Resenha: Paraíso Selvagem


Título no Brasil: Paraíso Selvagem
Título Original: -------
Autor(a) Nacional: Maria da Graça Rodrigues
Editora: Movimento
Ano: 2014
Páginas: 216





Olá pessoal,

Quando comecei a leitura fiquei encantada da forma como a autora escreve e nos mostra esse universo de florestas, bichos e fazendas que é tão distante da minha realidade. A autora mostra com detalhes e nos apresenta a história de Santiago Xavier, um fazendeiro que migrou do Rio Grande do Sul para tentar a vida em Mato Grosso, acompanhado dos três amigos: Iara, Gregório e a professora.

O livro é separado em três partes e na primeira começa com Mariana, uma veterinária recém formada que viu em um anúncio de uma vaga de estágio em uma fazenda no Pantanal a sua grande chance de ter uma experiência na sua área. Ela iria catalogar a fauna e a flora da região para a divulgação da fazenda no meio turístico. A fazenda seria um local para as pessoas se hospedarem e conhecerem a região, mostrando a riqueza do local. Ela estava indo para um estágio temporário, mas tinha a esperança de conseguir ficar e ser um emprego definitivo. Mas, chegando lá, Mariana viu que nem tudo era o que imaginava e situações vão acontecer que a deixarão desestabilizada, sem saber o que fazer. 

Na segunda parte somos apresentados à verdadeira história de Santiago, revelando todas as dúvidas que Mariana tinha em relação ao fazendeiro e mostrando para nós, o leitor. Conhecemos Santiago desde pequeno até quando ele chegou nas terras do Pantanal. Com essa parte, pude entender os mistérios que envolviam a vida do fazendeiro, explicando todas as suas famas que assustavam ao leitor e a própria Mariana. 

Já na terceira parte, a autora faz um encaixe perfeito, fazendo um final ainda mais surpreendente. Gostei bastante da divisão que a autora fez, tapando todos os buracos que poderiam ter e tirando todas as minhas dúvidas.

O livro é escrito em terceira pessoa, com poucos diálogos e nem por isso foi uma leitura cansativa. A autora fez algo bem novo para mim, mesmo com poucos diálogos, ficamos sabendo o que o personagem pensava ou falava porque a autora faz a descrição detalhada nos parágrafos e, assim, ficamos mais próximos deles, como se estivéssemos em suas mentes.

Não posso deixar de falar que gostei bastante de como a autora apresentou os personagens secundários, não deixando alguns tão secundários assim. Eles foram peças importantes para a história. Logo quando comecei e vi a capa, pensei que seria uma linguagem mais clássica e fui surpreendida por uma linguagem simples, que flui com muita naturalidade.



Quer acompanhar a autora nas redes sociais, então basta seguir:





***




Sinopse do Skoob: A autora entrelaça dialeticamente a vida dos indivíduos à vida social, e os conflitos em que aqueles mergulham não são resultantes apenas de suas subjetividades cindidas, mas das circunstâncias objetivas da realidade brasileira, desde a migração dos gaúchos rumo ao Centro-Oeste à presença do nascimento de uma consciência ecológica no país, passando por ONGs forjadas e pelo extermínio de índios, sem contar outros motivos candentes de nossa modernidade inconclusa, como o aborto e o novo papel da mulher no âmbito privado e no contexto público.

Comente com o Facebook:

24 comentários:

  1. Pela sua descrição, parece que o livro é uma viagem a um mundo selvagem mesmo. Gostei muito do texto, deu uma vontade de ler.

    Abraços e parabéns pela resenha,

    Alessandro Bruno
    http://www.rascunhocomcafe.com/2016/02/analise-da-musica-pais-e-filhos.html

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bom?

    Pela sua resenha, esse livro parece ser incrível! É legal ver que a autora conseguiu dividir a história certinho, primeiro com um personagem, depois outro e, por fim, conectando os dois. Isso me deixa mais animada ainda para conhecer o trabalho dela ;)

    Obrigada pela dica!

    Beijos.

    http://instantesmemoraveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Ela fez tudo organizando, para explicar cada detalhe. Muito bom.
      beijos

      Excluir
  3. Oi, tudo bem?
    A premissa da história não me interessou muito, então não sei se leria esse livro!
    Que bom que a autora soube conduzir bem a história mesmo tendo utilizado poucos diálogos.
    Legal o fato dos personagens secundários terem um papel importante na história.

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  4. Que resenha linda! É a primeira resenha que leio sobre o livro e fiquei encantada com essa premissa. Realmente parece uma leitura bem rica e envolvente! Fiquei com vontade de ler!
    Beijos!

    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Daya! Tudo bem?
    Olha, confesso que a capa não me pareceu tão interessante, mas foi só ler a sua resenha e a sinopse do livro para mudar completamente de opinião a respeito do livro. Eu amo livros que abordam questões ecológicas, é uma área que gosto muito. Além disso, o livro parece trazer muitas questões sociais que achei de extrema importância. Me interessei muito. Obrigada pela ótima dica! Beijos! ^-^

    ResponderExcluir
  6. Oi amiga! Olha eu aqui lendo suas resenhas maravilhosas de novo!
    Sobre o livro eu não gostei muito da capa.. senti falta daquela pontinha de romance (eu sei... sou muita romântica ne). E a história em si não me cativou muito. Mas como você foi tão cuidadosa nessa resenha.. gostou tanto acho que poderia ler ele depois. Beijo grande

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Eu desconhecia a obra mas achei bem bacana o que o livro traz. Enquanto vocês diz 1ue essa realidade de bichos e árvores fica distante de sua realidade eu falo o contrário Rsts. A natureza é muito legal. Do livro só não gostei mesmo dessa capa, achei estranha. Mas já vou anotar a sua dica
    Bjks

    ResponderExcluir
  8. Oii!

