Resenha: Rizzolis & Isles - Tess Gerritsen




Título no Brasil: O Cirurgião
Título Original: The Surgeon
Autora: Tess Gerritsen
Ano: 2013
Páginas: 386
Editora: Record

     Título no Brasil: O Dominador
    Título Original: The Apprentice
    Autora: Tess Gerritsen
    Ano: 2012
    Páginas: 402
    Editora: Record


 estou eu novamente para falar sobre livros que amo.

Vocês já ouviram falar em Robin Cook? É um médico que virou escritor e o primeiro livro dele que caiu em minhas mãos foi Coma, depois li mais umas cinco obras do autor. Claro que também li tudo o que foi produzido sobre House, isso, amo livros médicos. Suspense médico então, é meu sonho de consumo.

Uns dois anos atrás, algum amigo me indicou um seriado chamado Rizzolis and Isles. Achei medonho, eu e o amigo discutimos por horas e não chegamos a um consenso, apenas que temos gostos muito diferentes.


Logo depois do Carnaval desse ano, peguei uma promoção de e-books e tinha uma resenha que dizia: “A nova Robin Cook”. Ou algo parecido. Resolvi experimentar e... Três semanas, cinco livros e uma nova paixão depois, venho compartilhar com vocês essa descoberta: Tess Gerritsen.

Tess é uma médica que resolveu se transformar em escritora para poder se dedicar aos filhos e estar sempre por perto sem a pressão que a medicina exige.

A série Rizzolis & Isles, livros, é muito, mas muito melhor que a série. E não veja nesse meu comentário qualquer homofobia porque os roteiristas criaram um romance entre a policial durona e a médica legista para lá de inteligente.
“A emoção mais íntima que duas pessoas podem partilhar não tem nada a ver com o amor nem com o desejo, mas com a dor.” – página 101 de O Cirurgião
Não vou falar sobre a série completa, a resenha é apenas sobre os dois primeiros livros: O Cirurgião (2001) e O Dominador (2002) – eu prefiro o título original, O Aprendiz. Mas por que só sobre os dois primeiros? Porque eles são uma série dentro da série.

Em O Cirurgião somos apresentados a Jane Rizzoli, detetive do departamento de Homicídios da polícia de Boston. Uma mulher sem grandes atrativos físicos, como ela mesma se define, mas com uma determinação ferrenha. Ela está há dois anos no departamento, que agora enfrenta o maior desafio dos últimos anos: caçar um assassino serial cruel e misterioso, que mutila mulheres solitárias, vítimas de violência e, graças a sua inteligência e preparação, não deixa uma única pista para trás. Contei o livro inteiro e não dei um único spoiler, porque tudo o que falei é explicado pelo analista forense antes do meio da história. Vou deixar de lado a parte de como ele mata as vítimas, mas quem for ler, prepare-se, é necessário estômago, porque Tess é uma escritora detalhista.
“O lugar onde vamos depende daquilo que sabemos, e o que sabemos depende do lugar onde vamos.” – página 42 de O Cirurgião
Tess constrói um suspense envolvente, difícil de largar e que não deixa pontas soltas, obrigando o leitor a ler o último parágrafo da última página para entender quem fez o quê com quem. O onde, é claro, desde o primeiro assassinato.

O segundo livro, O Dominador, não é uma continuação do primeiro, mas ao mesmo tempo é uma maneira de fechar a história anterior. Não se preocupem, o livro 01 tem um final coerente e satisfatório, que não deixa dúvidas para o que acontece. Nesse ponto, Tess me lembra de outro mestre do suspense, Thomas Harris e seu Hannibal, que pode ser lido individualmente sem prejuízo de compreensão.

Em O Dominador, somos apresentados a um assassino que atua a mais de duas décadas, em diferentes partes do mundo, mas que deu o azar de colher vítimas no quintal de Rizzoli.

