Resenha: Zumbeatles - Alan Goldsher


Título do livro no Brasil: Zumbeatles - Paul está morto-vivo
Título Original: Paul is Undead the British Zombie invasion
Autor: Alan Goldsher
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 352




Não tinha a menor ideia do que encontraria quando decidi ler e resenhar "Zumbeatles - Paul Está Morto-vivo". Pouco conhecedor dos Beatles, sou ainda mais ignorante no quesito zumbis. Minha experiência com essas criaturas se baseia nas poucas partidas de "Resident Evil" que joguei enquanto este era o jogo da moda; e no filme "Guerra Mundial Z", que até gostei bastante.

Claro que dentro da minha ignorância eu conheço e adoro Beatles, sei de sua importância na música e cultura mundial, e várias das suas músicas estão no meu celular, volta e meia tiro para ouvi-las. Acho que minhas preferidas são "Help", "Twist and Shout" e "I Want To Hold Your Hand". Mas meu conhecimento de como a banda foi formada, produziu alguns dos melhores álbuns já feitos e acabou era muito pequeno.

Por ser um espectador indiferente aos assuntos do livro, levei algumas páginas para ser levado pelo clima da obra. Quando embarquei de cabeça na viagem, achei muito divertido e não foram poucas as risadas. No livro, John, Paul e George são zumbis, e Ringo um ninja de sétimo nível. Li com o celular do lado e sempre parava para buscar uma informação sobre datas, pessoas e acontecimentos ali narrados. Goldsher muda um pouco, às vezes muito, a história para explicá-lo no seu mundo psicodélico.


A minha preferida, foi sobre a polêmica capa do disco "Yesterday And Today", onde os integrantes aparecem com bonecas desmembradas e pedaços de carne. Para o autor, eram os braços e pernas dos próprios Beatles que apareceram na foto. É claro que eu não conhecia a capa, menos ainda a polêmica, e foi esse livro maluco e escatológico o responsável por hoje eu ser menos ignorante sobre uma das maiores, se não a maior banda que o mundo já ouviu tocar.

Claro que também descobri muitas coisas que não sabia sobre zumbis, principalmente o modo correto e dificílimo para matar um definitivamente. Mas será isso importante pra mim algum dia? Espero que não!

Os filmes que eles fizeram, shows e turnês pelo mundo, a primeira transmissão internacional ao vivo pela BBC, o baterista que substituiu Ringo em alguns shows; a relação com Mick Jagger (um caçador de zumbis) e outras personalidades, incluindo Jesus; o envolvimento com drogas, Yoko Ono, as brigas e  muito mais está lá.

O subtítulo, título no original, "Paul is Undead" é uma alusão a uma das grandes conspirações que pairam sobre os Fab Four. Segundo alguns, ele morreu num acidente de carro em 1966 e um sósia havia tomado seu lugar. Existem sites e livros que tentam comprovar a teoria conhecida como "Paul is Dead".

A capa brasileira, apesar de muito bonita, tem um furo. Como falei antes, Ringo não é um zumbi e sim um ninja. No desenho os quatro aparecem como mortos-vivos, coisa que não ocorre no original. Reparem que Ringo, o segundo da direita para esquerda, usa um capuz típico dos assassinos silenciosos.

Independentemente disso, o livro é bom para quem quer se divertir e dar um tempo nas leituras mais pesadas, para quem adora zumbis e principalmente os fãs de Beatles, já que nesta história todos eles ainda estão vivos, ou melhor, não estão mortos.



Sinopse do Skoob: A verdadeira invasão britânica chegou. Eles estão mais mortos-vivos do que nunca.

Nessa divertida releitura da trajetória da mais famosa banda inglesa, acompanhamos os principais acontecimentos na vida desses mitos do século XX... porém com um pequeno detalhe: os músicos são zumbis. Não os lentos e imbecilizados zumbis aos quais estamos acostumados. Mas zumbis espertos, rápidos e cheios de sex appeal. Além de alguns truques de controle mental. Entre sangue, suor, guitarras e iê-iê-iê — e a perseguição do implacável caçador de zumbis Mick Jagger —, eles são atacados por uma ninja do oitavo nível, Yoko Ono, condecorados pela rainha e consolidam uma invasão mundial.


Comente com o Facebook:

23 comentários:

  1. Olá,

    Eu quase solicitei esse livro, até ver que na verdade se tratava de uma biografia, o que eu não sou muito fã. Mas mesmo assim o tema zumbis me atrai muito e agora pela sua resenha eu acho que leria em algum momento. Fico feliz que sua leitura tenha sido proveitosa.

    Abraços
    colecoes-literarias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vivianne tbm não sou grande fã de biografias mas esta mais alternativa me animou de ler e como vc viu não me arrependi. Valeu pelos elogios e abraços.

