Resenha: Beco da Ilusão



Título no Brasil:
 Beco da Ilusão
Autor (a) Nacional: Mallerey Cálgara
Editora: Independente
Ano: 2015
Páginas: 280



Olá leitores,


O que falar de um livro que narra uma história marcante, que em vários momentos me fez refletir e chorar? Difícil...

Durante a leitura lembrei muito de o livro O Caçador de Pipas, do autor Khaled Hosseini (veja a resenha feita pelo blog clicando aqui). Eu lembro que pedi para Mariana fazer a resenha, porque simplesmente não teria condições emocionais para relembrar a história. Mas aí vem uma grata surpresa, leio Beco da Ilusão e me deparo com todas essas emoções retornando com força total.

Sério gente, isso não se faz!!! Quando digo que lembrei, não é uma adaptação, nada disso, mas a história se passa em meio a segunda guerra mundial, na maior parte na Alemanha, onde a autora mostrou com detalhes tudo que os judeus passaram. É uma narrativa rica em detalhes e nem por isso tornou-se cansativa. Eu lia e queria saber mais, muito mais.

Vamos à resenha... Melhor!!!



Em Beco da Ilusão vamos conhecer Yiidish, uma garota com apenas nove anos, filha de um casal judeu. Por ganharem uma herança, mudam-se para Berlim e vão tentar uma nova vida.

Assim que chega na nova cidade, ela se depara com um cartaz de uma peça de ballet e fica encantada... É paixão à primeira vista. A partir daí, ela pensa em ser uma grande bailarina. Mas a vida nem sempre leva o rumo que queremos...

A pequena Yiidish terá como companheiros dois amigos, Anton e Erdmann. Juntos, vão passar por aventuras e descobertas, até o dia que os nazistas invadem a casa da família, e a pequena Yiidish é levada pelos soldados, separando-se das pessoas que amava. 

Sinceramente, não sei como Hitler conseguiu transformar a mente de muita gente, levando o país em um caos e os judeus se tornando alvos dessas pessoas. Posso afirmar, junto com Yiidish passei por todos os seus sofrimentos. Mas ela tem esperança e eu, como uma fiel leitora, tenho que ter também. Ela nos mostra que em meio ao sofrimento ainda existe fé, amor e amizade. 

A autora mostra em detalhes tudo o que Yiidish passa para sobreviver, e todos os seus pensamentos por cada situação vivida e a esperança em encontrar os seus amigos e familiares.

Se eu já choro por algo simples, imagina o que essa história fez comigo? Foi uma leitura que além das emoções, trouxe-me aprendizado. Mostra que um gesto simples para gente é algo majestoso para tantas Yiidish no mundo. 

O livro é todo bem escrito e foi difícil parar para comer e dormir. rsrs. Mas o final foi sensacional, a autora conseguiu surpreender ainda mais. Virei fã e aguardo ansiosa suas próximas obras.

Não posso deixar de falar da diagramação do livro, que ficou linda, muito bem feita.

Veja o book trailer:




Quer acompanhar a autora nas redes sociais, então basta seguir:

Facebook     Blog


Para comprar o livro: físico e E-book



SINOPSE DO SKOOB: Meu nome é Sarah Wainness, mas este nem sempre foi o meu nome. É apenas mais um, entre tantos que já tive. Minha infância foi feliz e simples, como de qualquer criança da minha idade e do meu bairro em Karnobat, Bulgária.
Éramos uma família de cinco irmãos, incluindo eu.
Papai, um homem muito bom, enérgico e religioso, frequentava a sinagoga, enquanto mamãe trabalhava em casa, cuidando de tudo e de todos nós.
Após recebermos uma herança de um tio falecido que morava em Berlim, mudamos para lá e, ao chegar, deparei-me com uma realidade totalmente diferente da que eu conhecia.
Passei a ter vários sonhos, após meu primeiro contato com a cidade. Um deles, tive que manter em segredo, que era ser bailarina. Sempre pegava as roupas da mamãe escondida e ficava rodopiando no fundo do quintal, vendo tudo ao meu redor mudar e, assim, mantinha-me feliz, até o dia que uma visão que tive desmoronou meus sonhos e mudou completamente a minha vida; os nazistas invadiram nossa casa e fui levada para um lugar de prostituição.
Meu nome é Sarah Wainness, e já morei no “Beco da Ilusão”.

Comente com o Facebook:

61 comentários:

  1. Oi, eu acho muito bonito histórias com uma mensagem tão bonita assim independente da situação... Mas não sei se conseguiria ler, acho uma maldade tão grande o que Hitler fez com os Judeus e sinto meu coração apertar toda vez que vejo algo do tipo :/ Não sei se tenho psicológico para ler uma história assim, e da mesma forma que você eu choro com pouco, imagina com uma história assim? Mas desejo sucesso para a autora e suas obras! Ótima resenha.
    Beijos
    - Bruna
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna,
      Chorei e não foi pouco, mas é uma história de aprendizado e eu amo quando a autora se preocupa em trazer algo real e com tantos detalhes.
      beijos e obrigada

      Excluir
  2. Esse é o tipo de livro que eu amo ler. Um que te envolve, te prende, tem uma história marcante e surpreendente. Ao ler essa resenha fiquei pensando em vários momentos "eu deveria ter dito para a Daya deixar que eu resenharia ele", mas... Fazer o quê?
    Sortuda você, hein, dona Daya? rs

    ResponderExcluir
  3. Eu não imaginaria nunca que o livro tem um tema tão forte assim só olhando pela capa, eu juro que comecei a ler sua resenha de boa, mas quando chegou na parte Segunda guerra mundial eu parei e me aproximei mais do pc. Sou apaixonada por livros onde a história se passa nessa época, e a premissa do livro é incrível, com certeza já está na minha lista de desejados e eu pretendo ler o livro ainda esse ano, na verdade quero ver se mês que vem consigo ele.
    Amei sua resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      O tema é maravilhoso de forte.. mas lindo demais!
      Valeu cada palavra rs
      beijos

      Excluir
  4. Livros sobre guerras, crianças sempre nos emocionam não é, são temas tão sensíveis que qualquer um como eu chorona, ou uma pessoa durona se sensibilisa. Não conhecia o livro e vou anotar o nome pra não esquecer de procura-lo. Gostei demais da sua resenha, passou toda emoção que VC sentiu. Parabéns

    http://viajandoentrecitacoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Daya!
    Primeiramente, adorei a resenha! Adorei saber que você sentiu a história. Te confesso que este tipo de livro não me atrai muito. Sei que é algo real, coisas que aconteceram, mas, essa pegada de tristeza acaba com meu coração. Acho que eu ia ficar soluçando o livro todo (Sou uma manteiga derretida). Por isso, sempre fujo de tramas assim. Entretanto, senti tanto sentimento na sua resenha, que acho que me arriscaria na leitura se tivesse a oportunidade.

    Um beijo,
    Dai | www.cheirodelivronacional.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Daiane,
      Tambám fujo, mas quando vi estava lendo e não arrependo..
      Perfeita a história
      beijos

      Excluir
  6. Oi Daya,
    Eu não conhecia o livro e gostei muito da tua resenha, você mostrou bem o lado emocionante da obra e a resenha ficou bem feita. Porém não me interessei pelo livro, gosto de livros emocionantes e tal, mas infelizmente, a premissa desse não me despertou curiosidade. Não descarto a leitura, mas agora eu não leria

    ResponderExcluir
  7. Eu teria um serio problema com o nome da protagonista, com certeza daria um apelido para ela ou a chamaria de Sara o tempo todo. Amo livros que abordem a segunda guerra mundial em seu plot porque eu acredito que este tema nunca está desgastado o suficiente e sempre é tempo e oportunidade para repensar no que o ser humano é capaz de fazer. Adorei saber que você não conseguia paar a leitura e ainda mais que o fina foi sensacional. Quero ler e tenho certeza que vou apreciar bastante!!!
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ivi,
      Também sou assim afff esqueço nomes com uma facilidade kkk
      beijos e obrigada

