Entrevista: Kelly Teixeira







Kelly Teixeira

Nascida e criada na cidade do Rio de Janeiro. Casada e estudante de Jornalismo. Leitora compulsiva, começou a se aventurar na adolescência ao tentar escrever seu primeiro livro, que não saiu de dentro da gaveta. Hoje tem publicado um Romance pela editora Angel chamado A Rainha do Drama e irá lançar seu segundo pela mesma editora na bienal de São Paulo de 2016.


Vamos à entrevista!


Quando você percebeu que os mundos criados por você não cabiam mais dentro da sua imaginação e precisavam ter “vida própria”?

Quando minha amiga e também autora Re Araújo me obrigou a parar de encher os ouvidos dela com minhas histórias e passar para o papel. Fui a base da ameaça.

Dentro da cultura, algumas manifestações são mais bem vistas que outras, assim como alguns gêneros. Você já sofreu algum tipo de preconceito por conta do gênero que escreve?

Graças a Deus não. Meus livros em maioria são voltados para comédia, e quase um show de stund up escrito é a maioria das pessoas gostam de rir, então saio no lucro.

Quando nasce o título? E mais importante, como ele surge? Pesquisa, de dentro do livro, sugestão de alguém que está lendo?

Meus títulos vem do nada, tipo to andando na rua e pá ! O título, apesar que o meu primeiro foi inspirado em uma obra da linda Vanessa Bosso.

De todas as personagens que já escreveu, qual seu favorito e qual gostaria de matar?

Anabella (personagem principal da Rainha do Drama) ela é a minha favorita com certeza, mas só pq é a primeira.
Eu com certeza gostaria de ter matado o Gustavo, não posso nem dizer o motivo senão conto spoiler, mas eu deveria o ter matado.

Todo mundo tem uma rotina, mesmo que seja não ter uma, nos conte um pouco sobre a sua. Que horas é melhor para você escrever? Gosta de música ou prefere o silêncio?

Eu sou muito enrrolona, minhas betas sofrem eu fico protelando até elas me tirarem o couro. Sempre escrevo com música e de preferência com a casa vazia, no período da tarde, mas meus finais sempre vem nas horas mais inconvenientes (no meio do almoço ou do jantar).

Na hora da criação é “papel e caneta”, software de criação ou que tiver mais acessível?

O que tiver mais acessível teve uma ideia que me veio no meio de um jantar para casais, eu tive que sair em busca de uma caneta e escrevi no guardanapo mesmo.

Seus livros nascem únicos ou séries? O que prefere, um livro único, mesmo que grande, mas que conte toda a história de uma vez ou série?

Meus livros sempre vêm únicos, mas no meio do caminho tem sempre aquele personagem que te ganha e fica te pedindo um livro próprio. Não tenho preferência.

Qual foi, até hoje, o momento de maior emoção, tanto positiva quanto negativa, que a literatura já te trouxe?

Positiva: O dia que vi a primeira edição do meu livro pela primeira vez, rolou até uma foto vergonhosa da minha pessoa aos prantos, claro todas as cópias da foto foram destruídas.
Negativa: Na bienal quando cheguei e meu livro não estava lá, ocorreu um pequeno atraso e o meu livro foi um dos prejudicados.

Com a proximidade proporcionada pelas redes sociais e plataformas de compartilhamento, como é a convivência com os fãs? Eles influenciam a confecção de uma obra?

Eu amo meus leitores, eles me fazem tão bem, aliás amo todo mundo desde quem fala da minha capa, sinopse ou quem leu meu livro todo, cá entre nós eu quase choro. Até hoje nunca fui influenciada por um leitor a mudar ou criar uma história, mas estamos aí quem quiser só me chamar.

Todo escritor gosta de ler, quais seus gêneros e autores prediletos?

Eu sou romântica adoro um bom romance e também um suspense policial. Meus favoritos hoje são Sue Hecker, Danilo Barbosa, Re Araújo, Vanessa Bosso e Bianca Aliester. Amo eles de paixão.


Sinopse: Anabella sempre foi uma garota que viveu no limite, sempre fazendo aquilo que estava em sua cabeça e acabou de realizar seu maior sonho, cursar gastronomia da UAP. A melhor faculdade do Estado do Rio de Janeiro. Humberto entrou na UAP com um objetivo apenas, ser um publicitário de sucesso e acabar de vez com essa ideia que as pessoas tem de que ele é um fracasso, ele não tem tempo para erros e muito menos para distrações.Quando o caminho dos dois se cruzam as faíscas são inevitáveis e o mundo dos dois virá de cabeça para baixo. Mas um segredo pode colocar tudo a perder. Será que Anabella pode se deixar domar ou Humberto soltará as rédeas da situação?A batalha começou. Quem sairá vencendo o rei do controle ou a rainha do drama?



Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Que legal Kelly, comédia é sempre uma boa pedida
    comédia romântica melhor ainda. Sucesso para você. Torcendo para que um maior número de leitores se apaixonem pelos livros nacionais. Beijos...

    ResponderExcluir
  2. A entrevista está ótima, o tom alegre e debochado da autora se destaca desde a primeira resposta: "Re Araújo me obrigou a parar de encher os ouvidos dela com minhas histórias e passar para o papel. Fui a base da ameaça." kkkkkk

    E continua "Eu sou muito enrrolona, minhas betas sofrem eu fico protelando até elas me tirarem o couro." kkkkkkkkkkkkkk.

    Amei

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bem?

    Amei a entrevista! A Kelly é uma pessoa muito alegre e atenciosa. Estou louca para conhecer essa rainha do drama. Adoro dar risadas, e este livro parece que vai me proporcionar muito isso.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gente, achei a autora muito simpática e a sinopse do livro interessante também lol
    Ainda bem que a amiga fez ela publicar, pois acho que ela faz sucesso!
    De tão simpática, ela me convenceu a ler o livro!
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá meninas, adoro as entrevistas, geralmente são autores que já conheço um pouco das redes sociais e me vejo descobrindo um pouco mais sobre cada um aqui nas respostas e gostando muito. Adorei saber um pouco mais sobre a Kelly e a rainha do drama, a capa nova ficou show!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, adoro essas entrevistas, é uma maneira interessante de conhecer melhor os autores.
    Achei a Kelly super fofa e ri muito logo no início quando ela fala que começou a escrever porque a amiga já estava de saco cheio de escutar suas histórias...kkkkk

    ResponderExcluir
  7. Oiee ^^
    Acho que ainda não conhecia a Kelly, mas gostei da capa do livro dela, achei muito bonita ♥ Fiquei curiosa para conhecer esse Gustavo, e para saber por que a autora queria matá-lo. Gostei muito de conhecer a autora, ri com algumas respostas (fotos destruídas...hehe') e achei ela muito simpática ♥

    ResponderExcluir
  8. Ah! A Kelly continua uma graça!... Conheço a autora por suas postagens no facebook (não tenho muita interação com ela, mas tenho com algumas de suas amigas,então... é quase osmótico) e acompanhei o lançamento de Rainha do Drama. Gostei bastante de saber que ela está lançando seu segundo livro com a mesma Editora! Isso é bem difícil hoje em dia! Desejo muito sucesso!!! um beijo!

    ResponderExcluir
  9. Olá... tudo bem??
    Adorei o título deste livro e capa está divina... adorei a mesclagem das cores... confesso que não costumo ler os livros dessa temática, mas fiquei curiosa com este... a autora foi uma fofa na entrevista e me pareceu alguém muito simpática, curti bastante ler seus relatos na entrevista... xero!!!

    ResponderExcluir