Leituras da Mari: Mais lindo que a Lua - Julia Quinn



TÍTULO NO BRASIL: Mais lindo que a lua
TÍTULO ORIGINAL: Everything and de Moon
AUTORA: Julia Quinn
TRADUÇÃO: Viviane Diniz
EDITORA: Arqueiro
PÁGINAS: 272
ANO: 2018

Primeiro livro das irmãs Lyndon, Mais lindo que a Lua traz a história de Victória. Em uma tarde fresca, a jovem estava se divertindo perto do lago quando conhece Robert, o Conde de Macclesfield, filho dos donos daquela terra onde seu pai era o pai da menina era o vicário... E o vencedor do prêmio instalove de 2018 vai para: Julia Quinn. Foi amor à primeira vista (e o livro literalmente escreve isso na primeira linha do primeiro capítulo. 
“Eu sei. Sei que te vi pela primeira vez há apenas dez minutos, mas em meu coração pareço conhecê-la minha vida inteira.” (ainda no primeiro capítulo!)
No mesmo dia Robert professa seu amor eterno e diz que casará com Victória. Os dois namoram às escondidas por quase dois meses, e o amor deles é tão puro, tão romântico, com ambos falando sempre exatamente as coisas certas e todas aquelas declarações beeeem melosas, de deixar qualquer diabético em pânico, que chega a ser irritante. Felizmente, os pais dos pombinhos descobrem e, ouvindo as nossas preces, resolvem colocar a pulga atrás da orelha dos enamorados, as coisas descambam e um grande mau entendido acaba afastando o casal. 

Sete anos depois, eles se reencontram devido a um evento social na casa onde Victória está trabalhando como governanta. Velhos sentimentos voltam a tona, mas estão ambos muito machucados pelas decepções do passado. Ela prefere fugir da dor que ele a causou, ele prefere vingar-se de todo o sofrimento que viveu com a solidão dos últimos sete anos, e, claro, nenhum dos dois realmente irá conseguir o que planeja. É uma parte realmente agradável e divertida da história, ainda que bastante previsível. rs

Tudo parecia se encaminhar para mais uma reviravolta na história quando, de repente, na metade do livro, a autora resolve a questão do desentendimento e você, leitor calejado, pensa: "mas ainda falta 100 páginas, como assim ela 'fechou a história'? E agora? O que mais pode acontecer para separar esse amor?"

Aguardei ansiosa pelo novo problema, a nova força externa que os impediria de ficar juntos. O que recebi, entretanto, foi a versão "Peppa Pig" de 50 tons em um romance de época. Tem protagonista agindo que nem anta? Tem. Tem par romântico perseguindo a mulher como prova de amor? Tem. Tem teimosia infantil para coisas que não fazem o menor sentido? Tem. Tem sequestro? Tem também. Só não tem o "quarto vermelho da dor" nem nada do que era feito dentro ou fora dele com aquela finalidade.

Uma pena, mas para mim, ficou parecendo que a autora enrolou do meio em diante para não terminar a história com um "livro fino". Mais lindo do que a lua acabou desviando do "romance que perdeu a mão no açúcar" para o que me pareceu a versão romantizada de assédio e perseguição, acrescida de teimosia infantil sendo chamada de ingenuidade feminina em um livro de época.
Sinopse no Skoob: Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Vict11111111oria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Ah, que pena a história parecia ser tão envolvente. No começo da resenha achei que seria diferente :\
    Mas, amei a resenha <3
    Beijos.
    Vitoria Martins

    ResponderExcluir