Resenha 2 em 1: O Príncipe das Sombras e A Transformação de Raven


Título no Brasil: O Príncipe das Sombras (Série Noites em Florença #0,5)
Título original:  The Prince
Autor(a): Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 128
Tradução: Fernanda Abreu

Fui apresentada a escrita de Sylvain Reynard com um post de uma amiga elogiando a beleza e o conhecimento do professor Emerson e afirmando que o sonho dela era encontrar um professor como ele. Claro que fiquei curiosa e fui procurar saber sobre quem ela falava. Apaixonei-me de maneira ímpar pelo estilo de escrita de Reynard, devorei a trilogia em um final de semana e fiquei ansiosa para mais livros.
No meio de 2015, recebi um e-mail informando sobre o lançamento de The Prince – O Príncipe das Sombras, da série Noites em Florença. Não preciso dizer que não me decepcionei, mais uma vez o lirismo do autor foi ponto crucial nessa leitura.
Em O Príncipe das Sombras vemos a volta do casal Emerson até a Galleria degli Uffizi, em Florença, onde tiveram um apaixonante e quente interlúdio. Gabriel e Julia voltam para apresentar ao mundo as ilustrações de Botticelli sobre A Divina Comédia. O problema é que essas ilustrações foram roubadas, anos e anos atrás, e o verdadeiro dono as quer de volta.
Uma história curta, de apenas 128 páginas, que nos apresenta o personagem principal da nova trilogia de Reynard.
O texto flui com uma leveza inacreditável, ainda mais envolvente do que em Gabriel. Talvez por temos menos citações clássicas, talvez porque está mais focado em ação e romance, mas a verdade é que O Príncipe é romântico, explosivo, com ação na medida para prender a atenção e com mistérios e suspense para que os próximos livros sejam aguardados com ansiedade.
Recomendo a leitura? Sim, mas não é um livro para todo mundo. Quem gosta de sexo cru e textos mal construídos, eu aconselho que se ambientem com livros mais complexos antes de encarar a escrita erudita de Reynard. Já quem gosta de leitura com descrições capazes de transportar o leitor para dentro do livro... Corram, esse é o livro para vocês.




Sinopse Arqueiro: Um conjunto muito valioso de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia, de Dante Alighieri, é exposto na Galleria degli Uffizi, em Florença. O dono das peças é o famoso professor de literatura Gabriel Emerson.
Quando se deixou persuadir por sua amada esposa, Julianne, concordando em dividir com o mundo a beleza daquelas obras de arte, Gabriel jamais poderia imaginar que estaria atraindo para si um poderoso inimigo.
Mais de um século antes, aquelas mesmas ilustrações foram roubadas de seu verdadeiro dono, o Príncipe de Florença, uma criatura sobrenatural e misteriosa que governa o submundo da cidade e há muito não sabe o que é o amor.
Agora um dos seres mais perigosos da Itália está disposto a recuperar o que lhe pertence e se vingar de Gabriel e Julianne. Mas logo seus planos são frustrados. Um atentado o obriga a deixar os Emersons de lado, afinal ele precisa resolver assuntos muito mais importantes. Tanto seu principado quanto sua própria vida parecem estar em risco.
Passado na cidade mais artística da Itália, O príncipe das sombras é uma incrível introdução à nova série de Sylvain Reynard, Noites em Florença, e vai deixar os leitores com gostinho de quero mais.

A Transformação de Raven – Série Noites em Florença

Título: A Transformação de Raven (Série Noites em Florença #1)
Título original:  The Raven
Autor(a): Sylvain Reynard
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 448
Tradução: Fernanda Abreu
Raven Wood é uma doce e solitária mulher que ajuda os sem-teto, crianças abandonadas e animais feridos, mas que nunca teve alguém que se levantasse por ela, nem mesmo sua família. O Príncipe de Florença é tanto encantador quanto perigoso e maligno, mas agora ele é tudo o que Raven anseia.
Uma das especialistas em restauração da Galleria degli Uffizi, Raven, é atacada uma noite ao voltar para casa, mais tarde que o normal. Espancada, humilhada e a beira de um estupro, a pobre mulher é salva por um desconhecido, que sussurra duas palavras em latim em seu ouvido.
Ao despertar Raven têm algumas surpresas: uma semana se passou desde o seu ataque e seu trabalho foi atacado e roubado.
Mais uma vez a riqueza de detalhes é um fator a ser considerado na obra de Reynard: as descrições detalhadas de lugares, roupas, pessoas, peças e obras, torna o livro quase táctil, muitas vezes o leitor é transportado para Florença, o berço do Renascimento, e com isso pode ver, pelos olhos de Raven, toda a beleza que a cerca.
Claro que não posso esquecer de elogiar a bela adaptação feita por Fernanda Abreu. Para quem pensa que traduzir é fácil, sugiro uma lida no original e na versão brasileira para entender o delicado trabalho feito pela Fernanda.
Um grande acerto da Arqueiro: as capas são lindas, as revisões bem cuidadas, a adaptação do inglês para o português é primorosa e segue a lógica de uma adaptação de idioma, não uma tradução dura, engessada. É um prazer ter esses livros em mãos - ou no leitor eletrônico.



