Na cozinha com a Bel: Pimentão Recheado- Amos e Masmorras

Pimentão recheado

Amos e Masmorras Livro 1 - Lena Valenti



O que você faria se descobrisse que sua irmã mais velha foi sequestrada por loucos capazes de torturar e matar porque acreditam poder fazer isso? Para Cleo, uma destemida tenente de Nova Orleans, não existe limite na hora de arriscar-se pela irmã que ama.

Esse não é o mote principal do livro, mas é uma das coisas que mais me pegaram de jeito. Fora, é claro, a escrita da Lena, que é fantástica. E já vou falar sobre a autora e sobre a série. Sim Amos e Masmorras é uma série, que até o momento tem seis livros. Estou aqui roendo as unhas. Quero conhecer a história de Prince, o lindo e atormentado príncipe das trevas e de Sharon, a rainha aranha.

A história se passa nos Estados Unidos, em vários estados, mas os protagonistas são todos de New Orleans, e aí entra em cena a dica de culinária de hoje. Culinária Cajun. Eu gosto de conhecer a origem e as história dos pratos, logo...


Você sabe o que é Cajun? Então uma explicação muito rápida e bastante superficial:

Os franceses colonizaram uma área no Canadá. No ano de 1763, parte dessa área foi cedida ao Império Britânico. Uma das áreas remanescentes é o Canadá, as outras áreas se tornaram parte do império e os habitantes foram expulsos de lá. Os acadianos migram então para o sul da Louisiana e a mistura das raças (escravos, ingleses e franceses) deu origem a uma cultura (que inclui a culinária e a música) própria.

Agora sobre a autora, Lena Valenti, é o pseudônimo de Lorena Cabo, chefe de imprensa e leitora de uma editora espanhola, que usa sua imaginação escrevendo romances fantásticos com uma boa pitada de erotismo. 
Na página 131 do livro 1 de Amos e Masmorras, nossa receita de hoje é citada:
“—Gostaria de ver Darcy. — Lion levou um pedaço de pimentão recheado à boca. — Senti falta de suas raspadinhas quase todos os dias da minha vida.”

Então vamos lá...

Aliás, vocês sabem que o pimentão é uma fruta? E que ele é rico em vitamina C? Também possui cálcio, ferro e fósforo. E tem poucas calorias.

A receita a seguir (e as fotos) eu retirei de um site (http://meganbradenperry.com/2015/04/03/stuffed-pepper-recipe-new-orleans-creole-style/), porque eu não sei cozinhar Cajun. Só sei fazer o pimentão recheado à brasileira, que leva arroz, queijo e carne moída.

Pimentão Recheado à Cajun

Ingredientes:
12 pimentões verdes (pode usar colorido: vermelho, amarelo, roxo)
450 gramas de chouriço
1 quilo de linguiça apimentada – sim a autora cita uma linguiça estilo New Orleans, mas não sei onde encontrar isso aqui no Brasil.
450 gramas de camarão limpo
220 gramas de carne de caranguejo
450 gramas de tempero Creole – cebola branca, pimentão, cebolinha, salsinha e alho picadinhos e bem misturados
1 ramo de tomilho
Alho picadinho
Água da fervura do caranguejo
Meio pão italiano em cubos, reserve uma parte para cobrir a receita
Meio cubo de manteiga sem são

Modo de preparo:
Pré-aqueça o fogo a 180 graus.
Corte os pimentões no meio e retire as sementes e arrume em uma assadeira.
Pique os chouriços e cozinhe em uma panela no fogo médio para alto.
Aqui a coisa se complica, mas pelo que entendi é para retirar a pele da linguiça e acrescentar ao chouriço já dourado. Essa mistura de chouriço com linguiça vai soltar uma gordura, retire algumas colheres e use para refogar o tempero Creole. Assim que a cebola começar a esbranquiça, acrescente os camarões e os restante dos ingredientes.

Quando tudo estiver cozido, recheie os pimentões e cubra com um pedacinho de manteiga e pão italiano ralado.
Com bastante cuidado acrescente água no fundo da assadeira, para ajudar no cozimento dos pimentões. Cubra com papel alumínio e deixe assar por cerca de uma hora no forno. Retire o papel, abaixe o forno e deixe mais alguns (entre 3 e 5) minutos para formar uma casquinha crocante por cima.

Dica legal: Os pimentões ficam muito moles, então espere esfriar um pouquinho antes de retirar da assadeira para servir.


Comente com o Facebook:

10 comentários:

  1. Oi Bel, acredito que deva ficar gostoso com outros recheios também né?
    Adorei a receita... mas ainda prefiro batata recheada! kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pimentão não é, normalmente, a primeira opção quando se pensa em frutos e legumes recheados. Até mesmo pelo sabor marcante dele. Já fiz o tradicional pimentão recheado à brasileira (com arroz e carne moída), mas usei o pimentão amarelo, que é mais docinho. Ficou bom. Não gosto do vermelho. E nunca provei o roxo. Mas estão na minha lista.

      Excluir
  2. Muito legal Bebel.
    bjs becodoleitor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Bel essa receita me deu água na boca.Eu adoro pimentão, pena que aqui em casa sou a unica ninguém mais come.Mesmo assim vou fazer quem sabe os outros não passam a gostar também.bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenta usar outro pimentão, sem ser o verde, o sabor é mais suave. Confesso que não sou muito fã de pimentão também não, aquela película branca interna me dá uma azia monstruosa. Então troco por tomates.

      Excluir
    2. Vou tentar fazer com outro pimentão. adorei a ideia de vc imitar a Ana Maria Braga. Faz um vídeo de uma receita ai pra nos.

      Excluir
    3. Não dá ideia menina... A Mari me pede isso todos os dias! rsrsrsrs

      Excluir
  4. Ok... Precisamos começar a gravar essas receitas. Tem cada coisa gostosa, quero provar todas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você soubesse a vontade que tenho que imitar a Ana Maria Braga e gravar o passo a passo das receitas rsrsrrs....

      Excluir