Resenha: As cores da Vida - Kristin Hannah



Título do livro no Brasil: As cores da Vida
Título Original: True Colors
Autora: Kristin Hanna
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 352
Quando li a sinopse dessa obra, de cara achei que iria me apaixonar pela história. Cheguei a ter medo de começar a leitura quando o livro da parceria com a editora chegou em minha casa no sábado, e me decepcionar por estar com muita expectativa... 

Eu AMEI!

O livro é dividido em duas partes. A primeira, praticamente 2/3 da obra, conta a história de Vivi Ann, a segunda a de Noah. Ambas são maravilhosas e possuem um carga de romance e drama envolvente e marcante, repleto de belas lições de vida.

Winona é a irmã mais velha, e após o falecimento da mãe, quando possuía 15 anos, toma para si a responsabilidade de criar as irmãs. O pai das meninas se distanciou delas, nunca fornecendo amor, carinho e atenção, elogiando apenas a caçula, Vivi Ann, que demonstrava os mesmos gostos pela fazenda e pelos cavalos que os pais.

Vivi Ann era a barbie em pessoa, amada por todos, querida por cada homem lindo que aparecia em seu caminho, inclusive Luke, a grande paixão da adolescência de Winona. Claro que Winona nunca contou isso para a irmã mais nova, e a inveja da mais velha foi aumentando cada vez mais.

Quando Dallas apareceu para "tirar a atenção de Vivi Ann de Luke", poderíamos pensar que Winona ficaria aliviada, mas já era tarde demais. Aquele sentimento terrível, negro e mesquinho já a havia corroído ao ponto de não bastar apenas ver o homem amado talvez poder ficar "livre para ela", ela queria ver a irmã mais nova sofrer.

Essa primeira parte da história foi comovente e falou de tantas coisas... Amor entre irmãos, amizade, perdão, amor entre um casal, negligência parental, preconceito, fofoca, mentira, falsidade... Cada tema brilhantemente delineado pela autora.

Na segunda parte, que sinceramente, temi ficar aquém da primeira, conheceremos a vida dos personagens 12 anos depois, agora pela visão de Noah (não, eu não vou contar para vocês quem esse personagem é, não quero dar Spoiler. Leiam e descubram). 

Para minha surpresa, esse 1/3 final foi tão bom ou até melhor que o inicial, pois retrabalhou os temas anteriores e mais. Vimos como um pequeno ato, aparentemente discreto, de alguém que você não esperava um dia fazer diferença na sua vida, pode se transformar, tirar você de um caminho nada bom e te encaminhar para um futuro melhor, um futuro com esperança.

Definitivamente, o livro entrou para a minha lista de queridinhos e sugiro a todos a leitura. Amei, amei, amei, amei. 



Sinopse do Skoob: Uma arrebatadora história sobre irmãs, rivalidade, perdão e, em última análise, o que significa ser uma família. As irmãs Winona, Aurora e Vivi Ann perderam a mãe cedo e foram criadas por um pai frio e distante. Por isso, o amor que elas conhecem vem do laço que criaram entre si. Embora tenham personalidades bastante diferentes, na verdade são inseparáveis. Winona, a mais velha e porto seguro das irmãs, nunca se sentiu em casa no rancho da família e sabe que não tem as qualidades que o pai valoriza. Mas, sendo a melhor advogada da cidade, ela está determinada a lhe provar seu valor. Aurora, a irmã do meio, é a pacificadora. Ela acalma as tensões familiares e se desdobra pela felicidade de todos – ainda que esconda os próprios problemas. E Vivi Ann é a estrela entre as três. Linda e sonhadora, tem o coração grande e indomável e é adorada por todos. Parece que em sua vida tudo dá certo. Até que um forasteiro chega à cidade... Então tudo muda. De uma hora para a outra, a lealdade que as irmãs sempre deram por certa é posta à prova. E quando segredos dolorosos são revelados e um crime abala a cidade, elas se veem em lados opostos da mesma verdade.

Comente com o Facebook:

26 comentários:

  1. Oi, Mari
    Confesso que não conhecia o livro, mas fico feliz que tenha se surpreendido assim. Adoro histórias comoventes, elas sempre me agradam. Esse livro parece ser lindo e merecer mesmo tanta atenção sua.
    Linda resenha, quem sabe eu tenha a oportunidade de lê-lo um dia.

    Blog Livros, vamos devorá-los

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza! Quando um livro nos surpreende é a coisa mais gostosa.

      Excluir
  2. Olá
    Sempre gosto dos livros da Kristin Hannah e tenho certeza, pela sua resenha que esse não será diferente.
    Ótima resenha. E dica anotada.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi o primeiro dela que li e estou ansiosa pelos próximos que lerei.rs.