Sinopse Arqueiro: Florença, o berço do Renascimento. Um lugar culturalmente fervilhante, perfeito para quem quer esconder segredos ou está em busca de uma segunda chance. Como a doce Raven, que se muda para a cidade na tentativa de esquecer os traumas do passado e se dedicar à sua maior paixão: a restauração de pinturas renascentistas.
Um dia, voltando para casa do trabalho na Galleria degli Uffizi, sua vida muda para sempre. Ao tentar evitar o espancamento de um sem-teto, Raven é atacada. Sua morte parece iminente, mas seus agressores são impedidos e brutalmente assassinados. Assustada e prestes a perder os sentidos, ela só consegue vislumbrar uma figura sombria que sussurra: Cassita vulneratus.
Ao despertar, Raven faz duas descobertas perturbadoras: uma semana se passou desde o ocorrido e ela se transformou por completo. Quando volta ao trabalho, mais uma surpresa: alguém conseguiu burlar o sofisticado sistema de segurança da galeria e roubar a inestimável coleção de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia.
Em busca da verdade, Raven cairá diretamente nos braços do Príncipe de Florença – tão belo quanto poderoso, tão sedutor quanto maligno –, que lhe apresentará um submundo de seres perigosos e vingativos, cujas leis ela precisa aprender depressa se quiser se manter viva e salvar os que a cercam.
A transformação de Raven marca o início da série Noites em Florença, cujos personagens foram apresentados em O príncipe das sombras.
Leituras mais do que recomendadas.

Comente com o Facebook:

21 comentários:

  1. Caramba, adorei isso de duas resenhas em uma! Já ouvi falar muito da autora mas nunca consegui ler nada dela! Parabens por suas resenhas, ficaram ótimas e me deixaram com muita vontade de ler!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Suzane. Então eu achei que era uma autora, mas é um autor. Pelo menos é o que a editora norte-americana afirmou kkk

      O estilo é ágil, a ação acontece quando a gente menos espera e a escrita é bem envolvente.

      beijos, obrigada por comentar

      Excluir
  2. Oláá! Tudo bem?
    Não conhecia essa série.. Me interessei bastante, principalmente pela parte de ser transportada para Florença com a leitura.. adoro quando escritores conseguem fazer isso com a gente!!
    adorei o blog! seguindo aqui :))
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tamara.

      O autor é conhecido pelo seu trabalho de pesquisa intenso. As descrições são tão bem feitas, e não estou falando daquele detalhamento chato de dizer a quantidade e o tipo de pedras nas ruas, falo de descrever cheiros, formatos, contornos, entornos. Muitas vezes senti que tinha deixado minha cama e estava caminhando ao lado de Raven ou do Príncipe.

      beijos

      Excluir
  3. Oie!
    Acredita que não gostei da raven? Nossa, ela me irritou muito no primeiro volume da série. Mas o segundo que foi lançado recentemente, me deixou mais animada para continuar a leitura.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carla!

      Menina, que vontade de bater na Raven. Até o final do livro 1 e não, ela não melhora no 2 - comecei a ler em inglês e ela continua chata kkkkkk

      beijos

      Excluir
  4. Oiii!

    Desde que comecei o blog eu vejo postagem em relação a essa série, mas não consegui ler nenhuma das obras ainda... Gostei dessa resenha 2 em 1 porque é uma forma mais agil de conhecermos o enredo!
    Espero conseguir ler finalmente!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana.

