Resenha: Confissões do Crematório - Caitilin Doughty


Título no Brasil: Confissões do Crematório
Título Original: Smoke Gets in Your Eyes: And Other Lessons from the Crematory
Autor: Caitilin Doughty
Idioma: Português
Editora: Darkside 
Ano: 2016
Ppáginas: 260

2016 é o segundo ano em que faço uma meta de leitura. Nela tem itens como "um livro de ficção científica", "um clássico", "uma série completa","dois livros de autores brasileiros", nada muito rígido apenas algo que guie minhas escolhas literárias. Entre os itens está "um livro diferente", que confesso ser um dos mais difíceis de completar.  Estava eu mais uma vez fuçando em uma das livrarias da cidade quando peguei nas mãos "Confissões do Crematório" de Caitlin Doughty, um livro de memórias da autora sobre o tempo que trabalhou em um crematório. O interesse me fez puxar o celular, ler resenhas e a nota do Skoob (4,6). Pronto estava fisgado e mais uma vez eu comprava livros, mesmo tendo várias opções ainda não lidas na prateleira. Vai dizer que nunca fez isso?

"Confissões de Crematório" foi para frente da fila de leitura num voo sem escalas, comecei no mesmo dia. Empolgado com a belíssima capa fiquei ainda mais ao encontrar desenhos antigos de anatomia na primeiras folhas, até o índice era diferenciado, e para completar o clima um marca página muito bem bolado de uma carta Morte do tarot. Para alguns isso pode parecer besteira, mas esse conjunto de caprichos da Darkside deixa a experiência da leitura inigualável se comparada com um e-reader. E olha que esse escriba ama seu Kindle!



Minha vovó já dizia "não julgue um livro pela capa", mas vó,  esse não só um corpinho bonito. Essa viagem para recantos mais profundos da indústria e cultura da morte questiona a forma como tratamos hoje o fim e os finados. As recordações da autora, algumas nada interessantes, são muito bem recheadas com comparações de como diferentes culturas em diferentes épocas encaravam a morte. Caitlin, além de formada na área, faz uma bela pesquisa capaz de expor fatos que aos poucos me convenceram de que algo estava errado. Veja bem eu falei questiona, Cait não da a fórmula mágica e correta de desfecho para um cadáver, ela nos faz pensar se o modo como fizemos isso nos últimos tempos está correto. Ter tanto medo/repulsa de um cadáver é correto? Claro que não!
Mas as pessoas e empresas que estão nesse ramo, foram aos poucos impondo o que elas achavam que era melhor ($). E nós, na maioria dos lugares, fomos nos distanciando daquilo que nossos antepassados faziam, independente de qual cultura ou religião você pertença. Antigamente, os familiares cuidavam do corpo, e ele era velado em casa. Meu tio, que morava bem no interior de Santa Catarina, foi velado na sala, e enterrado em um cemitério que ficava a cem metros da casa, no terreno do meu avó e que servia para toda a comunidade. O modo natural como eles lidavam foi passado para mim. As pessoas não acreditam, quando eu conto que tem um cemitério no sítio do meu avó, onde eu adorava ir nas férias, e ninguém de lá se importa com isso, pois estavam programadas, desde pequenas, para pensarem de modo diferente. Já fui buscar muita bola no meio das sepulturas.

Algumas recordações de Caitlin são bem chocantes. Para mim o mais comovente foi "Bebês Demônios" onde ela conta como era a experiência  de cremar bebês. O jeito como ela narra aquilo é tão natural, "Eu me vi criando metas: Tudo bem, Caitlin, que horas são? Três e quinze da tarde? Aposto que você consegue dar cabo de cinco bebês antes das cinco horas". É chocante eu sei mas do jeito que é mostrado fica claro que este é apenas mais um trabalho e que alguém precisa fazer. "... se eu me deixasse ser sugada para dor que envolve cada feto, cada vidinha desejada e perdida, eu ficaria louca."

Pode parecer estranho, mas lendo um livro sobre a morte me senti mais vivo, mais consciente como ser humano de como devo encarar a morte. De frente, sem vergonha ou preconceitos.


Sinopse do Skoob: Ainda jovem, Caitlin conseguiu emprego em um crematório na Califórnia e aprendeu muito mais do que imaginava barbeando cadáveres e preparando corpos para a incineração. A exposição constante à morte mudou completamente sua forma de encarar a vida e a levou a escrever um livro diferente de tudo o que você já leu sobre o assunto.Confissões do Crematório reúne histórias reais do dia-a-dia de uma casa funerária, inúmeras curiosidades e fatos filosóficos, históricos e mitológicos. Tudo, é claro, com uma boa dose de humor. Enquanto varre as cinzas das máquinas de incineração ou explica com o que um crânio em chamas se parece, ela desmistifica a morte para si e para seus leitores.