      Excluir
  8. Olá, tudo bem? Bem emocionante mesmo a história, eu amei o livro e a resenha, mas não sei se teria coragem para ler esse livro, não quero ficar de ressaca literária, é muito ruim... Livros bons fazem isso comigo, e ficar um bom tempo chorando por causa dessa história definitivamente não está nos meus planos. Mas parabéns pela resenha ficou realmente muito boa, e assim não quero te fazer chorar mais, mas um livro muito bom também é “O menino do pijama listrado” também chore nesse livro. Beijos e até mais
    Sthe - Blog
    http://leesoncre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Eu não fiquei de ressaca, também nunca tive kkkk
      beijos

      Excluir
    2. Obrigada pela dica, eu tenho esse livro.
      beijos

      Excluir
  9. Olha normalmente eu nÃo gosto de livros que se passam em época de guerra, apenas quando tem uma estória por trás contada sabe? Mas eu gostei da trama em saber da menina que quer ser bailarina e tudo mais, isso me chamou atenção, mas não sei se iria gostar de ler um livro nesse gênero. Acho que precisaria dar uma espiada para saber como é, porque só assim pra saber mesmo. Mas mesmo assim gostei da maneira como você desenvolveu sua resenha. Me parece ser um livro muito bom mesmo. Até porque muitos desses livros com esse tema fazem as pessoas refletirem.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/renovamos-com-geracao-editorial-muita.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Silvana e com certeza fiz uma reflexão de tudo que a autora mostrou.
      beijos

      Excluir
  10. Olá!!!
    Adoro livros em que a estória se passa nesse mundo de guerra..não sei explicar direito mas me fascina!!!
    E claro que com esse livro não poderia ser diferente..e minha vontade de saber um pouco mais de Yiidish só cresce..e aquela curiosidade de saber se finalmente ela conseguiu encontrar sua familia também!!!!
    Só não curti muito a capa..acho aquela mulher sem necessidade!!

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/2015/12/titulo-irmandade-perdida-autor-anne.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anne,
      Você vai amar a história, muito boa!
      Sobre a mulher da capa, eu entendi ser a própria personagem.
      beijos

      Excluir
  11. Adoro romances que se passam em contextos como esse, que nos transportam para uma realidade enfrentada por tantas pessoas. Sinto que não devemos esquecer a história da humanidade, especialmente as guerras, para que possamos celebrar a vida e cada momento dela. Adorei sua resenha. Fez-me sentir que esse é um livro emocionante, que merece ser prestigiado. Não entendi se é uma leitura nacional, mas vou atrás dela mesmo assim, haha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Francine,
      Na resenha não falei se era nacional, pq tem lá na parte de cima da resenha.
      É uma autora independente, procura na página dela que deixei o link.
      beijos

      Excluir
  12. Oie!
    Eu ainda não conhecia essa publicação, e só de elr a sua resenha já fiquei com um aperto no coração. A trama é delicada e muito intensa, emocionante, daqueles que ficam na memória por dias. Histórias assim deveriam ser lidas por todos, devido a mensagem de esperança que transmite.
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Carla, é história que deve ser lida por todos rsrs
      É uma história intensa, muito intensa e bastanttteee emocionante.
      beijos

      Excluir
  13. Oi Daya, tudo bem?

    Esse parece ser um livro bastante emocionante... e nossa, se o que você sentiu foi a mesma enxurrada de emoções do que em "O Caçador de Pipas" o livro é muito bom mesmo. Quase não leio livros que se passam na Segunda Guerra Mundial, mas gosto bastante. E nossa, deve ser muito difícil ver a transformação dessa família, e principalmente da Sarah... e também nos faz questionar várias questões, principalmente sobre a mente humana, e o que leva uma pessoa a fazer o que o Hitler fez.

    Adorei a resenha!!

    Beijinhos,

    Rafaella Lima || Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafaella,
      Também não entendo o que fez ele agir assim.. e foi, uma história intensa!
      beijos

      Excluir
  14. Eu adoro livros que se passam durante a Guerra, quando é algo relacionado ao holocausto então, eu adoro, pois é uma forma maravilhosa de aprender mais sobre esse terrível período da história. Eu já me apaixonei pela obra, vai entrar para os desejados.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!!
      Você vai amar e ficar encantada.
      beijos

      Excluir
  15. Oiii
    Eu não sei se leria o livro,pois não gosto de ler livros que se passam na 2° guerra.

