Entrevista: LRDO - Laís Rodrigues



Laís nasceu em Salvador, em 1986. Ainda adolescente, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde fez faculdade e mestrado em Direito. Começou a escrever em 2013, mesmo ano em que desenvolveu o blog de cinema LRDO. É também colaboradora do site Sempre Romântica. Em 2014, seu conto "O Armário" foi selecionado pelo Prêmio SESC Machado de Assis. 

Amante de literatura clássica e grande fã de Jane Austen, Laís escreveu Primeiras Impressões (leia a resenha feita pelo blog, clicando aqui), uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito. Ela ainda pretende adaptar outras obras de sua autora favorita. Nos últimos tempos, Laís tem apresentado diversos eventos literários como autora convidada, como os Encontros de Fãs de Jane Austen - Etapas Rio de Janeiro e Brasília; ; Semana do Livro Nacional 2015; Fãs de Romances de Época da Editora Arqueiro; dentre outros.

Vamos à entrevista:

Conchego: Quando você percebeu que os mundos criados por você não cabiam mais dentro da sua imaginação e precisavam ter “vida própria”?

LRDO: Na realidade, não fui eu que percebi, mas sim meu marido e minha família. Desde pequena, meus pais sempre incentivaram minha leitura e, nos últimos anos, têm sido meus maiores fãs, críticos, e conselheiros.

Engraçado é que eu já havia escrito outro livro antes do Primeiras Impressões, mas nunca achava que estava pronto... Quando chegou a vez da versão moderna de Orgulho e Preconceito, minha mãe foi categórica ao afirmar que eu iria publicá-lo. E com mãe não se discute...

Conchego: Dentro da cultura, algumas manifestações são mais bem vistas que outras, assim como alguns gêneros. Você já sofreu algum tipo de preconceito por conta do gênero que escreve? 

LRDO: Acho que preconceitos e caricaturas estão sim presentes no mundo literário. É nítida a diferença de tratamento de romances escritos por homens e mulheres. No entanto, tenho sido recebida com muito carinho por blogueiros e leitores, em sua vasta maioria mulheres. Muitos dizem que mulheres não se apoiam mutuamente, que brigam entre si. Mas a minha experiência indica exatamente o contrário. Sou imensamente agradecida a todas as mulheres maravilhosas que me deram a oportunidade de entrar em suas vidas com o Primeiras Impressões.
Conchego: Quando nasce o título? E mais importante, como ele surge? Pesquisa, de dentro do livro, sugestão de alguém que está lendo? 

LRDO: Como vocês sabem, o Primeiras Impressões é uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito, da Jane Austen. Pois ela não apenas me inspirou com sua obra extraordinária como também o fez em relação ao título. É verdade! Sabiam que, antes de se chamar Orgulho e Preconceito, o romance eterno de Lizzie e Darcy tinha o título de Primeiras Impressões?

Agora, no geral, o meu processo de escolha é o mesmo: eu mudo de ideia uma meia dúzia de vezes, mas sempre acabo ficando com o primeiro (ou, no máximo, segundo) título pensado. E isso acontece muito antes do término do livro. 
Ah, e devo admitir: adoro sugestões em relação à obra, mas sou meio chata na hora de ouvir opinião alheia sobre capa e título... Porque ninguém é perfeito...
Conchego: De todas as personagens que já escreveu, qual seu favorito e qual gostaria de matar? 

LRDO: A minha personagem favorita é do livro que estou escrevendo agora. Ela se chama Cathy. Penso que a adore porque ela consegue ser uma heroína fascinante mesmo sendo totalmente distraída e desastrada! Por outro lado, é uma adorável sonhadora.

Em relação a uma personagem que eu gostaria de estrangular (acho a morte um pouco exagerada, mas eu a sacudiria pelo pescoço por um curto - ou médio, quem sabe - espaço de tempo), seria definitivamente a Senadora Catherine Boyd, a tia insuportável de Frederick Darcy. Ninguém merece ter de aguentar aquela mulher, não é? Só pelo Fred mesmo!
OBS: acabei de reparar que, coincidentemente, as duas personagens que escolhi se chamam Catherine! Juro que não foi de propósito!
Conchego: Todo mundo tem uma rotina, mesmo que seja não ter uma, nos conte um pouco sobre a sua. Que horas é melhor para você escrever?

LRDO: Adoro essa pergunta, porque geralmente minha resposta é diferente dos demais autores que conheço. Ao contrário da maioria, eu faço questão de não ter uma rotina para escrever. Tenho rotina para trabalhar, para malhar, para cuidar da casa. Mas escrever é algo que faço por prazer, por amor. Apenas escrevo quando me sinto especialmente inspirada. Ou seja, há semanas em que escrevo dezenas de páginas e há aquelas em que não escrevo nenhuma. 

Se, por um lado, essa minha falta de disciplina torna praticamente impossível prever quanto tempo levarei para escrever um livro, por outro garante que haverá paixão e muito carinho em cada página, em cada palavra colocada no papel.
Conchego: Na hora da criação é “papel e caneta”, software de criação ou que tiver mais acessível?

LRDO: Normalmente, prefiro usar caneta e papel para organizar as ideias e o computador para de fato escrever o livro.
Conchego: Seus livros nascem únicos ou séries? O que prefere, um livro único, mesmo que grande, mas que conte toda a história de uma vez ou série?

LRDO: Nossa, depende. Para romances, prefiro livros únicos. No entanto, quando estamos falando de outros gêneros, como literatura fantástica ou ficção científica (que também amo), sou a favor das séries, desde que sejam, obviamente, bem elaboradas. 
Conchego: Qual foi, até hoje, o momento de maior emoção, tanto positiva quanto negativa, que a literatura já te trouxe?

LRDO: Felizmente, tenho muitos momentos positivos e pouquíssimos negativos (tive até que pensar bastante par lembrar de um). Isso também tem a ver com a sua forma de ver o mundo. E se tem sabedoria materna, é aquela velha lição de sempre ver o copo meio cheio. 

Selecionei dois grandes momentos positivos, porque foi impossível escolher apenas um.
Positivo 1: quando li a primeira resenha do livro e, para minha grande surpresa, a blogueira favoritou o Primeiras Impressões!
Positivo 2: quando uma leitora fez um desenho gráfico lindíssimo representando a Lizzie vestida (e diva demais) para a cena do Baile. Nossa, fiquei com os olhos lacrimejados quando vi a imagem, nunca vou me esquecer.
Negativo: talvez tenha sido quando descobri que a primeira edição do livro tinha alguns errinhos, mesmo tendo investido bastante em revisão. Erro de autor iniciante e lição aprendida: nunca ache que os outros revisarão melhor o seu livro do que você próprio.
Conchego: Com a proximidade proporcionada pelas redes sociais e plataformas de compartilhamento, como é a convivência com os fãs? Eles influenciam a confecção de uma obra? 

LRDO: Tanto os blogueiros quanto os fãs acabam fazendo parte do livro. Por exemplo, quando decidi lançar a segunda edição do Primeiras Impressões (por conta dos problemas de revisão relatados acima) choveu blogueiro e leitor me ajudando a encontrar errinhos e cenas que poderiam ser aperfeiçoadas. Foi maravilhoso receber tantas contribuições e tamanho carinho! E ainda estava bem no começo!
Conchego: Todo escritor gosta de ler, quais seus gêneros e autores prediletos?
LRDO: Dizer "romance" e "Jane Austen" seria óbvio demais, então passarei a outros gêneros e autores. Amo literatura fantástica, especialmente no estilo "Tolkien". Outro dos meus gêneros favoritos é "distopia" e, nesse quesito, adoro os autores clássicos, como Orwell, Wells e Huxley. Também tenho lido bastante distopias para Jovens Adultos, especialmente para entender melhor esse público, e me surpreendi muito positivamente com séries como "Jogos Vorazes", "Os Instrumentos Mortais" e "Anômalos". O melhor é que todas são, coincidentemente, escritas por mulheres (Suzanne Collins, Cassandra Clare e a brasileira Bárbara Morais, respectivamente). Agora, preciso incluir uma fantasia infanto-juvenil que me transformou em leitora voraz de carteirinha: Harry Potter, que me deixou completamente V-I-C-I-A-D-A. Obrigada por existir, J.K. Rowling! 



Quer acompanhar a autora nas redes sociais, então basta seguir:
Para comprar: 
PROMOÇÃO: Página do livro: diretamente com a autora, por inbox 
                     R$ 29,90: LIVRO COM DEDICATÓRIA + MIMOS + FRETE INCLUSO (Brasil)! 
Livraria Cultura (R$ 29,00)
Amazon - Livro digital (R$ 9,90) 

Comente com o Facebook:

28 comentários:

  1. Olá
    Adorei a entrevista. A autora parece ser super simpática, além de escrever o meu gênero favorito: romance. E para melhorar ela ainda ama Jane Austen <3
    Amo orgulho preconceito e com certeza vou ler essa adaptação moderna. E como a autora pretende lançar outras adaptações da Jane, vou esperar ansiosamente por Persuasão, que é meu livro favorito dela.
    beijos
    http://www.notinhasderodape.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Istefani!

      Obrigada! Estou louca para adaptar Persuasão, um livro pelo qual tenho carinho especial!

      Beijos,
      Laís

      Excluir
  2. Olá!
    Que ótima entrevista. Achei a autora bastante sincera e simpática. E algo que me chamou atenção foi o apoio que ela teve da família. Isso é maravilhosamente incrível! Também escrevo, penso em futuramente lançar um livro (mas não tenho isso como principal projeto de vida) e tenho o apoio de minha mãe e minha avó. Por vezes minha mãe já chegou a me dar algumas ideias e eu acho isso sensacional. Acho que o apoio da família torna tudo melhor e mais gostoso.
    Desejo muito sucesso à autora.
    Abraços!
    https://blogladoescuro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!

      Apoio da família é muito importante para mim, mesmo. Boa sorte com a escrita e muito sucesso para vc também!

      Abraços,
      Laís

      Excluir
  3. Amei a entrevista Parabéns!!! sou apaixonada por Orgulho e Preconceito e fiquei mega curiosa pela adaptação. que legal uma escritora que ainda usa caneta e papel na maioria das entrevistas que leio os autores preferem formas mais modernas. Adoro escrever não pode faltar papel e caneta na minha cabeceira e claro um bom livro. Bjus e sucesso Laís.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Fernanda!

      Mal posso esperar para saber o que você vai achar do Frederick Darcy!

      Obrigada pelo carinho!

      Beijos,
      Laís

      Excluir
    2. Assim que ler volto pra te contar.Mas certeza que vou amar <3
      Beijos <3

      Excluir
  4. Muito bacana a entrevista. Eu vi a resenha do livro "Primeiras impressões" e gostei, a capa ficou maravilhosa. Jane Austen é diva e ser uma influência é fantástico. Você não trabalha na sua área? Só escreve? Quero conhecer seu livro, está na minha lista. Sempre estou presente quando o livro é único, não sou fã de série, mas quando interessa espero sair todos primeiro, é uma angústia. rsrs Sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bia!

      A capa, na realidade, é uma obra da maravilhosa artista brasiliense Clarice Gonçalves!

      Eu na verdade trabalho na área de Inteligência Corporativa de uma empresa multinacional, então a escrita é, de fato, uma grande paixão e hobby.

      Concordo contigo, Jane Austen é A Diva! ;-)

      Beijos,
      Laís

      Excluir
    2. Não conheço a Clarice Gonçalves mas ela arrasou na capa, manda parabéns para ela!! Paixão e hobby muito bom,viu!! Estou muito curiosa e ansiosa para ler seu livro.

      Excluir
  5. Olá
    Não conhecia bem a escritora. Mas vi várias resenhas da obra dela, que achei bem criativo. Sou fã de adaptações de grandes histórias e me parece que ela não diz ou nada a desejar nessa daí. Adorei a entrevista
    Abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho, Manoel!

      Beijos,
      Laís

      Excluir
  6. Daya,

    obrigada demais por me convidar para fazer essa entrevista!

    Beijos,
    Laís

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço!!
      Muito obrigada *--*
      beijos

      Excluir
  7. Não tinha a menor ideia de que Orgulho e Preconceito tinha se chamado Primeiras Impressões antes - e, provavelmente, se não fosse pela autora, seu livro e pela sua entrevista, nunca descobriria... rs... Achei muito interessante o fato dela não ter rotina para escrever, realmente nunca vi alguém dar essa resposta. E curti bastante o fato dela ter se disposto a preparar uma segunda edição por conta dos erros, e ter recebido tanta ajuda pra isso!

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Que entrevista mais bacana. Sempre acho suas entrevistas as mais legais de todas (risos).
    Eu li Orgulho e Preconceito em inglês e não foi uma leitura que funcionou muito bem, acho que não estava preparada para ela.
    Conheci o livro Primeiras Impressões e fiquei bastante curiosa em relação a leitura. Agora que conheço o quão simpática a autora é, sinto necessidade de lê-lo rs.
    Acho muito bacana a família apoiá-la, pois é muito difícil ser autor no Brasil, apesar de isso ter melhorado.
    Fiquei muito curiosa com o livro e adorei a autora.
    Sucesso.
    Beijos,
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oiee ^^
    Já tinha lido algumas resenhas de "Primeiras impressões", mas mesmo tendo gostado muito da premissa, ainda preciso ler "Orgulho e preconceito" *-* Gostei de conhecer a autora, também não consigo criar metas de escritas para todos os dias, escrevo apenas quando estou inspirada para tal. É uma pena que as editoras ainda pequem no trabalho de revisão dos livros, mas saber que o pessoal quis ajudar a autora nisso me deixou feliz :)
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2016/01/melhores-do-ano-2015-resultado.html

    ResponderExcluir
  10. Olá :)
    A autora parece ser bem legal, mas séria! Só pelo fato de ser fã da Jane Austen, Tolkien e tal, já começo a me apaixonar por ela, rs. Vou dar uma olhada na obra dela e ver se me interesso. Adoro conhecer os autores e isso me faz ficar curiosa para conhecer seus livros.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Muito legal poder conhecer um pouquinho mais sobre a Laís, gostei da entrevista e dos seus livros principalmente suas inspirações, já tinha visto o livro Primeiras Impressões antes e tinha ficado muito curiosa para ler e lendo a resenha do blog fiquei ainda mais !!

    ResponderExcluir
  12. Eu conheci a Laura Conrado na Bienal de SP do ano retrasado e achei ela um amor de pessoa. Adorei o livro Só gosto de garoto errado, mas os outros dela eu ainda não li e morro de vontade de fazer a leitura em breve, porque quero ainda voltar na Bienal esse ano para reencontra-la e levar o meu novo para que ela possa autografar. Enfim...Achei muito legal a entrevista, até porque podemos conhecer mais sobre ela e também sobre seu trabalho e preciso voltar a ativar essa coluna no meu blog novamente. Enfim...

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-requien.html

    ResponderExcluir
  13. Olá Meninas! Não conhecia a autora, mas ela parece ser super simpática! O livro dela parece ser bem legal, vou procurar mais sobre ele, fiquei interessada pois ela disse que era uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito..E isso me chamou bastante atenção...Sucesso para ela!! Beijos

    Entre Livros e Pergaminhos

    ResponderExcluir
  14. Olá!

    Eu não conhecia a autora, mas já ouvi falar bastante na sua obra, Primeira Impressão, que além de uma capa muito bonita, tem também uma premissa incrível, estou louca querendo lê-lo.
    Adoro entrevistas, porque ninguém é igual a ninguém, e isso se faz notável quando a autora diz não ter um horário definido para escrever, é por isso que gosto de post com entrevistas, além de conhecer um pouco o (a) autor (a), nós também conhecemos um pouco do seu pensamento, como criou determinada estória, como surgiu os personagens, baseados em que e etc,
    Adorei o post! E espero que venham mais.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Eu não conhecia a autora, mas adorei a entrevista.
    É maravilhoso quando há apoio da familia né.
    Assim como a autora eu prefiro escrever no papel também heheheh. Acho que tudo flui com mais facilidade.
    Adorei as perguntas feitas pelo blog, muito bem elaborada.

    ResponderExcluir
  16. Oi,
    Eu não conhecia nem a autora e também não lembro se já li sobre a obra dela em algum blog, achei a entrevista bem interessante, a autora mostrou-se bem simpática e as perguntas elaboradas foram excelente pra esclarecer sobre os escritos dela e até sobre ela própria.
    Desejo sucesso a ela!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Desde o meu primeiro contato com essa obra eu fiquei louca de vontade de ler! Achei linda a ideia e sou apaixonada por orgulho e preconceito. Queria ter o livro físico, mas no momento não posso :/ Então estou esperando para poder conferir e ver essa linda adaptação desse casal tão incrível! Desejo todo sucesso a autora e amei a entrevista e poder conhecer mais sobre ela.
    Beijos
    - Bruna
    www.brookebells.com

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia a escritora, mas sendo autora de romances, já me interessou. Gostei muito da entrevista, foi uma excelente oportunidade de conhecer a autora e me interessar pelo trabalho dela. Adorei saber que ela é fã de Jane Austen, pois eu também sou, e Orgulho e Preconceito está entre as minhas obras do coração. Sendo assim, já me interessei pelo livro Primeiras Impressões, fiquei doida para saber como foi feita essa adaptação da obra de Austen para os tempos atuais. Adorei o post!

    Tatiana

    ResponderExcluir
  19. Oii, tudo bem?
    Eu já tinha visto o livro da Lais antes, e todas as pessoas falaram bem. Essa é a primeira entrevista que eu tenho a oportunidade de conferir, e adorei poder conhecer um pouco mais sobre e ela e sobre o livro. e espero ter a oportunidade de ler o Primeiras Impressões em breve.

    ResponderExcluir
  20. Que delícia conhecer mais da autora!! Eu li o livro Primeiras impressões e amei, gostei muito da adaptação, foi impossível não amar o Frederick Darcy, a leitura me prendeu e me surpreendeu bastante! Agora que li a entrevista, gostei ainda mais da autora! Beijos!

    ResponderExcluir