      Excluir
  3. Ainda não li nada da autora, embora vários títulos tenham me chamado atenção. Acho que o medo de ser um daqueles livros que te deixam arrasada por semanas contribui bastante pra isso... :D
    Mas eu vou ler sim, um dia e esse entrou para a listinha com certeza.

    #Ana

    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Ana... Mas esses são os melhores! Eles te envolvem ao ponto de você não querer largar e até sonhar com eles.rs.

      Excluir
  4. Sua resenha ficou muito boa, mas admito que a sinopse e premissa do livro não me chamou atenção, realmente deve ser uma ótima leitura, todavia não é meu gênero! Adorei mesmo a resenha!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acontece, Lilian. Muitas vezes o livro simplesmente não combina com o nosso gosto. É normal.

      Excluir
  5. Oi, Mari. Eu estou com esse livro nas minhas próximas leituras e não vejo a hora de ler logo, estou tentada a furar a fila mas estou resistindo... até agora! Eu acredito que vou gostar muito da obra e o enredo me agradou bastante, gostei de ver seus comentários sobre a história e de entender um pouco antes de ler.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk Livros furando fila, sempre acontece comigo. Vou mudando a ordem de acordo com meu humor e interesse. De vez em quando até incluo livros que não estavam previstos naquele mês simplesmente porque mudei de ideia sobre a lista daquele mês e pronto. kkkk

      Excluir
  6. Acabei de ler uma resenha sobre esse livro em outro blog, e, como disse lá não é muito meu tipo de livro. Acho que estou mudando de ideia.
    www.playmymind.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acontece, Matheus. Legal foi que você procurou informações sobre ele e, mesmo considerando não ser o seu estilo quando leu no outro blog, procurou uma segunda opinião a respeito.

      Excluir
  7. Oii!

    Eu ainda não li nada da autora e tenho muita curiosidade! Gosto da história e gostei de saber sobre como a obra foi composta!
    A resenha ficou um amor ❤

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara que você consiga ler em breve então. =)

      Excluir
  8. Oi Mari,

    Realmente o livro parece ser muito legal, gosto muito quanto há personagens que não são nem "oito" e nem "oitenta" que apresentam características tão dúbias, porém muito reais. Que bom que a autora conseguiu deixar a segunda parte tão boa quanto a primeira. Kristin Hanna arrasa, fiquei fã da autora depois do Rouxinol.
    Abç,
    Alessandro Bruno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não li Rouxinol. Está na lista de leituras futuras.

      Excluir
  9. Oi Mari, assim que vi os lançamentos da Arqueiro, me apaixonei por esse livro, a capa é linda e a sinopse deixa a gente com um gostinho de quero mais, sua resenha só confirmou a minha vontade em lê-lo.
    Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Ju, que legal! tomara que você leia e goste muito, como eu gostei.

      Excluir
  10. Ooi! Achei a capa interessante e a história mais ainda. Sempre penso que um livro que traz a família como tema, é muito intenso quando bem trabalhado. Eu tenho duas irmãs e sempre fomos bem unidas, e graças a Deus continuamos sendo. Saber sobre esse livro despertou minha curiosidade, mas não sei quando eu poderia ler :( bom, obrigada pela dica!
    Beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ooi! rs Poxa, dá uma lida! Com certeza em algum momento de 2017 vai surgir uma vaguinha para ele. =)

      Excluir
  11. Oi, Mari
    Quero muito ler esse livro, não sabia que era tão bom assim.
    Já me imagino apaixonada pela história, sem querer largar até acabar.
    beijos e parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daya, eu sei que quer, mas eu cheguei primeiro! kkkk Brincadeirinha. Tenho certeza de que você irá amar a história quando for ler. Tua cara gostar de um livro assim.

      Excluir
  12. Ah, que alívio saber que amou assim! Rs... Amei tudo da Kristin que já li, mas sempre dá um medinho quando um chega um livro novo de uma autora tão querida! Espero estar logo com o meu em mãos pra ler, estou super ansiosa para conhecer a história, espero que o livro entre para a minha lista de queridinhos também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi meu primeiro livro dela, mas definitivamente não será o último. Gostei bastante da escrita da autora e já estou com um "agendado" para ler no mês que vem.rs.

      Excluir
  13. Gostei da premissa da obra. A relação entre essas irmãs parece muito intensa. Fiquei muito curiosa para saber quem é Noah. Acho que deve ter uma importância muito grande na obra. Já anotei, lerei assim que possível.

    Tatiana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ótima notícia, Tati! Realmente, ele tem uma importância enorme, mas eu realmente não posso contar qual é. rsss

      Excluir