      Excluir
  2. Ooi! Tudo bem?
    Não conheço muito bem a banda, nem muito sobre zumbis, apesar de gostar até hoje do filme "Guerra mundial Z" hahaha Porém, não é uma leitura que iria fluir realmente, pois além de não me interessar saber mais sobre a banda, eu ficaria perdida, talvez.
    Mas, ótima resenha!
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo certo Ruhh, valeu pela sinceridade e pelos elogios. Mas tenho que dizer, se vc acompanhar a trama com um cel irá entender facinho essa história maluca.
      Abraços

      Excluir
  3. Oi, já vi outros blogs resenhando esse livro e não se leria, bem, eu gosto de livros com zumbis e tudo mais, mas não sou fã dos beatles, e acho que o livro é uma diversão a parte para quem é fã dos beatles e gosta de uma pegada sobrenatural, mas eu leria, mas por causa dos zumbis do que pelos beatles.
    bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tharyane se vc curte zumbis, vai adorar o livro é só não dar muita atenção na parte histórica dos Beatles, só não espere sentir medo pq o máximo q irá conseguir é dar algumas gargalhadas.
      Abraços

      Excluir
  4. Olá!
    Conheço muito Beatles e gosto muito do trabalho deles, mas acho que esse livro não tem nada muito legal para me acrescentar. Não consigo imaginá-los como Zumbis, nem acho que o Paul está vivo. Enfim, acho, por vezes, que foi uma jogada de marketing e não fiquei curiosa para ler.
    Sua resenha está ótima e atesta o furo da capa mesmo rs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Bruna, com certeza o livro é uma jogada de marketing, ainda mais levando-se em conta as várias obras, nas mais diversas mídias, sobre zumbis que estão sendo lançadas.
      Só não entendi um coisa: se vc diz " nem Acho que o Paul está vivo" significa q vc acredita na teoria da conspiração de que ele está morto, é isso mesmo?
      Abraços

      Excluir
  5. Oi Marco, tudo bem?
    Eu gosto de histórias com zumbis e gosto muito das músicas dos Beatles. Mas confesso que não sou o público alvo desse livro. Como você disse que no fim ele é muito divertido, o que eu não esperava, acho que pegarei o livro na livraria por curiosidade. Tenho certeza que as pessoas que gostam do gênero irão gostar da sua dica. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cila tudo blz, qm curte o gênero zumbi pode ficar decepcionado por querer sentir medo e isso o livro passa longe. Mas como diversão ele cumpre bem o papel. Valeu pelos elogios.

      Excluir
  6. Oi Marco, eu já conhecia o livro mas nunca me senti atraída para fazer essa leitura. Eu gosto das músicas deles mas nunca cheguei a ser uma fã. Essa da capa eu não fazia ideia e sinceramente achei a capa horrível, o que eram aquelas bonecas e membros? coisa mais estranha. Sobre zumbis, eu sou viciada em séries e filmes de zumbis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se conhece a banda e adora zumbis vai gostar do livro, sobre a famigerada capa, não achei nela nada demais.
      Valeu Beatriz

      Excluir
  7. Olá marco, achei o livro até que interessante. Esse povo tem cada ideia, quanta criatividade. Confesso que não tenho vontade de ler a obra, bem... eu não costumo ler nada sobre bandas e artistas, mas achei legal a ideia de zumbis, remática que está em alta nesses últimos anos.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raquel exatamente isso, é incrível a criatividade das pessoas para inventar histórias. Quem sabe seja uma forma das pessoas conhecerem uma ótima banda de uma forma leve.
      Abraços

      Excluir
  8. Eu adoro os Beatles mas odeio zumbis, e ai como faz? kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Adorei sua resenha, vou comprar e tentar ler, já que você disse que é uma leitura leve, creio que não me trará pesadelos, rsrsrsrsrs #soumedrosamesmo

    www.detudopouco.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Silvana. Kkkkkkkkkkk com certeza vc não terá pesadelos com o livro. Leia tranquila e se divirta.
      Abraços

      Excluir
  9. eu recebi esse livro em parceria e acredita que ainda não o li???? estava meio que "enrolando" mas agora vou deixar disso e ler logo....

    adorei a sua resenha!!!!

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de preguiça Denise. Qnd ler vem me dizer oq achou. Quero ler sua resenha. Abraços

      Excluir
  10. Oiee

    Achei legal esse livro, eu leria com certeza! adoro Beatles e adoro zumbis rs.
    Que pena o furo da capa brasileira.
    Valeu a dica, vou tentar ler em breve.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda esse livro foi escrito especialmente para malucos como vc. Hehehehe
      Abraços

      Excluir
  11. Olá, sou fã dos Beatles e de "terror" então fiquei encantada e ao mesmo tempo surpresa dessa junção: ( Beatles e zumbis). Deve ter sido muito bizarro, não no sentido negativo, mas no sentido de que legal!
    Achei um furo editora não ter atentado para detalhe da capa, mas se edição ficou boa e valeu a pena, é o que importa!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bizarro é um adjetivo q cai bem para o livro. Acho q essa era a intenção do autor.
      Valeu pelo comentário e abraços

      Excluir
  12. Olá Marcos!
    Recebi esse livro como cortesia da Record e confesso que não fiquei muito feliz hahhahahha não entendo nada dos Beatles e não sou fã de zumbis, mas quem sabe um dia né? Sua resenha está bem bacana e até me animou um pouco!

    Beijokas

    ResponderExcluir