Resenha: Charlotte Street - Danny Wallace


Título Original: Charlotte Street
Título Traduzido: Charlotte Street
Autor: Danny Wallace
Ano: 2012
Editora: Novo Conceito
Páginas: 399



Sabe aquele romance despretensioso, que não quer arrebatar o coração de ninguém, nem arrastar o leitor por uma montanha-russa de emoções, mas que te prende do início ao fim? É este aqui sem dúvida nenhuma.

Não é romance açucarado e, apesar de haver na própria capa dessa edição uma inscrição que diz “Uma história de amor”, em minha humilde opinião, é muito mais a história do “término de um amor”. Calma, não se desanime, é também a história de um recomeço, cheio de perspectivas, com um horizonte aberto, tudo isso contado de uma maneira deliciosamente irreverente. 

Difícil de entender? Então deixe que eu conte um pouquinho do que você irá encontrar.

Jason Priestley, um jovem ingl... O quê?, está estranhando o nome? Se está, é porque, assim como eu, foi um adolescente na década de 90. Todo mundo que foi adolescente nessa época, sabe quem é Jason Priestley! Okay, você ainda era um bebê e não sabe do que eu estou falando... Bom, vou deixar que o autor explique a interessante história de seu nome.

Voltando, Jason Priestley, um jovem inglês de 32 anos, que sofre de uma forte “dor de cotovelo”... É isso mesmo, ele não suporta ver a felicidade da ex-namorada e anda se afundando em um processo de autocomiseração até que, certo dia, esbarra com uma jovem desconhecida. Esta, antes de entrar em um táxi, em plena “Charlotte Street”, deixa um objeto cair acidentalmente.

Tarde demais para avisá-la, Jason guarda consigo o objeto, que nada mais é que uma câmera fotográfica descartável.  Certo dia ele revela as fotos e, incentivado pelo amigo, que já não suporta vê-lo no fundo do poço, resolve refazer o trajeto retratado nas fotografias da jovem. Está aí o início de seu “recomeço”, se é que posso dizer isso sem parecer redundante, o “horizonte aberto” de que falei acima.

O melhor de tudo é que Jason, o narrador-personagem, conta tudo isso ao leitor de modo interativo,  e muito original.  Para mim, a narrativa de Danny Wallace é genial!

Leitura super-recomendada!

SINOPSE SKOOB

Tudo começa com uma garota... (porque sim, sempre há uma garota...) Jason Priestley acabou de vê-la. Eles partilharam de um momento incrível e rápido de profunda possibilidade, em algum lugar da Charlotte Street. E então, em um piscar de olhos, ela partiu deixando-o, acidentalmente, segurando sua câmera descartável, com o filme de fotos completo... E agora Jason — ex-professor, ex-namorado, escritor e herói relutante — se depara com um dilema. Deveria tentar seguir A Garota? E se ela for A garota? Mas aquilo significaria utilizar suas únicas pistas, que estão ainda intocáveis em seu poder... É engraçado como as coisas algumas situações se desenrolam...

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário