Resenha: Ao Lado da Lei


Título: Ao Lado da Lei
Autor (a): André Amado
Idioma: Português
Editora: Chiado
Gênero: Romance Policial/Suspense
Páginas: 340
Ano: 2014

Vou começar a análise pelo final. A diagramação do livro é uma das coisas mais lindas que vi nos últimos tempos: limpa, charmosa e ao mesmo tempo é elegante, facilitando a leitura, deixando a experiência mais agradável e rápida.

André Amado nos apresenta um romance policial com tintas carregadas de suspense – para quem não sabe são sim gêneros diferentes e não precisam necessariamente caminhar juntos, onde a cada página virada nos deparamos com uma escrita impregnada de simbolismos dos gêneros usados no livro.
Por ser um suspense fica um tanto complicado falar muito da história. Até porque a sinopse é bem explicativa, deixando claro os rumos da história.


O livro começa nos apresentando um homem encapuzado, cometendo um crime... ou não! Essa é a graça do suspense. O que você acredita certo muda em questão de minutos, ou de páginas. Como nem tudo são flores e preciso reclamar, não gostei de um dos principais narradores só ter o nome divulgado lá pelo final do segundo capítulo. Senti uma certa distância, fez com que eu demorasse para me envolver com os personagens.

Os mistérios da narrativa são esclarecidos a contento, não deixando pontas soltas. Foi o primeiro livro do autor que li – ele tem ainda mais quatro romances, Desde os tempos da esquina, A casa de Dona Iolanda, Exílio Nacional e Clube dos Injustiçados. Pretendo em breve descobrir se os outros são tão bons quanto esse.

O final do livro, assim como o fim do suspense, se não é fenomenal, é coerente, bem estruturado. Isso vale mais do que o surpreendente sem lógica.

Papel estilo pólen – aquele amarelinho – e tamanho de fonte confortável facilitam a leitura. Principalmente para quem tem miopia. Leitura boa para um final de semana.


Sinopse: Trata-se de um romance policial, gênero literário de tão discreta presença nos países lusófonos. André Amado combina nesta obra dois focos narrativos – um em terceira e outro em primeira pessoa – e abarca a investigação de uma série de crimes cometidos em Brasília e seu entorno.Tudo começa com a investigação de um sequestro em plena luz do dia na capital federal. Não tarda para as primeiras averiguações tropeçarem em ampla rede de ilícitos, que envolvem criminosos muito sofisticados, alguns com experiência e treinamento no exterior.De sua parte, a polícia o Distrito Federal procede com seriedade no combate aos criminosos, mas, nem por isso, evita a participação de detetives amadores, cujas boas intenções e coragem não chegam, entretanto, a compensar os descaminhos inevitáveis da improvisação.Violência e humor convivem, assim, no desenvolvimento de uma história que explora os conflitos frequentes dos agentes da lei em harmonizar o cumprimento ideal da lei e o serviço esperado da justiça. Nem sempre é possível, o que leva vários policiais a agirem “ao lado da lei”, deixando aos juristas e à cidadania julgarem se, por essa prática, a ação policial ocorre, mesmo assim, “do lado da lei” ou “ao arrepio da lei”.Embora se centre em Brasília, o livro aborda temas universais. Desenvolve estrutura é inovadora. A ação é ágil. O ritmo da narrativa tira o fôlego. E os diálogos fluem com espantosa naturalidade, tudo conspirando para tornar a obra um evento cinematográfico, com o leitor instalado bem no meio da plateia.
Leia outras resenhas de obras lançadas pela Editora Chiado clicando na imagem abaixo:
http://www.conchegodasletras.com.br/search/label/Chiado

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Olá
    Eu ainda na o tinha visto resenhas relacionadas a esse livro, mas já tinha lido a sinopse a algumas semanas. Achei a proposta bem interessante, pois sou um grande fã desse gênero. Pelo que pude ver, irei amar a obra. Adorei a dica. Até amai ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Oiii tudo bem??

    Apesar de ver varios livros da Chiado que me chamam atenção, ainda não li nenhum deles.
    Gosto bastante de policial, mas se fosse pela capa talvez não me interessaria tanto. Gostei de saber que não era o que estava pensando e que parece ser muito legal.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderExcluir