Devaneios da Bel: Esposa Perfeita


Título: Esposa Perfeita
Título original: The Kept Woman
Páginas: 464
Autor(a): Karin Slaughter
Tradução: Marcelo Barbão
Editora: HarperCollins
Ano: 2017
Gênero(s): Thriller, Suspense, Romance Estrangeiro, Romance Policial

Começar a leitura de uma série de livros onde um se conecta ao outro pelo livro 8 não é uma coisa inteligente. A narrativa não flui, o enredo fica confuso, os personagens não fazem sentido, e de quem é a culpa? Do leitor que resolveu que o livro 8 era um bom lugar para começar;
Esposas Perfeitas, o livro 8 da série Will Trent, é uma história que começa fazendo com que o leitor prenda o fôlego e só o solte depois da última página. Já esperando ansiosamente o próximo livro.
A autora Karin Slaughter tem um dom que poucos escritores alcançaram: ela consegue transformar violência e humanidade em poesia. Não digo que seja bonito, apenas que é uma poesia. A maneira como ela conduz a trama de Will, o detetive que não é admirado ou amado pelos colegas, que enfrenta grandes dilemas morais, é de uma realidade agonizante.
Antes de continuar a resenha um pequeno aviso: Karin Slaughter – assim como Tess Gerritsen – não é para qualquer leitor. Não teremos romance fofo, não encontraremos um ogro rumo ao altar, não haverá uma mocinha aparvalhada que encantará o ogro. Em seus livros Karin mostra que o bicho-papão existe, e pode ser um cidadão respeitável.
Aviso dado, vamos à resenha.
É complicado resenhar um livro que vem para amarrar as pontas soltas de outros 12 livros (explicando, mesmo sendo o oitavo volume de Will Trent, essa pode ser considerada uma spinoff de outra série, chamada Grant County).
Um dos grandes atrativos para mim foi uma descrição fidedigna nos procedimentos policiais. O leitor é transportado para dentro da investigação, acompanha os detetives, os interrogatórios. Sem ficar com cara de CSI.
A escritora tem um estilo de narração que encanta – esqueça que é um thriller violento – e envolve – na mesma medida. A criação dos personagens é outro ponto forte. Ela consegue nos fazer esquecer que são ficcionais, o leitor passa a pensar neles como reais, pessoas que ele conhece e que gosta e detesta, na mesma medida. Quem leu os outros volumes e odeia Angie, por favor, não chore no Prólogo. Continue odiando a personagem. Ela é apenas “humana”.
A tradução do livro está muito boa, assim como a revisão da obra. Não há aqueles erros irritantes e não tiraram a beleza do texto.
Sei que muita gente vai se perguntar como posso falar da beleza que um texto que começa com um assassinato e termina com.... Menos na feiura há poesia.
Leitura mais do que recomendada, desde que seja mais esperta que a resenhista aqui e comece do livro 1.




Sinopse: A AUTORA DE FLORES PARTIDAS RETORNA NESTE THRILLER ELETRIZANTEMaridos e esposas. Mães e filhas. Passado e futuro.Segredos os unem. E segredos podem destruí-los. Com a descoberta de um corpo de um ex-policial em um canteiro de obras, o detetive Will Trent é chamado para resolver um caso muito perigoso. Ao analisar o cadáver, Sara Linton – nova investigadora forense e amante de Will – nota que parte do sangue do presente na cena do crime é de outra pessoa. Há uma outra vítima: uma mulher, que desapareceu... E que vai morrer se não for encontrada logo.Para piorar, o terreno pertence a um atleta rico, poderosos, com amigos no Congresso e um dos advogados mais inescrupulosos que existem. Um homem que já escapou de acusações de estupro, apesar dos esforços de Will para colocá-lo na cadeia.Mas o pior ainda está por vir. Evidências conectam o passado turbulento de Will com o crime... E as consequências vão despedaçar sua vida, colocando Will em conflito com todos ao seu redor, incluindo seus colegas de trabalho, sua família, seus amigos e, acima de tudo, o suspeito que ele tanta procura: sua ex-mulher.

Avaliação: 5 estrelas.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário