Leituras da Mari: A última carta de amor



Título no Brasil: A última carta de Amor
Título Original: The last letter from your lover
Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas: 384
Ano: 2012



Quem me conhece (pessoalmente ou pelas minhas resenhas aqui) sabe que eu não sou a pessoa mais "rosa" do mundo. Romance água com açúcar definitivamente não é a minha praia. Então vocês podem estar se questionando por que eu pegaria um livro com esse título e uma capa tão fofa e romântica para ler...

Bom, não precisa de muito para convencer uma pessoa a ler esse livro. Quer ver? Farei isso em um frase apenas:


 Ele foi escrito por Jojo Moyes, autora de Como eu era antes de você.


Viu? Agora que você já foi convencido(a), vamos saber um pouco mais dessa história na resenha? Vamos nessa...


A última carta de amor é mais um livro que vai mexer com o seu coração e dar trabalho aos seus canais lacrimais. Primordialmente contado por Ellie, uma mulher que vive no presente, intercala narrativas também do passado, providas pelas cartas e pelas histórias contadas por Jennifer.

Ellie é jornalista, madura, independente, linda, decidida... E apaixonada por um homem casado. Não, minto, ela não é apenas apaixonado por ele, mas é também sua amante.

Durante uma mudança de instalações do seu jornal para outro prédio é solicitada a ajudar a descartar alguns materiais do arquivo e no meio deles encontra uma carta que a toca profundamente por ter relação com o momento atual que está vivendo. Ellie fica obcecada com a carta e quer a todo custo descobrir se a história teve ou não um final feliz (afinal, se aquela tivesse tido, a dela também poderia ter, pensava).

A carta é de 1960, escrita por um homem para a mulher de quem ele é amante. Poderia ser um clichê, mas convenhamos que histórias com uma mulher tendo um amante em 1960 não são nada comuns.

Essa mulher é ninguém mais, ninguém menos, do que Jennifer. Após um acidente de carro em 1960 ela perde a memória completamente. Levada para casa pelo marido que não reconhece, começa a tentar juntar os pedacinhos de sua vida e remontar sua história ao descobrir várias cartas de amor para ela, escondida dentro de seu armário e assinada por "B" (que não é seu marido). O conteúdo da carta dispara uma sirene em sua mente e ela começa uma perseguição incansável por seu verdadeiro amor, que embora ela não lembre exatamente quem é, sabe que é o relacionamento extra-conjugal que estava tendo.

"Quando você me olhava com aqueles olhos ilimitados, deliquescentes, eu me perguntava o que você podia ver em mim. Agora sei que isso é uma visão tola do amor. Você e eu não podíamos deixar de nos amar, assim como a Terra não pode parar de girar em torno do sol"

Eu não costumo gostar muito de histórias com traição porque é uma atitude que acho muito desagradável, uma falta de respeito total (entendam bem, não estou falando aqui de relacionamentos abertos, onde as duas partes aceitam a ideia de ter parceiros múltiplos; refiro-me aos casais que combinam exclusividade e depois mantém parceiros a mais escondido). Só que este livro foi diferente, assim como Arsen: A broken love story (farei resenha em breve).

Todos os personagens são muitíssimo bem trabalhados e delineados. A história das duas mulheres é contada de forma paralela e nos prende de forma tal que não sei expressar corretamente com palavras. É tudo tão bem explicado, tão "real" que chegamos a sentir a dor dos personagens, assim como seus conflitos internos.

***
Sinopse do Skoob: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante.
Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento.
Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Comente com o Facebook:

21 comentários:

  1. Esse é um queridinho na minha estante. Também recomendo que todos leiam. É uma história muito bem construída, linda! É um dos meus preferidos!!!! Amei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada zmtortola! É bastante agradável pegar um livro assim, que consegue passar profundidade, emoção, dor e leveza, tudo ao mesmo tempo. Poucos autores conseguem isso e Jojo é divina nessa parte.

      Excluir
  2. Pode não ser uma premissa original, mas achei interessante esta história dela achar uma carta antiga e ficar encantada com o conteúdo. Eu pessoalmente gosto muito de livros clássicos, com personagens profundos e teor filosófico mas não dispenso uma boa história de amor como essa, que você lê e suspira, são boas para aliviar a mente das tensões do dia a dia.

    Abraços,

    Alessandro Bruno
    http://www.rascunhocomcafe.com/2015/11/rocky-balboa-nao-se-trata-de-quanto.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandro, assumo que estou começando a me aventurar mais nos clássicos agora nessas últimos anos, mas os atuais ainda me prendem mais pela velocidade com que consigo ler devido ao linguajar mais simples. Aí dá para ler dois no tempo que leio apenas 01 clássico.

      Ainda assim , não dá para ignorar os clássicos. Eles foram a premissa de tudo, certo?

      Excluir
  3. Amo os livros da Jojo, apesar de não gostar muito deste tema também estou louca pra ler este livro só por ser dela.. rsrsr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu cheguei a uma conclusão Bruna. É da Jojo, eu vou ler.rs.

      Excluir
  4. O único livro dessa autora que tenho uma grande vontade de ler é esse.
    A história dele é curiosa e bonita ao mesmo tempo, e o senso investigativo da protagonista em saber qual o final me deixa bem curiosa com a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei muito da leitura, achei a trama bem amarradinha e tão graciosa...

      Excluir
  5. " Ele foi escrito por Jojo Moyes, autora de Como eu era antes de você." Isso não me convence não. Não gosto de romance com drama e morte no final. Então eu não leria justamente por saber que ela escreveu hahaha.
    Também não curto livros com traição ou divorcios, dai mais um motivo pra vc me convencer a não ler.
    Vai, me bate, eu mereço! HAHA.
    Beijoooocas, Mari

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paft, paft... Bati, e com força. kkkkkkkkkkkk
      Nem todos os livros da Jojo tem morte no final, mas todos eles são um misto de drama e romance. Traições, na minha opinião, não são algo a ser estimulado, mas ao mesmo tempo faz parte da realidade do mundo a existência do fato e achei interessante a forma como foi apresentada. Mas entendo sua colocação.

      Excluir
  6. Oi, Mari! Eu tenho esse livro e preciso ler logo exatamente pelo motivo que você falou, ele é da Jojo, entãooo... se faz necessária a leitura rsrs. Fora que colocar os canais lacrimais pra trabalhar é comigo mesmo, adoro!
    Curiosa pra saber sobre a vida de Jennifer.
    Beijo
    www.viciadosemleitura.blog.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =)
      Tenho certeza de que você vai gostar Bia, é super a sua cara uma história dessas, toda meiga e relativamente cor de rosa.rs.

      Excluir
  7. Oie!
    Esse é um dos livros da Jojo que ainda não li. Eu demorei para comprar, e agora ele ficou aqui na minha pilha de futuras leituras, rs. Como já conheço a narrativa da autora, com certeza vou derramar algumas lágrimas durante a leitura.
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Carla, eu achei repleto de belas lições do que realmente é amor e do que é o mais puro desejo ou sentimento de posse. Vale a pena a leitura.

      Excluir
  8. Hello!

    Sempre quis ler todos os livros da Jojo Moyes, a escrita dela é tao gostosa.
    Adorei conhecer mais sobre o livro A última carta de amor, fazia tempo que nao lia uma resenha dos livros dela.
    Eu sou cmo vc e nao animo mto de ler historias com traição, mas esse eu vou ter q ler, quero conhecer todas as obras da autora.
    Essa a unica q a capra foge da arte q a gente anda acostumada a ver.
    Vou tentar ler!
    Beijos!

    Livros e Sushi • Facebook InstagramTwitter

    ResponderExcluir
  9. Oie
    foi o primeiro livro que li da autora e infelizmente na época não era o que estava precisando ler, então por não ser o momento certou. não me cativou e não curti tanto o livro mas espero qualquer dia ler de novo

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Poh! Estou louco pra ler os livros da Jojo, aos poucos estou comprando todos rs, esse vai ser o próximo da lista. Esse livro está sendo bem comentando nas redes sociais.

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Sou louca para ler esse livro, mas sempre tive medo de ser meloso d+. Fiquei bastante feliz em saber que apesar de você não curti romances melosos, gostou do livro.
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  12. Oieeee
    Tudo bom?
    Eu não li essa história, mas sempre me incomodou com histórias que voltam ao passado pra explicar o presente, gosto mais de livros que começam explicando o passado e seguindo adiante, mas mesmo assim fiquei interessada na história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Oiee

    Tenho esse livro na estante. Eu também não sou rosa kkkkk. Não curto romances água com açúçar, mas tenho esse livro justamente pela autora.
    Sabe que ainda não tinha lido nenhuma resenha até hoje. Gostei! Vou adiantar essa leitura para breve.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Você disse tudo, basta dizer que é a Moyes que já convence a maior parte das pessoas. Nunca li nada dela, mas tantas pessoas falam bem de "Como eu era antes de você" que estou curiosa para ler.
    Sobre esse livro, eu achei a história dele bem interessante e diferente. Também não tenho costume de ler romances (não gosto muito) e sou contra traição também, mas me interessei pela história.

    Beeijos, Erica Regina
    Blog Parado na Estante / Fanpage Parado na Estante

    ResponderExcluir