    Sempre choro! Kkkk
    É uma época muito difícil r ru nem imagino o que cada família passou nessa época.
    Sua resenha já me fez sentir toda a emoção fo livro.
    Sua resenha foi bem estruturada e muito explicativa.
    Obrigada pela dica.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Daya,
    Olha se não fosse pela sua resenha eu não daria nada pelo livro, pois a capa não é muito legal e eu sempre vendo um pouquinho a capa, eu geralmente não aposto em leituras ambientadas na guerra, pois acabo sofrendo com os personagens, mas gostei tanto da tua resenha que fiquei tentada a ler.

    (Ah vou confessar, Também chorei horrores com O Caçador de Pipas e depois com A Cidade do Sol, o Kalled me encanta sempre.)

    Beijos, Conversas de Alcova ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kris,
      Também li A Cidade do Sol... chorei demais rsrs
      Você vai amar e emocionar :)
      beijos

      Excluir
  17. Olá!
    De amo histórias que falam sobre o nazismo, nesse sentido o que mais gosto é a menina que roubava livros.
    Esse livro parece ser bem direto e isso me assusta, ainda mais por a protagonista ter apenas 9 anos.
    Eu acho que Hitler convenceu tanta gente porque o sentimento de inferioridade estava no coração dos Alemãs e ele fez uso disso.
    Bjs
    diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mariana,
      O momento difícil para aquele povo e meu coração ficou ainda mais partido por o livro ser narrado por uma criança.
      Beijos

      Excluir
  18. Oiii!

    Daya querida tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro e confesso que eu fujo desses enredos. Quando eu assisti o menino do pijama listrado eu chorei demais. Acho que a tematica da segunda guerra é algo muito sensível que precisa ter estômago para ler. Parabéns por conseguir algo que sei que sou fraca para fazer.
    Sua resenha está muito bem escrita e com detalhes na medida certa.
    Parabéns!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana,
      Eu também tenho receio de ler, mas graças a Deus encarei e ameiiii
      Obrigada
      beijos

      Excluir
  19. Olá!

    Não tinha ouvido falar deste livro ainda.
    Sei bem como é falar de um livro que teve uma grande importância na nossa vida, já passei muito por isso de querer escrever sobre um determinado livro e não ter palavras para descreve-los, só lendo para saber e sentir essa emoção. E percebi que esse foi o seu caso, e isso me deixou curiosa sobre a estória.
    Gosto de temas que nos fazem pensa e refletir.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Amo livros que me faz pensar e ter um aprendizado!! E foi muita emoção, difícil tentar colocar isso na resenha.
      Obrigada

      Excluir
  20. Olá Daya,
    O Caçador de Pipas é um livro que me marcou demais. Saber que esse livro te fez lembrar desse livro incrível, me fez sentir muita vontade de ler. Esse livro parece ser um misto de sentimentos, mas o principal é esperança.
    Também não sei como Hitler conseguiu fazer isso, mas ele fez e mudou nossa vida.
    Amei sua resenha e já anotei a dica, quase certeza que vou amar o livro.
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna,
      Depois me conta o que achou.
      beijos

      Excluir
  21. Oiee ^^
    Cheguei a conhecer a escrita da Mallerey em "Anjo negro", mas confesso que não curti muito. Ainda não conhecia esse novo livro dela, porém, mesmo não tendo gostado muito do outro que eu li, com certeza arriscaria a leitura deste. Também não sei como Hitler fez a cabeça das pessoas, mas não é de hoje que muitos têm a cabeça fraca, não é mesmo? Foi o mesmo com a escravidão e tantas outras atrocidades. Esse livro parece ser muito lindo e cheio de emoções, como você falou, e eu fiquei bastante curiosa para ler. Espero gostar dele também :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      Ainda não li Anjo Negro e pretendo ler! Espero que você leia e tenha tantas emoções, como eu tive :)
      beijos

