Filmes e Séries: A Bela e a Fera


Lançamento: 16 de março de 2017 (2h 09min)
Direção: Bill Condon
Elenco: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans, Kevin Kline, Josh Gad, Ewan McGregor, Emma Thompson, Audra McDonald
Gêneros: Fantasia, Romance, Musical


Quando anunciaram a versão live-action do desenho da Disney, ou seja, uma mistura de animação com personagens reais, eu vibrei. Não que concorde com as versões da empresa para os ditos “Contos de Fada”, mas porque Bela é uma personagem crível, não é uma princesa perseguida pela bruxa má, não é uma menina frágil que precisa ser protegida.

Enquanto todos se focam no romance de Bela com o Fera, eu vejo a luta pela liberdade, pela independência.

Bela é forte, decidida, determinada, e com isso não tem medo de mostrar suas fragilidades. O Fera tenta passar uma força que na verdade não tem. Assim como na versão francesa (La Belle et La Bête, 2014), há um equilíbrio entre o casal; ambos se veem como desajustados, como párias em seus mundos.


Quanto às atuações... Emma Watson é ótima, mas falta um toque de magia – não me refiro a nenhum personagem específico. Sua Bela é audaciosa, forte, sensível, educada, mas a sedução não passa no olhar, falta ainda uma certa força para a personagem. Dan Stevens é um Fera contido, que tenta passar o medo que sente e o medo que pensa inspirar nos outros; mas não é um ator de primeiro time, então a caracterização e a exigência de atuar e depois ser “coberto” como Fera por programas de computador pode ter atrapalhado um pouco. Luke Evans está se tornando um Robert De Niro, e isso não é um elogio. Evans está fantástico como Gaston, mas passei metade do filme – principalmente quando ele sacava a espada – esperando pela capa negra ou pela transformação em milhares de morcegos. Kevin Kline atuou pela última vez em Um Peixe Chamado Wanda. Depois disso ele entra em cena, sai de cena e ninguém percebe que ele mudou de personagem.

Mesmo o filme sendo um musical, há um excesso de canções; em algumas a minha vontade de dormir foi grande, não vou esconder isso de vocês.

Os efeitos são incríveis, o filme está bem feito e esteticamente flerta com a perfeição, além de ser um clássico lindo mesmo com a repaginação, mas acaba aí o encanto. Para mim, a Bela de Léa Seydoux e o Fera de Vincent Cassel ainda são preferíveis... São mais fortes, mais envolventes, seduzem um ao outro e principalmente à plateia, que termina o filme querendo um Fera para chamar de seu. Ou uma Bela.

Recomendação? Não assistiria novamente, uma vez só basta. Repararam que eu não disse "não assistiria", não é?rs


Sinopse AdoroCinema: Moradora de uma pequena aldeia francesa, Bela tem o pai capturado pela Fera e decide entregar sua vida ao estranho ser em troca da liberdade do progenitor. No castelo ela conhece objetos mágicos e descobre que a Fera é na verdade um príncipe que precisa de amor para voltar à forma humana.


Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Ainda não tive a oportunidade de assistir A Bela e a Fera (aqui em Portugal, é A Bela e o Monstro), mas pelo trailer dá para perceber o quanto visual é o filme, com cenários e guarda-roupa luxuosos. Não é uma das minhas animações preferidas da Disney, prefiro outro tipo de temática, como o Rei Leão. Mas estou curioso com este filme :)

    Bitaites de um Madeirense

    ResponderExcluir