Leituras da Mari: Minhas para proteger


Título do livro: Minhas para proteger
Autora Nacional: F. P. Rozante
Editora: Highlands
Idioma: Português
Páginas: 209
Ano: 2014


O que dizer deste belo misto de drama e romance? Que o achei muito bom vocês já sabem pela classificação de quatro corações que acabo de dar, claro!

F. P. Rozante soube intercalar as cenas com temas bastante complexos, como abandono, traumas variados e injustiças diversas com outras mais leves, fazendo do livro belo, com um ótimo conteúdo, leve e cativante ao mesmo tempo. As personagens são bem trabalhadas, apresentadas e consistentes e a história em sim é bastante envolvente. Já na segunda página do livro meus olhos estavam levemente úmidos e meu coração apertadinho em pensar na dor daquela mãe.

Apesar de na sinopse da obra ter a pergunta "Como sobreviver sozinha e grávida?", não conheceremos essa fase da vida de Vivi em "tempo real", mas através de trechos referentes a ela recordando-se daquele período de sua vida.


A história em si começa quando Julia, a filha de Vivi e nossa pequena Raio de Sol, já está com três anos. Vivi está desempregada e completamente desesperada pois possui uma filha para criar e aquele é o último mês do auxílio desemprego quando vai à entrevista para o cargo de empregada/cozinheira na fazendo de Augusto Romão. Como Romão está viajando, ela é recepcionada e entrevistada por Dona Inês, uma senhora amável que se compadece da moça e lhe dá o emprego.

Vivi faz de tudo para ser a melhor funcionária possível e todos da fazenda são instantaneamente cativados por Julia, a pequena de três anos, com olhos verdes, cabelos louros e uma alma tão bela que alegra a todos. O mesmo ocorre com o dono da fazenda quando ele a conhece.

Mas Vivi e Julia possuem traumas profundos. Vivi tem ataques de pânicos em determinadas situações e pesadelos horríveis, ambos relacionados ao trauma que viveu no passado. Julia tem pavor de que a mãe suma e sua reação, em várias cenas, quase partiu meu coração.

Romão tem exatamente o mesmo pesadelo há quatro anos (que não vou contar para vocês qual é porque eu sou má, muito má). Este pesadelo o atormenta e o desespera, pois não sabe por que ele ocorre. Quando conhece Vivi e Julia, ele entende tudo e toma uma decisão, talvez precipitada, talvez não, que irá mudar a vida de todos eles para sempre.

O amor entre eles é do tipo "olhei gamei", entretanto, diferente de muitos livros, neste foi convincente e o leitor é capaz até de julgar a única forma lógica de acontecer ali. Mas não pense que por isso as coisas serão fáceis... Nada é assim tão fácil na vida de Vivi.

Como nem tudo nas minhas resenhas são flores, nesse livro também houve momentos em que fiquei bastante incomodada. Eu sinceramente não aguentava mais ler a expressão "menina/mulher", que foi bonita em algumas determinadas situações, mas devido a repetição excessiva passou a tornar-se enervante para mim. A primeira vez que o nome do livro foi citado e a penúltima arrepiaram os meus braços de tão emocionante que foi, mas as outras poderiam facilmente ter sido deletadas pois a frase não possuía real necessidade de existir ali e ficou... Repetitivo. A repetição de algumas cenas (pois o livro é todo contado tanto do ponto de vista de Vivi quanto de Romão) também foi um pouquinho cansativa.

Mas leitores queridos, não deixem esses três MÍSEROS DETALHES DE UMA LEITORA CHATA fazer vocês desistirem dessa leitura pois isso seria um grave erro. O livro é muito bom e vale muito a pena ser lido. Vocês me conhecem, não coloco coração só pra agradar, quando não gosto falo e pronto.

F. P. Rozante, parabéns pela história que escreveu, curiosa agora para saber a história de Leandro e, não esconderei que também quero muito saber a de Matheus e a de Juliana. Que tal fazer um livro para cada um? Eu lerei todos, com certeza!


Sinopse do Skoob: Como superar o abuso do passado? Como esquecer o abandono, a reprovação e seguir em frente?Como sobreviver sozinha e grávida?Viviane Lopes está marcada por feridas que não cicatrizam, com medo de amar, de se entregar e machucar a si mesma e ao seu bem mais precioso. Ela jurou a si mesma que nunca mais confiaria em um homem. E sobreviveria sozinha.Augusto Romão pertence a uma família tradicional, regada de muito amor e harmonia. Homem apaixonado pela vida no campo, pela natureza e as coisas simples da vida. Sonha com o dia em que encontrará um amor como o de seus pais e então poder ter a sua própria família.Poderá Viviane quebrar suas próprias barreiras e se deixar levar?Romão encontrará seu amor?
Leia resenhas de outras obras da autora clicando nas imagens abaixo: 


Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Aiiiiiii... Muito feliz e emocionada com sua resenha linda. Obrigada de todo coração por acolher meu livro com tanto carinho. Obrigada pelos apontamentos, estou fazendo a segunda edição do livro e com base no que meus parceiros e leitores mencionaram estou realizando correções e melhorias. Obrigada mesmo. Ameiiiiiiiiii <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou da resenha FPRozante! Foi feita com carinho. =)
      Parabéns pela bela história.

      Excluir
  2. Parece uma história bem meiga, sem ser piegas ou chata demais, amei a resenha.

    Parabéns F. P. Rozante, seu livro deve ser muito bom de ser lido.

    E Mari, como sempre seus textos estão ótimos, quando crescer quero escrever tão bem como você, rss.

    Abraços,

    Alessandro Bruno
    http://www.rascunhocomcafe.com/2015/11/opiniao-o-mundo-esta-ficando-mais.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandro, obrigada! A história é uma graça... Como vê mesmo comentou, meiga sem ser piegas. Aproveito para dizer que gostei muito do seu post sobre o mundo estar ficando mais ou menos tolerante. Coragem abordar tal temática. Parabéns.

      Excluir
  3. Eu lie no wattpad, me apaixonei, comprei o físico e é um dos meus queridinhos.
    Não acho que foi aquele amor "olhei amei" e um amor "sobrenatural" ele sonhava com elas, quando a mãe dele vio a vivi e a raio de sol , fez a ligação com os sonhos que ele tinha.
    Eu também quero o livro do Leandro, Matheus e da Juliana.
    Parabéns e uma bela estória para estar aqui no aconchego.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ana, a parte do Romão apaixonar através do sonho até que foi bastante crível e poderíamos dizer ser um sentimento antigo. Mas a da Vivi não foi... Ela olhou e gamou, simples assim. Naquela mesma noite ao ir para a cama já dizia estar sentindo falta de ter aquele cowboy com ela. Se isso não é um "olhei gamei" por parte dela, não sei como classificar nem a situação e nem o termo.rs.

      Mesmo que seja algo sobrenatural e cósmico, pré-destinado na genética deles, não deixa de ser um "olhei amei" para a Vivi porque ela nunca havia visto Romão antes. rsss. Mas veja bem, não estou criticando isso nesse livro porque achei escrito de forma bastante crível e até mesmo lógica, o que me espantou por ser justamente uma situação que não gosto em outras obras quando aparece pela inexistência de sentido na maioria das vezes.

      Não pensei tanto na história de Leandro, embora eu saiba que é exatamente a próxima que vai sair pelo que tem na orelha do livro. E lerei, claro. Mas ainda torço pela de Matheus e a de Juliana - foram os coadjuvantes que mais me despertaram curiosidade.

      Excluir
  4. Ameiiii!!! Ta ai um livro que eu preciso ler. ja me apaixonei por Julia,fazer o que amo crianças. Tomara que tenha um belo final feliz. Também não gosto muito de repetição, mas se vc diz que vale a pena...Vamos la rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Só é possível comprar o livro pela editora?

    ResponderExcluir
  6. Só é possível comprar o livro pela editora?

    ResponderExcluir