Momento Cultura: Grandes Escritoras



Em nossa reunião de pauta para definir o que cada uma escreveria, sugeri que falássemos sobre mulheres escritoras, sem nos apegarmos à nacionalidade; mesmo sabendo que o Brasil é um celeiro de grandes autoras. Pensando apenas em um post por mês, tenho trabalho pelos próximos cinco anos ou mais.

Para homenagear a autora escolhida pelo jornal New York Times como “um dos 100 melhores livros de 2015” decidi inaugurar esse cantinho Autoras com Clarice Lispector, a ucraniana mais brasileira de todas as autoras brasileiras.

Nasceu em dezembro de 1920, na Ucrânia, em uma família judaica russa, que perdeu tudo na Guerra Civil e como saída para sobreviver precisou emigrar para evitar a perseguição e extermínio em massa dos judeus. Clarice aportou no Brasil com quase dois anos, não aceitando nunca sua ligação com a terra natal de seus pais. Até os quatorze anos viveram no Recife, depois de uma rápida passagem por Maceió.


Sua adolescência foi no Rio de Janeiro, onde decidiu estudar direito. Foi ainda tradutora, escritora, jornalista, contista e ensaísta. Uma das figuras mais influentes da literatura brasileira e do modernismo, considerada uma das principais influências da nova geração de escritores nacionais.

Ela faleceu um dia antes do seu 57º aniversário, em decorrência de um câncer inoperável (na época) no ovário.

Meu post não tem a menor pretensão de ser uma biografia ou contar a vida de uma de minhas autoras prediletas. Apenas quero apresentar a vocês nomes que são importantes no cenário literário mundial.

Principais obras:

Romance

Perto do coração selvagem (1943)
O lustre (1946)
A cidade sitiada (1949)
A maçã no escuro (1961)
A paixão segundo G. H. (1964)
Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres (1969)
Água viva (1973)
Um sopro de vida (1978)

Novela

A hora da estrela (1977)

Contos

Laços de família (1960)
A legião estrangeira (1964)
Felicidade clandestina (1971)
Onde estivestes de noite? (1974)
A via crucis do corpo (1974)
O ovo e a galinha (1977)
A bela e a fera (1979)

Literatura infantil

O mistério do coelho pensante (1967)
A mulher que matou os peixes (1968)
A vida íntima de Laura (1974)
Quase de verdade (1978)
Como nasceram as estrelas (1987)

Crônicas

Para não esquecer (1978)
A descoberta do mundo (1984)

Comente com o Facebook:

19 comentários:

  1. Adorei a ideia! Clarice Lispector é diva! Conheci a "A hora da estrela" através do meu tio, professor de português e admirador dela.Tive mais dela por pensamentos e poemas famosos, no livro "O safado do 105" ela está presente no livro todo e foi muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui apresentada à obra de Clarice por uma pessoa que começou assim: "Ela é difícil, escreve difícil e não gosta de pessoas fáceis". Apaixonei-me. rss

      Excluir
  2. Que post bacana! Me sinto envergonhada por não ter lido nenhuma obra completa da autora, mas pretendo quebrar isso esse ano.
    Beijos! - Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thamiris, não sinta vergonha. Eu amo Clarice, mas tenho sérios problemas com ela, é sim uma autora difícil e o estilo da escrita dela acaba afastando um pouco os leitores. Comece pelos contos ou então as crônicas. Deixe A Hora da Estrela para o final!

      Excluir
  3. Amo os pensamento e poesias dela, mas pretendo também conhecer mais de sua literatura. Ótimo post... parabéns.
    Beijinhos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Roberta,
      obrigada pela visita. Também sou fã de Clarice, escritora fantástica e uma guerreira com uma história de vida linda (sofrida).

      Acho que precisamos conhecer mais nossas autoras.

      bjss

      Excluir
  4. Bel nunca li nada dela.Nem sei por qual motivo,mas simplesmente não li.hoje mesmo vou procurar um livro dela e ler pra ter a minha opinião formada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, eu sou "filha da ditadura" e Clarice era uma libertária, então no meu caso é justificado não ter muito contado com a obra dela. Era uma escritora perigosa. As gerações seguintes não tiveram contato porque foi passando a ideia de ela é difícil, chata, complexa e aí professores não indicam, amigos não leem e a gente acaba não conhecendo. Essa foi a minha ideia ao criar esse momento, tirar o peso das "escritoras difíceis"...
      Boa sorte com a leitura e eu te aconselho a começar por uma crônica ou pelos livros infantis. São bem legais.

      Excluir
    2. Triste saber de certos preconceitos literários.Ainda bem que vcs estão quebrando tabus.A ditadura infelizmente deixou cicatrizes terríveis. Creio que deveria se falar mais sobre o assusto nas escolas.

      Excluir
    3. Fernanda, desculpe a demora em responder. Concordo com você, as escolas precisam incentivar mais a leitura, ensinar mais que preconceitos não estão com nada. Ao mesmo tempo, como fazer isso em uma turma de 40/50 alunos que acham que o celular é mais interessante que o coitado em pé lá frente? Acho que o conceito de educação precisa ser repensado. Enquanto isso não acontece, vamos fazendo nossa parte, nem que seja escolher apenas um autor por mês e falar sobre ele.

      Excluir
  5. Clarice Lispector... a minha Clarice! Como eu amo essa mulher, minha escritora favorita! Quase chorei com o post, é muito amor transbordando.
    Amei o blog!

    cafevodkaeliteratura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Júlia, desculpe a demora em responder, mas acabei me enrolando em outras coisas e praticamente esqueci de ver se alguém tinha lido o post... Cabeça de vento eu!

      Clarice é tudo, acho que quando lemos Clarice, abrimos a cabeça, os pensamentos, as ideias e o coração.

      Seja bem-vinda ao nosso cantinho.

      Excluir
  6. Oi!
    Achei bem legal o blog homenagear a Clarice Lispector gosto muito dessa autora conheci um pouco da historia dela na escola e desde lá virei fã, gosto muito dos seus livros !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana, desculpe a demora em responder, mas me perdi em outros trabalhos e acabei sem tempo.

      Encantada que você foi apresentada à obra dela na escola, a maioria das pessoas não tem essa sorte. Muito bom mesmo.

      Excluir
  7. Hello gurias, tudo bem?
    Adorei a nova coluna de vocês, sempre bom conhecer mais autoras ou saber um pouco mais dos já conhecidos.
    Não sabia que a Lispector era ucraniana, adorei!!
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Guiliana,

      bom ter você por aqui. A ideia do nosso novo cantinho, o das Autoras, é esse mesmo apresentar ou relembrar bons escritores.

      Excluir
  8. Hello gurias, tudo bem?
    Adorei a nova coluna de vocês, sempre bom conhecer mais autoras ou saber um pouco mais dos já conhecidos.
    Não sabia que a Lispector era ucraniana, adorei!!
    Beijos.

    Giuliana

    ResponderExcluir
  9. Clarice arrasa! Sempre foi tão Brasil que esquecemos da sua real nacionalidade (coisa que ela mesma fazia questão de ignorar).
    Adorei a nova coluna! Vocês tem muito trabalho pela frente mesmo! Mas tenho certeza que todas as autoras aqui serão muito bem delineadas!
    Sucesso!
    Até + ver! Nu.
    As 1001 Nuccias | Curtiu?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nuccia, bom te ver aqui!

      Senti falta de falar sobre autoras importantes, conhecidas ou não. Acredito que quanto mais falarmos mais as pessoas ficarão curiosas e procurarão informações sobre elas!

      Excluir