Resenha: Eu sou Jack, o Estripador


Título no Brasil: Eu sou Jack, o estripador
Título Original: The Autobiography of Jack the Ripper
Autor: James Carnac 

Ano: 2016
Páginas: 312

Editora: Seoman
- não concordo em classificar como não-ficção.


Antes de começar a resenha de Eu sou Jack, o Estripador, preciso dizer que amo ler sobre assassinos seriais e crimes insolúveis. Se não fosse jornalista, queria ser a Rizzoli – dos livros, não a do seriado.

Isso dito, vamos à resenha.

Jack, the Ripper – Jack, o Estripador – realmente existiu. Foi um assassino que agiu em Londres, mais precisamente no distrito de Whitechapel, na segunda metade de 1888 e que nunca foi identificado. Alguns suspeitos foram – e ainda são – apontados ao longo dos anos, mas existe nenhuma certeza da identidade dessa pessoa.

Isso posto.

O livro parte do princípio que existiu uma pessoa chamada James Carnac, que essa pessoa deixou um manuscrito detalhando crimes cometidos por Jack e que ele – James Carnac – é o estripador de Whitechapel.


Bom, como obra de ficção eu achei o livro até interessante, mas levar à sério? Nem em sonho. Por que tia Bel, você é perita criminal, tem conhecimentos forenses ou conheceu o verdadeiro Jack? A resposta para todas essas perguntas é NÃO. Até porque não sou tão velha para ter conhecido o verdadeiro assassino.

Como disse lá na abertura, sou viciada em ler e estudar sobre assassinos em série e nessa pseudoautobiografia temos a confissão de um assassino em série que simplesmente cansou e parou de matar. Oras, de acordo com alguns estudos, serial killers não param de matar: ou eles são capturados – quando se cansam do jogo de gato e rato – ou morrem.

O que me incomoda nesse relato, tratado como não-ficção, é que já li muitos estudos sobre os assassinatos – assim como vi fotos bem “nojentas” dos crimes – e mesmo não sendo criminologista concordo com alguns dos estudos que dizem que não houve UM Jack. Dos cinco crimes atribuídos a Jack, em pelo menos um há provas de que os cortes não condizem com os outros quatro. Claro que a análise foi feita mais de um século depois do crime, através de fotos e anotações. Eu e o técnico podemos estar enganados.

Para quem tem estômago fraco, não aconselho a leitura, assim como não aconselhei Tess Geritsen, que amo de paixão. Papel amarelo, letra altamente legível, diagramação interessante e de fácil leitura. Nota 10 para essa parte.

Se resolverem encarar como ficção, leiam e divirtam-se – cuidado com as imagens, algumas fotos são muito, muito nojentas.




SINOPSE Skoob: 
Em Whitechapel, em 1888, pelo menos cinco mulheres foram brutalmente assassinadas e mutiladas. O assassino tornou-se conhecido como Jack, o Estripador. Houve muitos suspeitos, porém ninguém foi preso pelos crimes. Este livro apresenta um novo suspeito a partir de um manuscrito redigido nos anos 1920 por James Willoughby Carnac. O texto abrange desde a sua infância até a sua morte, e contém informações que nunca foram divulgadas. Além disso, os acontecimentos da época e a geografia de Whitechapel, em 1888, são descritos com total precisão, tornando James um convincente Jack, o Estripador. Para completar, o motivo oferecido por ele, para ter se tornado um assassino, nos faz crer que seu relato é puramente genuíno. Seria este livro a verdadeira confissão de Jack, o Estripador, ou um extraordinário romance muito bem escrito?

Comente com o Facebook:

18 comentários:

  1. Olá, muito boa a resenha! É um gênero que eu gosto, mas é dificil encontrar resenhas sobre! Tenho a resenha do Silencio dos Inocentes no meu blog, pra você que gosta de serial killers (como eu) vale a pena conferir! Esse já entrou pra minha lista, sem dúvida!

    Beijos, Jana!