      Menina, o livro 1 - ou meio - é um conto curtinho. Até pensei em fazer duas resenhas, mas falar sobre um livrinho curtinho seria meio bobo, pq o primeiro livro só funciona como introdução para a continuação. Então tinha que ser dupla, mas não é a primeira assim que faço não, já fiz resenha de séries inteiras kkkk

      beijos

      Excluir
  5. Eu não conhecia as obras, mas sinto que já vi essas capas em algum lugar. Mas a construção de tudo você citou, sem dúvida, me conquistou. No momento, desejo ler algo mais leve, um chick-lit talvez, portanto, vou passar a dica de leitura. Suas resenhas ficaram ótimas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mariana.

      Por conhecer o estilo de Sylvain nem me toquei muito para as capas, mas a verdade é que todas as obras do autor tem essa cara mais simples, essa construção de imagem menos rebuscada. As capas... bom as capas, principalmente no Brasil, tem essa coisa de "funcionou para fulano, vou usar também". Quem lê pela plataforma wattpad tem centenas de capas extremamente iguais.

      Excluir
  6. Oie, eu comecei pelo Príncipe, ainda não li a trilogia do Gabriel até hoje. Eu adoro o Príncipe - ele é uma soma de sentimentos complexos. Também perdi a paciência com a Raven em alguns momentos - inclusive no 3o livro "A sombra do passado". Para completar, eu amo Florença. Agora estou torcendo pela publicação de "O Romano" para ver logo o desfecho da série! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Beta.

      Ainda não tive tempo de chegar no final da série. Curiosa demais para saber o que acontece, mas vc já disse que é bom! kkkkkk

      Só esperando a Arqueiro lançar - até leio em inglês, mas ando com preguiça.

      Excluir
  7. Muito MUITO MUITO OBRIGADA! Eu sou doida por livros em geral, mas este género é que mais vontade me dá de ler.E andava à muito a procurar algo novo porém não tenho encontrado! Por isso 1000x obrigada.
    Adorei o blog e o post obvio!
    Beijinhos!
    SimpleNÊs

    ResponderExcluir
  8. Olá, ainda não li nada do autor, mas pelo seu post os dois livros me pareceram ser boas leituras, com histórias intensas, envolventes e bem escritas, num "padrão "Arqueiro de qualidade, rsrs. Certamente lerei quando puder.

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Não li nada do autor ainda, embora minha tia sempre me diga que é excelente!
    Os enredos me parecem bem interessantes e o que mais me chama a atenção, de verdade, é o fato de as histórias terem esse teor artístico envolvendo-as. Acho que a escrita voltada para o lírico, como você mencionou, também possa ser um ponto forte.
    Bj

    ResponderExcluir
  10. Oiee Bel ^^
    Ainda não li nada do autor, mas tenho curiosidade de conhecer essa série, apesar de ter receio de que não vá gostar totalmente, justamente pelas descrições detalhadas que muita gente menciona. Fico feliz em saber que você gostou dos livros, espero que o mesmo ocorra com os próximos :)
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  11. Oii Bel, tudo bom? Gostei de conferir sua opinião sobre esses livros! Não sou tão fã do gênero, mas quero dar uma chance à escrita da autora, que todos falam tão bem. Espero não me decepcionar :) Ótimo post!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Confesso que tenho uma pequena birra com o autor apesar de todos falarem bem dessa segunda série. Li Inferno de Gabriel e em nada me agradou a escrita do autor. Quem sabe em uma outra oportunidade? Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Confesso que ainda não li nenhum dos livros pelo simples fato de ainda não terem sido lançados todos os volumes da série, mas estou mega ansiosa para fazê-lo pois tive contato com a trilogia O inferno de Gabriel que por sinal devorei rapidamente e quero dar continuidade já que as séries apresentam uma ligação.
    Adorei saber suas impressões e fiquei intrigada para conferir toda essa riqueza de detalhes que você cita.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
  14. Olá.... Nunca tive interesse de ler os livros da Sylvain Reynard por conta dela escrever livros que não faz parte do meu gosto literário. O principe das sombras é um livro que eu não tentaria ler por conta da parte do sexo de forma crua mesmo, já o outro eu poderia tentar, mas é bem provavel que não vá ser uma leitura agradavel, mas esse ano estou disposta a sair da zona de conforto.
    Amei o post.

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Minha mãe já leu os dois livros que você resenhou e adorou. Ainda não tive coragem de ler, porém fiquei bastante curiosa porque, pelo que eu percebi, tem um suspense bem interessante.
    Beijos,
    Delírios Literários da Snow

    ResponderExcluir