Repararam que quase não falei de Isles? Pois é, Maura Isles, a Rainha dos Mortos, alcunha que ganhou dos policiais e companheiros de trabalho, aparece pouco nos dois primeiros livros. São pequenas participações no segundo, para ser honesta. Sua presença torna-se vital para as investigações a partir do terceiro livro: The Sinner.
“Nós sonhamos nossos sonhos, pensou Rizzoli, e às vezes eles nos levam a lugares que jamais antecipamos”. Página 249 de O Dominador
Agora, querem saber o que é mais incômodo nos livros da autora? A maldade não é sobrenatural, não é extraterrestre. São casos de polícia que podem acontecer em qualquer lugar do mundo.

Aí vocês se perguntam, “e você recomenda a leitura?”. Sim, eu recomendo!

Não são livros fáceis, não tem fofura, o romance – quando acontece – é em meio ao caos. Mas um livro, ou uma série, em que as mulheres dominam um mundo masculino e mostram a todo momento que precisam se masculinizar, criar armaduras, para viver nesse meio e mesmo assim não abrem mão de sua determinação de serem mulheres e realizadas precisa ser lido e conhecido.

Em vários momentos, Maura questiona suas escolhas, não as profissionais, mas as de vida. Aqui é onde discordo fortemente do seriado de televisão. Tess criou mulheres comuns. Fortes e frágeis, inseguras e determinadas. Pessoas comuns, que vivem e dominam um ambiente masculino, sem questionar a própria sexualidade. Em todos os livros, Maura encontra tempo para um relacionamento; Jane pode derrubar portas a pontapés, mas fica linda em um vestido de noiva. O seriado partiu para o estereótipo: se são mulheres em um mundo de homens, é porque querem ser como os homens, logo, são lésbicas. Reduziu a profundidade psicológica tão bem construída pela autora. O que foi lamentável.

***

Sinopse de O CIRURGIÃO no Skoob: Tess Gerritsen, neste livro assustador, narra o rastro de sangue deixado por um assassino cruel. O agressor entra na casa de suas vítimas na calada da noite e segue até o quarto delas. Mergulhadas em sono profundo, as mulheres ignoram que irão acordar para um terrível pesadelo... A precisão com que ele investe contra as mulheres , somada à crueldade de agressão - útero das vítimas é arrancado -, sugere que o responsável pelas atrocidades seja um médico psicopata. Os jornais de Boston passam então a chamá-lo de "O Cirurgião". Em um livro de tirar o fôlego e com descrições minuciosas, a autora nos apresenta a um rico universo de personagens, ao criar um romance de suspense e profundidade inéditos.

Sinopse de O DOMINADOR, no Skoob: Apos o estrondoso sucesso em O Cirurgião, a personagem Jane Rizzoli esta de volta em mais um livro empolgante. Aqui não existem estereótipos. Jane Rizzoli é durona, mas também humana; e seu nêmesis, Warren Hoyt, é genuinamente perverso, sem nenhuma sombra de culpa ou remorso por seus crimes. Ainda mais perturbador e eletrizante, O DOMINADOR continua a trama do romance anterior. Depois de levar para trás das grades o psicopata Warren Hoyt - mais conhecido como "O Cirurgião" -, a detetive se vê diante de um maníaco que reproduz as assustadoras atrocidades de Warren. No decorrer das investigações, Jane vai descobrir que ha muito mais ligações entre os dois assassinos do que ela supunha. (OBS: os erros são da sinopse, exatamente como está no site. O Conchego não pode corrigir, mesmo tendo nos incomodado)

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Oie!
    Eu li um dos primeiros livros escrito pela autora, e gostei bastante da narrativa. É claro que é bem diferente dessa série que se iniciou, mas tive uma experiencia boa durante a leitura. Eu não conheço essa série, assim como não assisti aos episódios da Tv, e depois da resenha, fiquei interessada nos dois, mesmo com as diferenças.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  2. Ah, a maldição das adaptações atacando novamente!... É terrível quando uma adaptação estraga a melhor parte do livro!.. Aliás, que livros!! De um gênero que me amarro, com um premissa a qual sou apaixonada e você ainda me diz que é uma leitura de tirar o fôlego...! Como assim ainda não li isso!!!???? Té mais, Bel, vou lá catar os livros!

    ResponderExcluir
  3. Bél, você acredita que o primeiro livro que eu li do Robin Cook foi Coma??? Eu gostei da escrita de cara, olha que eu só tinha 12 anos e foi meu pai que me emprestou o livro. Sinto falta de ler os livros dele, foi muito bem lembrado.

    Eu ainda não conhecia esses livros e não costumo gostar de livros com esse tema pesado desse jeito mas assim como aconteceu com Robin Cook, eu acho que aconteceria aqui também. Embora nos dois livros os temas causem uma certa aversão, eu fiquei curiosa para ler e conhecer a escrita dessa sutora. Muito obrigada por essa dica e espero que eu tenha a oportunidade de ler e não me arrepender da escolha. Realmente eu não gosto de temas assim, mas acho que vale arriscar com essa autora.

    ResponderExcluir
  4. Olá Bel, adorei a resenha, mas confesso que esse não é meu estilo de livro. Acredito que os fãs do gênero irão curtir bastante.

    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá tudo bem ?
    Não conhecia a obra nem a autora, mas lendo a sua resenha me deu uma certa curiosidade em procurar mais sobre as obras da autora , estou saindo um pouco da minha zona de conforto que é os romances e conhecendo outros gêneros e me interessei muito pelos livros citados ! Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá.. tudo bem???
    Nunca tinha ouvido falar na série de livros e nem de TV... confesso que fiquei curiosa porque amo um suspense policial, então já viu né... gostei muito da premissa... e fiquei bem curiosa sobre os assassinatos e o fato de ser uma mulher que desvenda os crimes me senti bem orgulhosa agora... xero!

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?

    Não conhecia nenhum dos dois, sou meio lenta nesse meio de series, não curto muito e suspenses policiais já li alguns, mas nada acho eu tão aprofundado assim, amei as indicações de hoje, se tiver a oportunidade com certeza os lerei.

    bjs

    ResponderExcluir
  8. Apesar de não ter lido nada da autora, tenho muita curiosidade, porque vi muitos elogios a sua escrita e ao desenvolver de suas histórias. Gostei bastante da resenha e pretendo ler os livros em breve.


    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura - Participe do top comentarista de maio, serão dois ganhadores!

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Confesso que não conhecia a autora. Não é o tipo de livros que costumo ler, quando vc fala que ela descrever bem as "maldades" do ser humano dá até medo!
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  10. Olá, guria do céu um dos meus livros preferidos é do Robin Cook, de chama risco calculado, já leu? Sou fascinada por livros com temática que misturam medicina com crimes e mistérios! Um monte de amigas leram e indicaram Tess, eu tenho alguns ebooks dela, mas ainda não li. Quero muito ler, mas estou atolada de leituras do blog atrasada, vão ter que esperar mais um pouco :(

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Olá Bel!!!
    Nossa que resenha incrível e muito bem construída de dois livros bastantes interessantes, pena que não tenho muito estômago para esse tipo de leitura.
    Mas é um livro interessante e que parece valer muito a pena ler.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    A obra parece ser ótima. O fato da autora ser detalhista faz com que o livro nos deixe a impressão de algo real.

    ResponderExcluir
  13. oi

    nossa isso é completamente novo pra mim...não conhecia todo esse mundo que tu citou.... e olha que eu gosto do estilo!

    amei a dica e vou anotar e correr atrás, preciso...hehe

    bjs

    ResponderExcluir
  14. Bel,
    Eu gosto de suspense que nos prende até a última página. Tem que prestar atenção para saber tudo e entender a história. Deve ser uma ótima história, tenho certeza que ficaria com o coração na boca rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Sabe que eu comecei a assistir à série Dr. House e não consegui chegar nem na metade da primeira temporada. Aliás, nunca fui adiante com nenhuma série que esse foco na medicina Não é um gênero de que eu goste muito. E em relação aos livros, tenho a impressão que seria a mesma coisa. Mas gostei muito da sua resenha, vou anotar os títulos para indicar.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  16. Tenho muita vontade de ler os livros dessa autora, não sabia que ela tinha sido médica, mas pensando bem, faz sentido. Tenho medo de ter o estômago fraco e não conseguir terminar a leitura, mas vou tentar mesmo assim.
    Beijo

    ResponderExcluir