Resenha: O que é isso companheiro - Fernando Gabeira


Título: O Que É Isso, Companheiro?
Autor: Fernando Gabeira
Editora: Companhia das Letras
Ano: 1998
Páginas: 231




O livro é relativamente antigo, mas o assunto, infelizmente, é atual. A bagunça política e a falta de representantes confiáveis, fazem muitos brasileiros sérios pedirem por uma intervenção militar. Não estou aqui pra defender/atacar um presidente milico. Minha missão neste texto é apenas indicar um livro que conta um pouco da época em que as Forças Armadas mandavam na Terra Brasilis.

“O que é isso companheiro” de Fernando Gabeira mostra como aconteceu uma das mais famosas e ousadas ações contra o governo brasileiro. O sequestro do embaixador americano no Rio de Janeiro, Charles Burke Elbrick, no dia 4 de setembro de 1969.

“A luta de massas teria de ser pensada num quadro de revolução violenta e no quadro da formação de poder: um exército popular”



Eu esperava um livro mais policial, cheio de detalhes da trama. O planejamento nos mínimos detalhes, o que aconteceu depois e o que aconteceu de errado. Felizmente não é apenas isso que Gabeira conta. Ele esboça todo o clima da ditadura da época, o que possibilita ao leitor entender o porquê deste crime. A cadeia e tortura enfrentadas também dão um vislumbre do que nossos conterrâneos da época enfrentavam.


A vida clandestina das facções que eram contra a ditadura também é descrita. Como comparsas se comunicavam e evitavam se conhecer para evitar futuras delações frente à tortura. Algo que notei é que existiam vários grupos contra o regime militar. Alguns eram alas descontentes de outras mais antigas, pequenas divergências ideológicas causavam essas separações. Pareceu-me que eram pessoas preocupadas com os seus e não com os outros.

“Os marginais eram desclassificados: fogo neles. Pois é: não é a polícia brasileira que é violenta. Nós somos violentos. Há uma parte nossa que espera um lugar no museu de horrores da humanidade”

No fim das contas, gostei muito do que encontrei, essa viagem ao Brasil dos anos 60. Hoje entendo um pouco mais, claro que ainda longe do suficiente, deste pedação de terra que costumo chamar de lar.


Obs.: As opiniões aqui fornecidas refletem os pensamentos do autor do post em relação ao período relatado ou à obra. Não são uma verdade absoluta apresentada como correta ou incorreta pelo blog Conchego das Letras, que prefere não emitir opiniões a respeito de política. Lembramos também que todo livro tem um ponto de vista baseado na concepção pessoal de quem o escreveu. No caso do período da ditadura militar, quando escrito por militares ou simpatizantes, apresente uma visão; quando escrito por aqueles que se chamavam de revolucionários ou simpatizantes dos mesmos, apresenta visão completamente diferente da anterior.


Sinopse: No final da década de 60, o atual deputado federal Fernando Gabeira envolveu-se na guerrilha urbana e tornou-se um dos homens mais procurados do país. Em 1979, lançou este O que é isso, companheiro? , em que busca compreender o sentido de suas experiências - a luta armada, a prisão, a tortura, o exílio - elaborando um relato autêntico e vertiginoso do Brasil dos anos 60 e 70. O livro se transformou num verdadeiro clássico do romance-depoimento e inspirou o filme de Bruno Barreto. 


Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Olá
    Eu gosto do Gabeira, acho que muitas vezes ele tem uma postura sensata, e isso hoje em dia está difícil. Esse é um período de nossa história que eu gostaria de conhecer melhor, mas como você mesma coloca como observação, a literatura é bem enviesada, por isso muitas vezes deixo passar a dica. Mas vamos ver se o Gabeira daquela época já mostra a cabeça do Gabeira de hoje

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dani, tbm gosto do Gabeira, não acho que ele seja nenhum santo ou salvador da Pátria mas ele é diferente da maioria dos políticos brasileiros. Se você se preocupa com uma visão muito unilateral do livro fique tranquila e leia. Gabeira não tinha a mesma cabeça de hoje mas ele já tinha muito bom senso!

      Excluir
  2. Moço, esse livro não podia ser mais atual, parece bem interessante esse livro e me deu vontade de ler, talvez assim consigamos entender melhor a atualidade. Parabéns pela sua resenha!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moça, já fazia um tempo que queria ler, mas me espantei com a atualidade dele. O livro mostra muito bem um época não muito distante mas que a maioria não conviveu. Valeu o elogio, abraços.

      Excluir
  3. Oi, Marco Antônio.
    Gostei bastante da sua resenha, mas quanto ao livro, não pretendo nem passar perto. Tenho uma antipatia danada pelo autor e só pela premissa da história já sei que não vou gostar nada nada!! rs...
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, valeu pelo elogio à minha resenha e é uma pena a sua antipatia pelo autor, como comentei ali em cima, Gabeira é um político diferente da maioria dos que aqui são eleitos. Vale a pena quebrar esse preconceito e conhecer um pouco da história dele e do Brasil.
      Abraços.

      Excluir
  4. Oiii!

    Eu não conhecia esse livro e talvez isso se dê ao fato de que eu nunca leio livros do genero... Mas achei muito legal essa obra e a forma como você se sentiu ao ler o livro e começou a entender um pouco mais sobre nosso passado politico isso é muito importante.

    beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana é importantíssimo conhecer o passado, ainda mais quando falamos de um momento tão conturbado e marcante da história de nosso país. Que bom que pude apresentá-lo pra vc, quem sabe vc larga, um pouquinho só, os romances hehehehehe
      Abraços

      Excluir
  5. Olá, eu tenho vontade de ler esse livro, pois me interesso por História. Acho que quanto mais soubermos sobre a ditadura, mais poderemos estar atentos para não sair falando bobagens sobre ela por aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari pelo visto somos dois interessados em história. Esse livro é um quadro bem pintado da época da ditadura e ajuda a entender melhor o que os brasileiros enfrentavam.
      Abbraços

      Excluir
  6. Olá,
    Concordo que o livro pode ser antigo, mas retrata muito bem a bagunça política e a falta de confiança em alguém para ser escolhido governante!
    Confesso que nunca fui muito ligada à politica e sei que deveria me atentar mais ao assunto, mas simplesmente não consigo ser cativada por tais discussões. Dessa forma, a dica não me animou em nada para conhecê-la.
    Adorei saber suas impressões, mas não é uma leitura que eu pretenda fazer.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Michele fico feliz que você tenha gostado do meu texto mas triste por você não ter vontade de ler o livro.
      Abraços

      Excluir
  7. A ditadura militar é um assunto que me interessa muito ,sempre leio sobre mas nunca parei para ler um livro inteiro sobre o assunto e achei esse uma ótima dica,penso que muita gente deveria lê-lo, principalmente as pessoas que querem a ditadura de volta, a ignorância de alguns é apenas falta de leitura e conhecimento da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi este assunto deveria interessar todos. Gostei do seu comentário. A ignorância de alguns falta de leitura e conhecimento. Ótimo.

      Excluir
  8. Olá! Esse assunto muito me interessa! Sua resenha foi muito bem elaborada e confesso que senti vergonha por não conhecer nem o autor nem o livro. Vivemos em uma ditadura velada hoje em dia, diria uma "ditadura gourmet", mas aparentemente, o mundo vive em um momento reacionário. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha! Vou correndo me aprofundar no assunto! Bjs
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gaby, valeu pelo elogio a resenha, gostei da expressão ditadura gourmet, combina bem com a época que vivenciamos. E realmente é uma vergonha vc não saber quem é o autor do livro hehehehehe.
      Abraços

      Excluir