    Blog Eu Li nas EntreLinhas

    @ViajNasE_Linhas

    Face viajeinasentrelinhas


    ResponderExcluir
  2. Oi Bel!!!
    Meu filho também é doido por tudo o que diz respeito a Seriais Killers, assassinos e afins (não se preocupe, ele não é um...hehehe) quando ele viu esse lançamento me fez pedir à editora no mesmo dia para poder resenhar! menina, esse guri me encheu tanto...a cada parágrafo parava e discutia com o livro! pensando e repensando na teoria lançada pelo autor de que não seria ficção ou não! Ele chegou as mesmas conclusões que tu chegou, afinal, não há como ter uma certeza não é? mas, segundo vcs dois, os fatos falam por si.....

    ai, nossa! o bichinho do Jack me pegou, sua resenha reacendeu a minha vontade de ler!!!!

    parabéns, está maravilhosa, como sempre...e, sério que vc não chegou a conhecer o cara???? hehe

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá! Sensacional resenha, já deixo uma dica pra ti, "Retratos de um assassino", que fala de um outro suposto sujeito que poderia ter sido o Jack Estripador. Apesar de que nunca saberemos quem foi o verdadeiro culpado, mas agora fiquei curioso para ler esse livro aí.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Bel. Quando vi o livro nos lançamentos da editora eu fiquei super curiosa com ele e sua resenha me deixou muito instigada à realizar a leitura, mas devo admitir que não tenho lá muito estômago para coisas assim ditas tão abertamente. Quero muito ler e vou fazer um esforço para acompanhar as descrições que for lendo pelas páginas. Gostei de sua resenha, muito esclarecedora.

    ResponderExcluir
  5. Oi, tenho vontade de ler o livro, ele parece ser bem interessante, ainda não li nada do tipo, mas tenho vontade. Achei a sua resenha bem esclarecedora, espero poder ler o livro em breve e tirar as minhas próprias conclusões

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Tenho muita curiosidade pela história do Jack, afinal há um grande mistério que o ronda, meu amigo leu este livro e adorou. Agora com a sua resenha fico ainda mais intrigada. Espero em breve embarcar nessa leitura.

    Grande Abraço
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Adoro tudo sobre serial killers então quando vi esse livro eu surtei não é mesmo ?
    Já quero comprar o meu exemplar.
    ótima resenha
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Oiii Bel, como vai?
    Eu fiquei ansiosamente esperando a sua resenha, depois de ter visto os lançamentos anteriores. Eu com toda certeza leria essa obra, tenho uma paixão avassaladora por seriais também que nem você <3 parabéns pela resenha, dica anotada.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oii,
    Fiquei bem curiosa com esse livro, é a segunda resenha que leio dele e a minha ansiedade só está aumentando. Nunca li nada do tipo, mas estou louca para ler esse livro. Adorei a sua resenha. =)

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ah, como eu queria ler resenha desse livro...
    nossa, tava muito afim de ler, mas to meio com medo já..
    como vc mesmo disse, tenho estomago fraco, rsrs
    bjs

    www.sobrevicios.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Bel, tudo certo? Eu quero muito ler esse livro, mas como você eu farei a leitura como um livro de ficção mesmo, pois apesar de ter curiosidade com os casos não acredito totalmente que o diário seja verdadeiro. São muitas as contradições. Sua resenha ficou ótima! Adorei.

    Beeijos

    ResponderExcluir
  12. Oie
    eu to louca pelo livro, parece ser mega interessante, gostei muito da dica e da resenha, aliás, adorei essa capa

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Hello!
    Nossa, nunca pensei em ler o livro Eu sou Jack, o Estripador.
    Acho o tema forte e nao sei se aguentaria pra falar a verdade.
    Mas lendo a resenha deu ate vontade de saber mais, mas como vc disse, nao tenho estomago para tanto.
    Otima resenha, acho que aqui sera o maximo que chegarei perto do livro hehe.
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  14. Oie Bel, também gostou de livro sobre assassinos seriais, acho a mentalidade deles muito doida não em um bom sentido, mas no sentido literal mesmo, não sei se foi verdade ou mentira mas que ele era um personagem único isso com certeza, as historia e forma como ele cometia seus crimes deixou muita gente com a pulga atrás da orelha, mas acho muito dificil pre julgar se deixou ou não de matar porque ele cansou, não da para tirar base deles por outros crimes cada um tem sua motivação estilo né? Eu não duvido de nada.

    Beijos - Blog: Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Eu não teria estômago, mas gosto da história.
    Eu vi um filme anos atrás, agora não me vem o nome na cabeça... mas que, apesar de ser meio medrosa e evitar esse gênero, eu curti bastante.
    Acho que a leitura seria bem interessante, mas pularia as fotos rs.
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
  16. Oi!!
    Eu quero esse livro, dá ele pra mim rsrsrs. Eu amo livros que tratam de assassinatos e Jack, o estripador sempre chama a atenção. Realmente isso de parar de matar por ter se cansado não faz sentido. A tua resenha me deixou polvorosa, agora vou ter que dar um jeito de encontrar esse livro.
    Beijão!

    ResponderExcluir