      Excluir
  22. Todos os livros (de ficção ou não) que tenham guerras como plano de fundo costumam ser bem marcantes. Eu acho que estes, que focam no terror nazista, no preconceito religioso ou de qualquer outro tipo, marcam ainda mais. Pela sua resenha, o livro é apaixonante e a autora fez um bocado de pesquisa pra conseguir tamanha inserção de detalhes. Esse é um livro que eu leria com gosto.
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nuccia,
      Percebe mesmo que a autora fez bastante pesquisa e é uma história apaixonante.
      beijos

      Excluir
  23. Livros com enredo com um lado histórico não costumam ser os meus favoritos, exceto pelos que se passam na segunda guerra mundial, tenho um fascínio inexplicável por essa época, logo essa, uma das mais cruéis que a humanidade já viveu... Adoro esse tipo de leitura que nos traz emolçoes e aprendizado. Não conhecia o livro, mas com certeza vou querer ler!

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  24. Só de saber de cara que o livro se trata do que os judeus passaram, deve causar uma grande emoção. Gosto de livro assim.
    E levar uma criança (Yiidish) é muito triste, você realmente teria que vivenciar tudo que ela passou porque é marcante. Quero muito ler, ainda mais que você gostou do final. Vou colocar na minha lista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, tenho certeza que você vai e passar por muitas emoções.
      beijos

      Excluir
  25. Oi!
    Fico feliz que o livro tenha te despertado tantas emoções assim, e ser comparado com uma obra tão grande é um grande elogio ao autor.
    Infelizmente acho que vou deixar a dica passar pois acho o tema muito forte pra mim, essas coisas mechem muito comigo e acabo ficando mal por dias =/

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  26. Oi Daya! ^^
    Livros que se passam em períodos históricos sempre me deixam despedaçada, choro muito admito e com esse livro não seria diferente, tenho até um certo receio de ler, mas acredito que histórias como a de Yiidish devem sempre ser lidas para que lembremos o quanto a humanidade pode ser cruel.

    Beijos e até logo! ;)
    https://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Amanda, lembrar tudo que esse povo passou.
      beijos

      Excluir
  27. Olá, tudo bem ?
    Primeiramente gostaria de dizer que fiquei bastante curiosa para ver a diagramação do livro. E depois preciso dizer que livros sobre segunda guerra mundial são de cortar o coração e eu como sou uma manteiga derretida nunca me contenho, preciso reler Anne Frank e também quero ler alguns que tenho aqui em casa.
    Porém preciso de leituras leves para fazer o contra ponto.
    Vejo que você tem lido muito coisa boa !
    Isso é ótimo não é mesmo ?
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      É um livro muito bom, quando puder rsrs
      Acabei não postando muitas fotos da diagramação, só uma :(
      Bom ter autores nacionais né?
      Obrigada

      Excluir
  28. Oi, Daya!!!
    Confesso a você que estou adiando a leitura desse livro. Já li muita coisa sobre a segunda guerra, mas sempre com a visão jornalística. Agora quando é um livro com o ponto de vista de uma pessoa que está passando por todo aquele sofrimento. Confesso que tremo nas bases, pois sei que vou me envolver na história e sofrer junto. E depois bate uma depressão literária, que é bem pior que a ressaca.
    Estou tentando criar coragem para ler esse livro, que já que está maravilhoso!
    Bjs

    www.cladassombras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rô,
      Cria coragem e leia rsrs
      Depois me conta :)
      beijos

      Excluir
  29. Daya preciso ler esse livro urgente! Adoro os livros que narram a Historia dos Judeus. eles foram um exemplo de humildade e esperança. Li a lista de A Lista de Schindler aos prantos. O filme já assisti inúmeras vezes acho ate q vou assistir hj de novo. Sarah vai ser com certeza uma daquelas personagens que vou lembrar pra sempre. me empresta o livro rsrsrsrs
    Bjus

    ResponderExcluir
  30. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro mas parece uma historia muito emocionante, essas historia sempre nos deixa com esse sentimento de angustia e estou torcendo para que nessa historia termos um final feliz para a Yiidish e gostei muito de saber que esse livro nos trás um aprendizado !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Su,
      Tem um grande aprendizado e sobre a felicidade de Yiidish... só lendo rs
      beijos

      Excluir