    Nossa é tão dificil encontrar um livro assim, com poucos diálogos que não sejam cansativos... Que esse me chamou atenção! Achei legal essa divisão de partes e eu gostei bastante da forma como isso foi feito. Sabe, cada dia que passa eu gosto mais e valorizo mais ainda autores que trabalham bem os personagens secundários. Pode parecer que não, mas muitas vezes eles dão sentido a obra.
    Eu não curti a capa, parece aqueles livros de escola que somos obrigados a ler sabe, acho que poderia ter um cuidado maior com ela.
    A resenha está ótima e bem convidativa. Parabéns!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Olá Daya,
    Eu nunca encontrei um livro assim e Paraíso Selvagem conseguiu chamar minha atenção por causa disso.
    O fato de a autora ter dividido a história em partes me fez achar bacana, acho que a leitura flui melhor.
    Gostei de saber que os personagens secundários brilham também, isso é bacana. A única coisa que não me agradou foi a capa, mas isso é totalmente aceitável para uma história tão boa!
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Daya, não conhecia o livro e mesmo nãos endo um gênero que eu leia e conheça muita coisa, fiquei interessada na história. Acho bem bacana quando os personagens secundários dão bem desenvolvidos também, tornam o livro mais encorpado!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oie!
    Realmente, quando vi a capa imaginei alguma história clássica, mas posso notar que estaria muito enganada. Não conhecia esse livro, e fiquei interessada na trama, principalmente nos personagens que foram tão bem trabalhados.
    Bjks!

    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  12. Oi!!

    Desculpa o equívoco, mas não entendi direito. O livro é dividido em três partes, e essas partes contam histórias diferentes que se entrelaçam, é isso? Em se tratando da obra é muito bom descrever esses cenários paradisíacos que cada vez mais ficam longe da nossa realidade urbana, e quem sabe esse mundo tao silvestre e distante não levem a termos cidadãos mais conscientes.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Olá, eu não conhecia esse livro ainda e confesso que fiquei bem curiosa para saber mais da trama que parece super cativante. Com toda certeza eu daria uma chance ao livro logo que tiver uma oportunidade!

    Beijos

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/luz-camera-e-acao-15.html

    ResponderExcluir
  14. Olá Daya!
    Vamos combinar que não é um livro que chame a atenção pela capa, nem pelo nome. Provavelmente, a princípio, eu não o compraria! Mas sua resenha me chamou a atenção, pois parece ser realmente um livro envolvente! Adoro também quando o autor dá oportunidade para que os personagens secundários "cresçam" na trama!
    Obrigada pela dica!

    Abraço!

    Karla Samira
    http://www.pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi
    Amei a sua resenha. ..
    Sabe, uns anos atrás foi uma realidade isso de o povo sair daqui do RS para as Fazendas no Mato Grosso, Pantanal. ...um fazendeiro uma vez queria levar meu marido que na época era só meu namorado. ...quase pirei pois não tinha motivo. A vida aqui é boa. ..foi estranho, e sua resenha me fez relembrar isso. Gostaria de ler. Adorei a premissa e a sua resenha.

    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi
    Amei a sua resenha. ..
    Sabe, uns anos atrás foi uma realidade isso de o povo sair daqui do RS para as Fazendas no Mato Grosso, Pantanal. ...um fazendeiro uma vez queria levar meu marido que na época era só meu namorado. ...quase pirei pois não tinha motivo. A vida aqui é boa. ..foi estranho, e sua resenha me fez relembrar isso. Gostaria de ler. Adorei a premissa e a sua resenha.

    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Apesar de falar um pouco das terras dos nossos cantinhos do Brasil, a premissa em si não me chamou a atenção. Gosto de histórias com mais ação, terror.
    O fato de você indicar que o livro tem pouco diálogo é outro ponto que me desmotiva um pouco.
    Bj
    camila Bernardini Coelho

    ResponderExcluir
  18. Oiee ^^
    Ainda não conhecia esse livro, mas fiquei curiosa para lê-lo, pois gosto de livros que abordam histórias desse tipo, e que fogem um pouco de São Paulo e do Rio, onde, normalmente, as histórias se passam. Fiquei animada em saber que a autora conseguiu encaixar as três partes direitinho, acertando no final também.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Não conhecia o livro e a autora, mas é muito bom ver autores nacionais sendo divulgados e aidna mais um com uma história tão diferente e interessante. Sempre vemos os livros se passando no Rio ou em São Paulo, é o primeiro que vejo que nos leva ao Pantanal.
    Adorei sua resenha!
    Beijos
    http://addictionforbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  20. Ainda que você tenha dito que mesmo com poucos diálogos não foi uma leitura cansativa, não sei se eu teria a mesma opinião. A verdade é que sinto muita falta dos diálogos, pra mim a descrição detalhada nos parágrafos do que os personagens pensam ou falam não os substituem, então por enquanto prefiro não ler.

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  21. Apesar de se tratar de um livro rico em cultura brasileira, acredito que me agradaria primeiro porque não faz meu gênero e segundo por que sinto muita falta de diálogos, mesmo a autora tendo tido o cuidado de fazer uma narrativa detalhada dos pensamentos dos personagens, acredito que o número reduzido de diálogos me incomodaria. Fico feliz que tenha gostado e desfrutado da leitura.

    Abçs
    Sou bibliófila

    ResponderExcluir