Resenha: O Júri - John Grisham


Título no Brasil: O Júri
Título Original: Runaway Jury
Autor (a): John Grisham
Idioma: Português
Gênero: Ficção – Romance/Novela, Suspense
Editora: Rocco
Ano: 1998
Páginas: 503


John Grisham é, a
ntes de ser autor, um advogado; de acordo com ele, foi isso que o levou a escrever. Conhecido por dramas de tribunal, vários de seus livros foram transformados em roteiros de cinema, com grande sucesso. O Júri não é diferente, foi adaptado em 2003, com John Cusack, Gene Hackman e Dustin Hoffman nos papeis principais.

Dramas de tribunal são um nicho de mercado com bastante aceitação, quando escritos – ou adaptados – por pessoas que conhecem os meandros da justiça. O filme, e peça, 12 homens e uma sentença é quase sempre lembrado quando se fala sobre os livros de Grisham (não por semelhanças narrativas, mas por correção na condução do tema).

Em O Júri – livro – vemos a luta de uma viúva para que uma grande indústria de tabaco a indenize pela morte do marido. Weldall Rorh é o advogado do caso, considerado um dos melhores em sua área, que tem a ingrata tarefa de mostrar que o fumante inveterado, que fez uso do produto por mais de 30 anos, morreu em decorrência da negligência da indústria em avisar sobre os riscos do fumo. Outra obra interessante sobre o tema é o filme O Informante, de 1999.


Entre a indústria e a viúva estão os jurados, com suas histórias, dramas e moral própria.

A indústria – Pynex – fará de tudo para vencer a causa, mostrando que o que matou Jacob Wood não tem relação nenhuma com seu produto. Se para isso tiver que mentir, enganar e subornar quem quer que seja, tudo bem.
Grisham ainda coloca no ar uma pergunta: as pessoas fumam por vontade própria ou por influência externa.

Um romance correto do ponto de vista jurídico, bem escrito e muito envolvente, que mesmo tendo o início um tanto lento e o meio que parece não desenvolver, a leitura é ótima e fluí com muita rapidez. Por incrível que pareça há um suspense ao logo da trama, na verdade vários, envolvendo tanto os jurados quanto a indústria.

O final do livro para mim é complicado, porque ao mesmo tempo que é sim surpreendente, ele é previsível para quem lê com calma e vai absorvendo as dicas deixadas pelo autor ao longo da narrativa.

Adaptação corretíssima de Aulyde Soares Rodrigues, a capa nova da Rocco é linda, a minha é a antiga, aliás, por conta dessa “discrepância” não vou analisar o papel, porque o meu está amarelado e manchado – cópia de sebo, mesmo assim não tive dificuldade de leitura. Edição – repito, mesmo a minha sendo mais antiga – muito bem trabalhada.
Leitura recomendada

Ficou curioso sobre o autor? Mais informações aqui (em inglês ou em português, na página da Rocco)
"Eu duvido seriamente que eu já teria escrito a primeira história se eu não fosse um advogado. Nunca sonhei em ser um escritor. Eu escrevi somente depois de testemunhar um julgamento." (tradução livre baseada em texto da página do autor) - John Grisham -



Sinopse Rocco: Em O júri, John Grisham mais uma vez utiliza, com incontestável sucesso, sua técnica envolvente de autor de legal thrillers. O romance, que foi um best-seller nos Estados Unidos, gira em torno de uma disputa milionária entre a poderosa indústria de tabaco Pynex e a pobre viúva de um fumante que morreu aos 51 anos, vítima de câncer. A batalha legal, entretanto, desempenha um papel secundário nesta história. A veia principal está nos bastidores dos processos judiciais contra grandes indústrias nos tribunais americanos.

O autor coloca sob suspeita a idoneidade do sistema judicial dos Estados Unidos, a influência da mídia e as manobras sujas dos jurados. Grisham mostra as artimanhas dos jogos de interesse e de poder. Além de denúncias de corrupção, ele coloca a discussão sobre um tema de interesse para a sociedade de qualquer país: o tabagismo.
Diversas tramas paralelas nos apresentam cada um dos integrantes do júri e os advogados de ambas as partes, instigando o leitor a decifrar, a cada novo capítulo o veredicto do julgamento. Pouco a pouco, o quebra-cabeça vai sendo montado, num suspense envolvente, que consegue surpreender no final. 


Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Oii, tudo bem?
    Ainda não conhecia essa obra, mas parece ser bem legal. Não curto muito o estilo, então seria bem provável que pra mim o final acabasse sendo uma surpresa kkk
    Não sei se eu gostaria tanto quanto você do livro, mas acho que vou correr o risco. Seus comentários e a resenha me deixaram curiosa para saber o que acontece com a viúva no final.

    ResponderExcluir
  2. Oiee,
    Ouço muito falar do autor e suas obras parecem bem interessante, assim como o desse livro.
    Acho que se o leitor foi ligado nessa área de direito, jurídico e tal, a história se torna ainda mais fácil de acompanhar.
    Além de o tema desse livro ser algo que para nós é inusitado, mas que realmente é possível de acontecer.
    Espero poder ler algo do autor e curtir tanto quando você.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  3. Não sabia que ambos os filmes vieram de um livro.
    Lembro de ter visto O Juri e de não ter gostado muito. "Não julgue o livro pelo filme!", eu sei, mas esse estilo literário nunca me agradou.
    Foi bom saber desses fatos através de sua resenha. E conhecer o livro e o autor também obviamente.
    Uma ótima dica de leitura para alguns amigos meus!

    bj

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Acredita que eu nunca li nada do autor? Amo o genero que ele trabalho, conheço alguns dos filmes baseados em suas obras, mas nunca criei vergonha na cara para ler nada dele... rs... Acho que mesmo com o final um pouco previsível eu iria gostar, já que normalmente o que me encanta nesse estilo é a forma como o autor me prende durante o desenrolar e ser previsível é melhor que ser decepcionante nesse caso... rs... VOu procurar esse livro para ler em breve.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  5. Olá.

    O livro parece ser bem interessante e intrigante, mas também parece ser um pouco parado. E eu não curto muito livros assim pq acabo empacando. Mas fico feliz q vc tenha gostado e quem sabe eu não dê oportunidade mais p frente? Nunca li nada do autor, mas já ouvi muitas resenhas positivas sobre seus livros.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá! Achei super interessante o enredo, pois amo os dramas de tribunais, sobretudo os que envolvem a responsabilidade civil de grandes empresas contra o suposto direito de uma pessoa. Se tem um pouco de suspense e conta um pouco da história de cada jurado, me interessei ainda mais!
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oiii!!

    Eu não conhecia esse livro e achei o enredo um pouco clichê, mas bem trabalhado... Mesmo com o final previsível, achei bacana a história!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Bel
    O livro parece ser ótimo, mesmo com esse final previsível!
    Eu gosto muito de livros nesse estilo, dica anotada.
    Beijos

    ResponderExcluir