás desses mistérios.A Garota dos Olhos Azuis é um emocionante e inesquecível prequel do best-seller da autora Karin Slaughter, Flores Partidas.

Um. Soco. No. Estômago.


A Garota dos Olhos Azuis é uma “prequel” ou uma abertura do livro Pretty Girls. Um conto bastante curto e, teoricamente, de rápida leitura. Teoricamente porque Karin não admite leituras ligeiras, as obras dela analisadas até o momento pedem uma concentração e atenção maior, para que seja entendida.
Julia Carroll é uma linda, linda, linda, linda, maravilhosa, menina de 19 anos, estudante de jornalismo, que além de ser linda, ajuda um abrigo de sem teto e atua como repórter no jornal da faculdade. Até que se torna obcecada com os desaparecimentos de jovens. Em comum apenas a beleza de cada uma. Julia começa uma profunda investigação, para fundamentar sua matéria, mas é ignorada por seu editor, por seus companheiros de trabalho, por seus – poucos – conhecidos. Até que ela se torna uma estatística.


Em A Garota somos apresentados a algumas dessas estatísticas, quantas mulheres são agredidas, assassinadas, estupradas, por dia nos Estados Unidos.
Não aconselho que se comece a conhecer a obra e o trabalho da autora por esse conto, mesmo tendo construído uma história bem trabalhada, com fundamentação e sua personagem principal – ao contrário do que alguns críticos falam – tenha nuances de personalidade e seja fácil de definir, esse livro é um prelúdio. Algumas pessoas não entenderam a ideia geral, de apenas mostrar quem era Julia – em uma história longa o suficiente para ser compreensível, mas não curta o bastante para ser um Prólogo.

Último aviso. Para quem resolver se aventurar em A Garota de Olhos Azuis, Pretty Girls, a série Will Grant, ou qualquer outra obra da autora, prepare-se, Karin Slaughter é uma escritora gráfica, ela detalha a crueldade da mente humana, descreve de maneira, muitas vezes incômoda, as barbaridades perpetradas por seus vilões. Muitas vezes torcer pela vítima, esperar que ela volta viva – porque sã e salva já sabemos que é impossível – é a garantia de decepção para os leitores.

Li primeiro em inglês, em 2016, depois reli a tradução, tentando me preparar para Pretty Girls, que ainda não tive coragem de ler. A tradução foi muito realizada, algumas situações e expressões foram corretamente trazidas para a compreensão dos brasileiros. Português correto, e-book facilita a reformatação, com adaptação do tamanho de fonte ao que for mais confortável para o leitor. Meu único senão é com relação a capa. A norte-americana é menos chocante e reveladora. Entendo que a história de Julia é conhecida e que o conto não é um spoiler de 67 páginas, mas uma capa mais “misteriosa” teria um efeito dramático melhor.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário