Filme e Série: Bonequinha de Luxo





Título no Brasil: Bonequinha de Luxo
Título Original: Breakfast at Tiffany´s
Filme dirigido por: Blake Edwards
Gênero: Comédia, Drama
Ano: 1961

Na minha eterna e praticamente inalcançável meta de assistir todos os filmes que merecem ser vistos, sempre reservo um tempo para assistir os clássicos antigos. “Taxi Driver”, “Lawrence da Arábia”, “Janela Indiscreta”, “2001 Uma Odisseia no Espaço” são algumas das películas antigas que assisti. É importante ressaltar que filmes antigos, principalmente dos anos 70 para trás, tem um tempo diferente, são mais lentos e menos complexos, mas nem por isso menos  divertidos. Com isso em mente e com essa vontade de conhecer tudo de bom que a sétima arte já criou, assisti “Bonequinha de Luxo”.

Ver esse filme me fez entender por que Audrey Hepburn era, e ainda é, tão amada e idolatrada.  Ela está totalmente encantadora no papel da bela e maluquinha Holly conquistando sem querer o coração de todos os homens que tem a sorte, ou azar, de cruzar com ela. Provavelmente todos os que assistiram ao filme também, incluindo este humilde escriba, que ainda meio hipnotizado veio correndo dizer para o máximo de pessoas possível:  QUE FILME MAGNÍFICO!



Falando de um ponto de vista mais realista esta é a história de amor entre uma puta de luxo e um michê/escritor de livro único. Pra nossa sorte não sou eu quem conto esta história, e sim o diretor Blake Edwards com texto baseado no livro homônimo de Truman Capote e atuação esplendorosa de Audrey que transformam essa trama infame em uma comédia romântica leve e divertida passada em Nova York, mas ainda assim com importantes questionamentos de índole e conduta.  

Audrey já havia feitos vários filmes, alguns de grande sucesso, mas foi com “Breakfast at Tiffany´s” que ela se tornou o símbolo de bom gosto, classe e estilo. A joalheria Tiffany que já era associada a glamour ficou ainda mais famosa depois do filme. A marca de roupas Givenchy gostou tanto de associar seu nome a musa que criou a várias outras roupas para as futuras personagens da atriz, e o criador de óculos Oliver Goldsmith colocou seu nome na eternidade criando um modelo específico pra ela que até hoje é copiado e serve de inspiração para muitos outros modelos.


Um legítimo clássico, que qualquer amante de cinema que preste deve assistir. Mesmo cheio de clichês e sem nenhuma reviravolta surpreendente, o filme nos diverte e emociona com cenas maravilhosas, como a despedida do Doc e o final debaixo de chuva. Uma belíssima história de amor entre duas pessoas que vendiam o seu, mas que juntas se transformam, encantando espectadores desde 1961.


***
Sinopse do AdoroCinema: Holly Golightly (Audrey Hepburn) é uma garota de programa nova-iorquina que está decidida a casar-se com um milionário. Perdida entre a inocência, ambição e futilidade, ela toma seus cafés da manhã em frente à famosa joalheria Tiffany`s, na intenção de fugir dos problemas. Seus planos mudam quando conhece Paul Varjak (George Peppard), um jovem escritor bancado pela amante que se torna seu vizinho, com quem se envolve. Apesar do interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica.

Comente com o Facebook:

24 comentários:

  1. Meu, eu amo a Audrey, já me fantasiei de bonequinha de luxo e tudo hahaha de verdade, adorei o post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Leticia. Valeu pelos elogios, vc deve ter ficado poderosa fantasiada de Holly. Hehehehe
      Abraços

      Excluir
  2. Eu adoro filmes antigos, mas ultimamente parei de assistir, por falta de tempo.
    "Bonequinha de luxo" deve ser ótimo, pelo que você comentou. Adorei conhecer um pouquinho e fiquei com vontade de assistir. Espero fazer isso algum dia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thamiris. Se vc curte filmes antigos tem q ver esse. Não tem como não gostar dele. Deixe de ver os novos se for preciso.
      Valeu pelo comentário fiquei feliz em te mostrar um pouquinho dessa bela obra.

      Excluir
  3. Nunca assisti, mas entrou pra minha lista. Realmente, os filmes antigos desses gênero são muito bons.
    http://curaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nathalie espero q vc goste dele tanto qnt eu. Se fosse vc furava a fila de filmes para ver esse o quanto antes. Fica a dica. RS.
      Abraços

      Excluir
  4. Eu amo a Audrey e esse é um dos meus filmes preferidos da vida! Acho que o objetivo dele não é mesmo causar surpresas, mas encantar. E isso ele faz, ainda mais com o charme da Audrey. Ótima indicação! ;)

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carla. O encanto da Audrey é irresistível mesmo. Bom conhecer outros q curtam essa importante obra do cinema
      Abraços

      Excluir
  5. Eu ainda não conhecia mas não curti a premissa. Não gostei muito do enredo e provavelmente se eu parasse para assistir nem iria até o final. Mas gostei de ver a sua opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu por comentar mesmo não gostando do filme, uma pena vc não dar uma chance pra essa obra prima.
      abraços

      Excluir
  6. Alguns filmes antigos, especialmente estes clássicos, valem mesmo a pena ser assistidos. A atuação de Audrey nesse (e em qualquer outro) é impecável, e mesmo sendo um enredo meio clichê, vale muito a pena. Que consiga ver todos os clássicos que deseja! Beijo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Q comentário legal. Gostei de conhecer mais alguém que tenha visto e gostado da obra, só q minha lista de clássicos não para de aumentarhehehehe
      Abraços

      Excluir
  7. Esse filme é lindo mesmo e para mim é mais que uma simples história de amor, é uma história sobre escolhas, seus preços e a busca de felicidades. Tanto a Holly quanto o Paul sabem do preço e consequências da vida que levam e o precisam renunciar pelos seus sonhos.

    Grande resenha, Marcola, parabéns e abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Ale sabia que vc era fera dos livros, só não sabia que tinha sensibilidade para apreciar está bela obra.
      Abraços

      Excluir
  8. Adoro ver clássicos do cinema, mas incrivelmente nunca assisti a Bonequinha de Luxo... para falar a verdade, acho que nunca vi nada da Audrey Hepburn, e tenho que corrigir isso logo. Acho que vou adorar, o ritmo normalmente é diferente em filmes mais antigos mesmo, mas nunca me arrependo de ver!

    Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ju. Se vc curte os clássicos deve sentir oq sinto e com certeza irá curtir esse. Corrija esse erro logo!!!Abraços e valeu por visitar o blog.

      Excluir
  9. Oi Marco, tudo bem???
    Nunca parei para assistir esse filme, já ouvi falar muito dele, principalmente quando era mais nova... e confesso que não são todos os clássicos que tenho vontade de assistir... esse me fez lembrar de Uma Linda Mulher... acredito que ele deve ter sido uma das bases da criação do filme, por ser mais antigo... fiquei curiosa para conhecer, afinal você falou tão bem, que o interesse cresceu... xero!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diana sua comparação com o filme da Julia Roberts é difícil dizer. Mas acho q foi inspirado sim!Mesmo não lendo nada sobre isso quando pesquisei sobre o filme.
      Espero q goste

      Excluir
  10. Oie, tudo bem?

    Marco, que post rico! *___* Esse clássico é maravilhoso! Adoro filmes e livros antigos, na verdade, amo tudo o que é clássico.

    Um beijo enorme!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daiane adorei seu comentário rico. Hehehehe Abraços

      Excluir
  11. Olá Marco, adoro clássicos, mas confesso que esse eu nunca assisti. Pra falar a verdade eu nem sei porquê, pretendo ver um dia, mas acho que ainda não chegou a hora.
    Adorei o post, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc não sabe oq está perdendo. Qnd ver vai pensar o mesmo q eu: pq demorei tanto pra conhecer a obra.

      Excluir
  12. Lindo post, Marco.

    Antes de elogiar... Conflito de gerações: eu acho que os filmes mais antigos são mais complexos, eles exigiam mais dos espectadores, muita coisa que hoje pode ser dita e mostrada, nos anos 1960/1970 e até 1980 eram tabus e precisavam ser subentendidas. Hoje os filmes são diretos, sem sutilezas, levezas e jogos de interpretação - exceção feita a M. Night Shyamalan, que ainda acredita que o espectador precisa pensar e se envolver nos filmes.

    Depois do puxão de orelha... Amei seu post, o mito Audrey se consolidou com esse filme, mas a história de vida da pessoa Audrey é ainda mais linda: refugiada, perseguida. Li em algum lugar a comparação de trajetórias entre ela e Anne Frank, mas a história de horror de Audrey só foi conhecida quando ela já era famosa em Hollywood. Bonequinha de Luxo é um dos meus clássicos de cabeceira, quando tudo tá ruim, coloco o filme e vou me alegrar um pouco.

    Lindo post, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bel adorei seu comentário com jeito de post. Hehehehe. Na parte das sutilezas eu concordo,as oq eu quis dizer é q os atuais são mais rápidos e por irem direto ao ponto acabam nos inundando com muitas informações. E por isso muitas pessoas não gostam dos filmes antigos pois acham q eles são meio "parados". Não sabia dessa parte da Audrey é realmente esse filme é capaz de animar qualquer um com sensibilidade para entender.
      Abração Bel

      Excluir