Resenha: Príncipe do Deserto - Elissande Tenebrah



Título Original Príncipe do Deserto
Autora Nacional: Elissande Tenebrarh
Idioma: Português
Editora: Independente
Ano: 2016
Páginas: 283

O mais recente romance publicado por Elissande Tenebrarh faz parte de uma série chamada Novos Contos de Fadas, todos de autoria dela. Acesso os outros aqui.

Em cada um dos livros da série, a autora faz uma releitura (erótica) de um clássico e, em “Príncipe do Deserto”, temos o conto “As Mil e Uma Noites”. Como a própria autora afirma em uma nota, em seu romance não há grandes semelhanças com o referido conto, pois a obra acabou ganhando vida própria e ultrapassando a ideia inicial. É possível encontrar uma alusão ao comportamento da mocinha do clássico, Sherazade, que se utiliza de artifícios muito criativos para driblar seu captor. 

Em “Príncipe do Deserto”, lady Louise, a protagonista, é uma jovem inglesa cuja mente está além de seu tempo. Trata-se de uma arqueóloga que, de modo impetuoso, monta uma expedição e segue em uma aventura pelo deserto árabe a fim de encontrar uma cidade perdida -- sem a ciência e consentimento de seu pai, claro, um lorde inglês.
Logo no início dessa aventura, o acampamento é atacado por salteadores do deserto, que matam quase toda a sua equipe. Ela escapa por pouco, acudida pelo poderoso Sheik de Hamed. Porém aquele que poderia ser seu salvador acaba se tornando seu carcereiro.

Por mais que tente, Said, o Sheik, não consegue liberar a inglesa, que deseja seguir seu caminho de volta para a Inglaterra. 

Enquanto vive no palácio, lady Louise e o príncipe do deserto viverão muitas situações que os aproximarão, mas desbravar o coração de Said é bem mais complicado do que pode parecer. Obviamente, algumas vezes, o modo intransigente como o mocinho (ou será vilão, rsrs) age pode causar incômodos ao leitor, mas há que se levar em consideração o contexto da época, o papel da mulher naquele tempo e lugar, assim como os costumes que, hoje, consideraríamos bárbaros. Em um romance contemporâneo, tais detalhes seriam problemáticos, mas, em se tratando em um romance de época ambientado na Árabia dos anos de 1860, está tudo bem.

Bom, então, chega de falar da história propriamente; não quero correr o risco de dar spoiler, rsrs. Quero falar dos pontos que mais gostei. 

Em primeiro lugar, não posso deixar de mencionar a escrita cuidadosa, fluida e agradável da autora; ela escreve em terceira pessoa, o que eu amo! Em segundo, ressalto a pesquisa maravilhosa, o que faz com que a leitura seja um delicioso passeio através do tempo e de um mundo totalmente desconhecido para nós, ocidentais do século XXI. Comidas, figurino, costumes dos mais diversos e até a arquitetura foram explorados com maestria nesta obra. Adorei as horas que passei no deserto árabe. 

As cenas “hot” também foram deliciosas, um momento em que se sente realmente a temperatura do deserto... Ufa, cadê o ventilador?!

Finalmente, e para fechar com chave de ouro, senti meu coração bater mais forte no final, quando... Ops, não posso falar, senão perde a graça! 

Leitura mais que recomendada e já está disponível em e-book na loja Amazon.


SINOPSE SKOOB: Arábia, 1860.“Ela se tornou cativa de seu próprio coração.” Filha de um dos maiores arqueólogos da Inglaterra, lady Louise decide tomar as rédeas de sua vida ao se aventurar nas terras insólitas das Arábias, apenas com sua pequena equipe como companhia. Durante uma importante escavação, a qual pode tornar Louise reconhecida na sociedade de arqueologia, a jovem é atacada por um grupo de salteadores que está em busca de tesouros. A única sobrevivente do ataque, debilitada e prestes a ser morta, é inesperadamente resgatada por um homem vestido com uma túnica azul, que não revela seu rosto e que está montado em um exótico animal. Said não imaginava deparar com aquela cena, com aquela mulher à beira da morte e, honrando sua posição, fez a única coisa correta; salvou-a. Mas a mulher era tão bela e encantadora, que ele não viu outra opção para controlar seu desejo senão declará-la sua propriedade. Agora cativa do Príncipe do Deserto, poderoso Sheik mestiço, Louise descobre que precisa de forças suficientes para lutar não somente contra a ira de seu senhor, mas também contra o desejo arrebatador que sente por ele.

Comente com o Facebook:

Um comentário: