Leituras da Mari: O coração do Leão - Mia Sheridam



Título no Brasil: O Coração do Leão
Título Original: Leo
Autora: Mia Sheridam
Editora: Arqueiro
Páginas: 208
Ano: 2015



Antes de começar essa resenha preciso ressaltar que:


  1. O título da história original é LEO. Leo = leão em inglês? Sim. É uma referência ao signo de leão? Sim também. MAS O NOME DO PERSONAGEM É LEO e teoricamente nomes próprios não devem ser traduzidos.
  2. O Coração do Leão tem 4,4 de pontuação no Skoob e Leo (sua versão em inglês) tem 4,1.
  3. Existem vária resenhas lá falando o quanto essa é uma bela história de amor.
  4. A maioria das pessoas gostou... Mas eu não sou a maioria das pessoas.

Dito isso, saibam que esse foi o primeiríssimo livro que li dessa autora, na época ainda em inglês e um dos motivos pelos quais eu quase cometi a besteira de não ler Archer's Voice (A Voz do Arqueiro, em português. Ver resenha desse livro que amei aqui).

Ele também é o primeiro livro da série Signs of Love (embora a arqueiro tenha lançado Archer antes). Eu simplesmente não consegui gostar de Leo.

Em O Coração do Leão vamos conhecer Evie, uma garota órfã que vive seu primeiro e "único grande amor" com Leo, seu companheiro e melhor amigo no orfanato. Eles planejam uma vida linda após completarem 18 anos e poderem sair daquele lugar e, mesmo com a consciência de que enfrentarão dificuldades juram estar unidos para sempre, um ajudando ao outro.

Mas Leo é adotado por uma família abastada de outra cidade e levado para longe. Ser adotado já na adolescência é algo imensamente raro e ambos ficam ao mesmo tempo felizes com tamanha sorte e tristes por terem que se afastar. Ele jura escrever para ela sempre, jura voltar para buscá-la aos dezoito anos, jura amor eterno... Só que as cartas nunca chegaram e ele não estava lá nem aos dezoito, nem aos dezenove, nem aos vinte...

Arrasada e de coração partido Evie tenta levar a vida da forma como pode. Sofre muito, passa fome - entre outros perrengues -, mas depois de um tempo consegue um emprego e constuir um mínimo para ter uma vida estável. A única coisa que não mudou para ela foi a dor no coração por ter perdido Leo e a certeza de que nunca amaria ninguém como amou a ele novamente.

Isto, claro, até que Jake Madsen surge. No início Evie desconfia muito daquele homem que anda a vigiando, mas em um dia fatídico eles acabam ficando cara a cara e ela o questiona. Jake lança então a bomba: Leo estava morto, era amigo dele e como um de seus últimos pedidos havia solicitado que ele fosse procurar por Evie, pedir perdão e ajudá-la no que fosse possível.

A notícia desestabiliza Evie completamente. Ela agradece ao rapaz por tudo, diz não estar precisando de nada e vai para casa. Mas Jake não desiste e dia a pós dia vai se infiltrando um pouquinho mais na vida dela, tentando afastar o luto e reerguê-la como mulher, o que faz com que ela ache tudo muito estranho.

Tudo bem que o último pedido de uma pessoa é importante, mas por que Jake não vai embora mesmo ela o expulsando várias vezes? Por que não a deixou em paz após ter constatado que ela estava viva e era plenamente capaz de manter-se sozinha? E, o mais importante, por que o pavor em deixá-la ver suas costas?

Ele é um homem absolutamente lindo, perfeito e protetor. Ela é uma mulher desconfiada, sofrida e com o coração dividido.

O final é muito interessante. Eu não esperava por um final daqueles e assumo que gostei bastante dessa parte.

Show a resenha, não é? Quem lê nem acha que não gostei do livro.rs. Que fique bem claro, nada do que escrevi é mentira ou adoçar a coisa, essa é realmente a história... Eu apenas achei decepcionante.

A história do passado de Evie e Leo tinha tanto potencial, os traumas de Evie, Leo e Jake (sim, pq Jake também tem suas questões emocionais) poderiam ser tão melhor explorados... No final achei que o livro acabou sendo apenas um romance totalmente água com açúcar, que apelou para clichês e algumas cenas de sexo para manter o leitor preso enquanto desperdiçou todas as oportunidades de explorar a brilhantes carga emocional dos dramas "reais" os personagens para focar do "dou ou não dou, eis a questão". 


CURIOSIDADE (cuidado, ela pode ser um spoiler):

01 - Esse livro é contado por Evie, mas temos também a versão de LEO, que chama-se no Original Leo's Chance (como será que a Arqueiro irá traduzir A Chance de Leo ?)


Sinopse do Skoob: Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Esta história se baseia na mitologia de Leão e fala sobre as surpresas que a vida nos reserva.

Evie e Leo se conheceram ainda crianças, em um lar adotivo, e logo se tornaram grandes amigos. Com o tempo, a amizade se transformou em uma paixão avassaladora, e eles juraram ficar juntos para sempre.

Quando Leo foi inesperadamente adotado na adolescência e teve que se mudar para outra cidade, prometeu a Evie que entraria em contato com ela assim que chegasse lá e que voltaria para buscá-la quando ela fizesse 18 anos. Mas ele nunca mais deu notícias.
Oito anos depois, apesar das circunstâncias, Evie conseguiu dar a volta por cima. Tem um emprego, amigos e está feliz. Então, de repente, um homem chamado Jake Madsen surge em sua vida, alegando ter sido enviado por Leo para saber como ela está.
Evie não consegue evitar a atração que sente por esse homem sensual e misterioso. Mas será que ela pode confiar em um estranho? Ou será que ele está guardando um segredo sobre sua real ligação com Leo e os motivos que o levaram a sumir de sua vida anos atrás?

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Só comprei o primeiro livro até agora. Estou doida pra ler!
    E com essa resenha vou ter que me dar de natal, não vou aguentar esperar até janeiro (meu pai me mata, e meu black friday nem chegou aqui ainda das Casas Bahia. rs). Estou muito curiosa com o que o pessoal que resenha falou de "clichê", para ver o que vou achar. Amo romance, mesmo que seja água com açúcar. Tem previsão do próximo? E qual será?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe o que mais acho legal? Mesmo eu colocando classificação de dois corações, que significa "razoável", um nível apenas acima do "não gostei", as pessoas gostam das resenhas e ficam com vontade de ler o livro. Isso é muito, muito show!

      O segundo livro da série, de acordo com a ordem lançada pela autora e não pela editora aqui do Brasil, deveria ser Leo's Chance (ou seja, A Chance de Leo em tradução literal, ou A Chance do Leão na tradução ensandecida que a Arqueiro tem feito dos títulos). É a mesma história do primeiro livro, mas contado pela versão de outro personagem que não Evie. Que eu saiba ainda não foi divulgada a previsão do lançamento desta versão, mas quem sabe eles não informam em breve!?

      Excluir
    2. Foi meu primeiro livro do ano e amei!
      Estava com muito expectativa, e superou. Apesar que "A voz do arqueiro" é meu predileto. Evie me deixou impressionada,com sua força e sua garra.
      Eu vi a capa do próximo, e quero muito ler, mas não li quando sai.

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Pena que você não tenha gostado muito do livro, parece ser bem interessante. Será que isso não aconteceu porque você o leu com expectativas muito altas? às vezes acontece isso, você espera tanto de uma coisa (ou pessoa) que não aceita ele ser simplesmente bom, ou muito bom, tem que ser maravilhoso.

    Não é querer defender a obra, mas é que você falou que a história tinha potencial, que o final foi inesperado e bom e só reclama que não gostou do Leo.

    Apesar de ter achado que o livro poderia ser melhor, sua resenha ficou muito boa. Parabéns!

    Alessandro Bruno
    www.rascunhocomcafe.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandro, entendo completamente seu ponto de vista e pode, sim, ter sido esse o caso. Eu não possuía expectativas altas em relação à autora porque esse foi o primeiro dela que li pois os li na ordem que foram lançados, mas sim em relação à temática.

      Quando o livro começou apresentando toda aquela questão do orfanato, do sofrimento do abandono, da amizade que vira um amor bonito e puro... Passei a esperar bastante dele. Quando fui apresentada ao simples romance onde o cara oferece o mundo pra garota e ela fica "mas por que para mim? Por que eu? Ele é muito gostoso para me querer. Só pode estar errado, não mereço ser feliz assim... Além do mais, eu amo o morto" a decepção foi inevitável no meu ser.

      O final realmente foi inesperado no sentido de... Cara, foi bonito. Esperava uma porcaria total àquela altura do campeonato e ele apareceu tão bem feito quanto o capítulo inicial do orfanato. Em resumo, início e fim são bons, mas o meio, que é onde a história realmente é desenvolvida, é fraco e completamente previsível (na minha opinião, outras pessoas amaram).

      Excluir
  4. Eu já li sobre esse livro e o que li foram coisas boas, fiquei surpresa com a sua resenha e adorei ler sua percepção da história, mas nunca tive vontade de conhecer a obra, até porque não sou muito chegada em romance.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Giovana, é aquela coisa. Não dá para agradar a todos, não é? Até o melhor dos melhores tem ao menos uma pessoa que não simpatiza. É o caso desse livro: muitos amam, eu achei fraco. rs

      Excluir