Resenha: O Segredo da Queima de 48 horas




Título Original: O Segredo da Queima de 48 horas
Autor: Vinícius Possebon
Ano: 2015 
Páginas: 200
Editora: Editora Gente
- muitas palavras repetidas acabaram tirando estrelas do livro


Gente, como estão? Eu estou congelando, com fome e cansada demais. Isso faz parte, se não reclamar da vida eu não sou eu!

Vamos falar sobre livros, dietas e exercícios? Quando vi que O Segredo da Queima de 48 horas, de Vinícius Possebon, estava disponível para solicitação, enchi a paciência da Daya para ela me mandar. Eu sou viciada em exercício – que eu odeio – e dietas.

Antes de falar sobre o livro, vou lhes dizer um segredo que foi contado por duas pessoas que amo e respeito muito: dieta é a sua alimentação diária. Ela pode ser boa ou má, certa ou errada, feliz ou deprimente, mas a verdade é que dieta é o que você come todos os dias.

Tia Bel, você é nutricionista, nutróloga ou engenheira de alimentos para afirmar isso com tanta propriedade? Eu não, mas tenho uma grande amiga que terminou a faculdade de Nutrição e começou a de Engenharia de Alimentos. Hoje trabalha em uma empresa bacana e ajuda maluquinhos por boa forma a se alimentar de maneira eficaz. Além disso, tenho dois nutricionistas amigos – se quiserem passo os contatos das pessoas para provar que são reais e que eu as conheço.

Agora vamos ao livro.



Logo no início, os editores colocam um aviso pedindo que os leitores procurem um médico para avaliar e adequar as recomendações do livro. Ponto superpositivo. O livro é uma ajuda, não é uma bíblia... Um médico olhando para você, examinando e avaliando junto com um personal trainner é que pode definir o que funciona ou não para cada pessoa. O livro apenas ajuda e incentiva.

Eu tenho certeza que o capítulo 01 foi escrito para mim: “Você não gosta do que vê no espelho”. Para mim, para você e para qualquer pessoa que não se sente confortável com o próprio corpo. Explico o meu desconforto: fui magra até os 20 e pouco anos, tinha as famosas saboneteiras, os ossos da pélvis eram visíveis e as costelas podiam ser contadas. Aos 30 fiquei “gostosa” e aos 36 fui diagnosticada com Hipotireoidismo, meu metabolismo se tornou meu inimigo. Ele ficou lento e com isso eu engordei absurdamente. Bom, absurdamente para mim...

Ok... O papel branquinho, branquinho. O tamanho da letra de vez em quando causa desconforto em pessoas muito míopes, mas está perfeita a composição. O Q48 é ótimo! Um livro que dá um sacode na preguiça e mostra que ter o corpo que você quer depende de você. É sua obrigação cuidar do que é seu. O que o Vinícius faz é mostrar uma maneira eficaz – e de alta performance e impacto – de alcançar esse objetivo de ser mais saudável e feliz.

O livro funciona? Não posso dizer, porque não testei o método altamente fundamentado pelo autor. Aparentemente sim e ele até te "prova" com vários vídeos e fotos no site dele e no canal do Youtube.

Minha dica? Leia e tire suas próprias conclusões... Com o auxílio de um médico e de um professor de educação física, como lembra o livro.

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Apesar de não ser um livro que eu leria, ele estranhamente é algo que eu deveria ler. Não gosto muito do meu corpo, pelo menos, não nesse estado que estou atualmente. Parece bem legal a leitura, e para quem tem problemas de visão [talvez] eu tenha algum problema para ler. Mas gostei bastante, e principalmente da parte que alerta sobre os devidos cuidados na hora da dieta, sair diminuindo a comida feito louco, sem a consulta de um médico especializado é loucura.
    Leitor Irônico

    ResponderExcluir
  2. Olá! Fui como você Bel: até meus 26 anos era super magra, de pesar 44, no máximo 46 kilos. Depois que casei passei para os 55 e amei. Acho que para minha altura está ok. No seu caso, o exercício realmente é seu aliado, pois minha tia teve o mesmo diagnóstico que os seu e a médica dela disse que os exercícios são fundamentais para esses casos. Gostei bastante da premissa do livro, é um ótimo guia para quem quer dar o primeiro passo. Beijos!



    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  3. Estranhamente, a parte do meu corpo que não gosto são aqueles que apenas cirurgia corretivas podem melhorar (estrabismo e maxilar), como faço dança, sempre estive razoável com o corpo. Dá pra emagrecer, claro, o meu cirurgião reclamava pacas disso, mas não gosto muito de academia (tentei o pilates e fluiu bem até meu salário n comportar...). Mas bem, achei o livro interessante e se está comprovado, acho válido! O fator de recomendação dos médicos próprios é importante mesmo!... Beleza de dica! bj!

    ResponderExcluir
  4. Oii.. Não sou muito fã desse tipo de livro porque não tenho (ainda bem!) necessidade de fazer regime (nem pra engordar e nem pra emagrecer). Amo meu corpo. O que eu preciso é tomar vergonha na cara e fazer exercícios físicos (mais por saúde mesmo), mas detesto academia. Eu faço dança, mas há algum tempo estou parada, preciso voltar. Kkkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oooi
    Esse tipo de livro até seria bom para mim, mas ainda assim não busco, quando nunca (nuncaaaaa) funciona comigo. KKKKK O que me falta é determinação e de uma mãe que não saiba cozinhar. haha

    Beijoos
    http://estantemineira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oiii!
    Não sou fã de exercícios, vou a academia por que eu preciso rs
    Eu não leria esse livro, por não ser um assunto que me interessa muito.
    Gostei da resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Bel, achei legal a proposta do livro, maaaas, eu não sou adepta de livros de autoajuda seja lá do que for. Já comprei alguns nesta linha, alguns eu não li nada e os poucos que li não cheguei ao final, leitura chata/enfadonha. Não, não estou contente com a imagem que vejo no espelho, preciso mesmo é tomar vergonha na cara, ser mais determinada e pronto. Hahaha

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  8. Como você consegue ser viciada em exercícios se odeia? Eu odeio e não faço nada. :/ Talvez você tenha sido obrigada a se tornar viciada devido ao hipotireoidismo, não sei muito sobre isso... enfim... não me chama a atenção esse tipo de livro, principalmente porque é algo que realmente precisa de acompanhamento médico... então para mim o médico bastaria. E preciso arrumar força de vontade dentro de mim.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Oiiii.... fiquei pensando na contradição de você ser viciada em exercício se odeia kkkkkk, mas depois entendi a sua lógica nisso... e existe sim essa possibilidade... kkkk. Eu tenha excesso de peso, muito excesso na verdade, Depois que tive a minha filha nunca mais fui a mesma...mas confesso que passei um tempo muito acomodada... e como nunca é tarde para você acordar para vida, vamos fazer exercício (caminhada e zumba) e continuar a comer de maneira certa... eu não leria o livro, porque não curto... mas achei interessante dar uma olhada nos vídeos e no que eles tem a me propor vai que dá liga né... adorei sua resenha super animada... xero!

    ResponderExcluir