O livro de Caitlin – criadora da websérie Ask a Mortician – levanta a cortina preta que nos separa dos bastidores dos funerais e nos faz refletir sobre a vida e a morte de maneira inteligente, honesta e despretensiosa – exatamente como deve ser. Como a autora ressalta na nota que abre o livro, “a ignorância não é uma bênção, é apenas uma forma profunda de terror”.

Comente com o Facebook:

18 comentários:

  1. Olá
    Eu vi os booktoubers falando muito desse livro. Mas confesso que a mim ele não agrada. Apesar de ter um tema diferente, não muito meu estilo não. Contando a vida em uma funerária? Deus sou medroso

    Abraços
    David
    Território Geek Nerd

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro David ler o livro vai ajudá-lo a não temer mais os mortos. Seria uma coisa a menos para vc se preocupar. HEHEHE.

      Abraços

      Excluir
  2. Quanto mais leio comentários positivos sobre essa obra, mais vontade de ler eu tenho. Já o desejava há algum tempo, mas quanto mais resenha eu leio sobre ele, mais eu sei que necessito desse livro pra viver... como vc durante a leitura... rs... Gosto pra caramba de toda essa morbidez e informação que ele nos trás... mal vejo a hora de encarar essa leitura ♥

    Raissa Nantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raíssa, o seu comentário aqui deveria ser algo do tipo: "adorei", "transformador", "instigante". Com certeza irá gostar, espero que volte aqui pra dizer oq achou.

      Abraços

      Excluir
  3. Ooi! Eu achei bem interessante a diagramação do livro, mas não me chama a atenção seu conteúdo, apesar de trazer algo que daria mais conhecimento sobre a área tratada no livro.
    Parabéns pela resenha e boas leituras!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ruh, essa é ideia de "livro diferente" ;) Valeu pelo elogio.
      Valeu

      Excluir
  4. Olá.
    Achei a capa do livro muito linda. A premissa não do livro é muito interessante, mas acho que a parte de cremar bebês é muito forte para mim e nesse caso dispenso a leitura.
    Mas adorei sua resenha, muito bem estruturada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, o livro todo é lindo, e não se apegue a parte dos bebês, a leitura é rápida e ela passa rapidinho, hehehehe. Valeu pelo elogio!
      Abração

      Excluir
  5. oie!
    Eu fico só imaginando a edição desse livro, que conhecendo a editora, deve estar linda. Um livro bem diferente daqueles que estou acostumada a ler. Gostei da dica.
    Bjks!
    histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carla realmente a Darkside se diferencia das demais editoras. Pode entrar no item livro diferente da sua lista tbm, hehehe.
      Abraços

      Excluir
  6. Oie

    Eu simplesmente adorei sua resenha!!
    Estava meio que namorando esse livro, as edições da editora são maravilhosas e dá vontade de ter todos, porém fiquei com receio sim, confesso, por ser um tanto "diferente". Mas lendo sua resenha fiquei maravilhada e muito curiosa, achei muito interessante as informações. Com certeza uma leitura instigante. Vai entre minhas próximas aquisições.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Fernanda, obrigado pelos elogios, que bom que consegui te convencer, com certeza irá gostar. Gostei do seu blog.
      Abraços

      Excluir
  7. Eu já tinha visto a capa do livro, mas não fazia ideia do que ele se tratava. Encontrar sua postagem foi uma coisa legal e estranha ao mesmo tempo. Legal pois fiquei super curiosa e querendo muito ler o livro. Acho que deve ser muito interessante ver como trabalhar com a morte pode ser um trabalho como outro. E aí que vem a parte estranha já que olhei umas 3 vezes para confirmar que era d Darkside - e eu não costumo ter seus livros na lista de desejados por não serem bem o meu estilo. Mas esse eu quero!!!!! Entrou na lista :)
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lica que bom que meu texto chegou em boa hora pra te ajudar a ler e ainda por cima conhecer melhor a Darkside que sempre capricha nas edições.

      Excluir
  8. Oie!!
    Nossa Marco, muito interessante a leitura desse livro ter sido interessante para você. A capa é realmente fantástica, mas te falar a verdade, esse livro não serve em nada para mim haha
    É muito chocante para mim, sabe? Sou muito besta para essas coisas

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  9. Eu estou DOIDA por esse livro. Também acho a capa lindérrima e me interessei muito após saber que são baseados em fatos reais da autora. Dá um medinho mas quero ler pra ontem. Amei sua resenha e ela só me incentivou mais!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie
    Marco Tudo bem?
    Eu já tenho esse livro mais ainda não fiz leitura comprei alguns da Darkside e uma coisa que eu não canso de olhar são essas edições muito lindas. Já sabia mais ou menos do que se tratava o livro sua resenha ficou muito bacana.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  11. Ola Marco as edições da Editora são maravilhosas, normalmente esse livro de livro sai um pouco de minha zona de conforto, mas vale a pena a leitura pelos elogios em sua resenha e a bela edição. Dica anotada para ler em outro momento. abraços

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir