Leituras da Mari: Essa Garota - Colleen Hoover


Título do livro em Português: Essa Garota (Slammed#3)
Título Original do Livro: This Girl
Autor(a): Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Páginas: 336
Ano: 2014





Oi pessoal, hoje estaremos finalizando as resenhas sobre essa série cativante! Essa garota, livro 03 da Série Slammed, é na verdade um POV (point of view), de Will que fecha a trilogia com chave de ouro.

Nele teremos novamente narrações intercaladas com as poesias de SLAM, o que muito me agradou e trouxe um quê de emoção a mais para a obra. Preciso ressaltar também que tradução do título foi PERFEITA! Isso mesmo gente, vocês não leram errado, eu elogiei a tradução do título!

E agora, galerinha, lá vamos nós ao recadinho que dou em todas as séries. Se você não quer spoiler sobre os livros anteriores, PARE DE LER AGORA! É sério, não clica em "continuar lendo"... Eu tô avisando.


Eles casaram! Uhuuu! Pois é minha gente, Will e Layken finalmente estão casadinhos e nós teremos o privilégio de poder espionar a lua de mel. 

"Se eu pegasse todos os poemas românticos, todos os livros, todas as músicas e todos os filmes que já li, escutei ou vi, extraísse os momentos mais empolgantes de cada um e os juntasse de alguma forma, eles não seriam nada em comparação a esse momento." 


Diferente de Métrica e Pausa esse não é exatamente uma continuação direta do anterior. Durante a lua de mel, Lake pede para seu marido contar para ela o que ele sentiu na primeira vez em que se viram e a partir daí começa uma série de flashbacks narrados ele, desde como foi quando ele descobriu sobre o falecimento dos pais até praticamente os dias atuais.

São 48 horas de lua de mel em que é impossível não nos emocionarmos com seus relatos. Em sua versão daqueles momentos descobrimos todo o seu conflito interno, desejo, angústias e sofrimento. Somos apresentadas a um Will ainda mais responsável do que ele já parecia ser, maduro e que faz de tudo para ser respeitador.


"Algumas vezes duas pessoas precisam se distanciar para perceberem o quanto elas precisam ficar perto uma da outra" (Tradução livro do trecho: "Sometimes two people need to fall apart to realize how much they need to fall back together.")


Assumo que não gosto muito de ficar revendo as histórias que já li, justamente porque não consigo ter nas releituras a mesma intensidade da emoção que tive da primeira vez. Talvez por esse motivo a ideia dos flashbacks não me animou nem um pouco de início. Mas, ao mesmo tempo, conforme fui sendo envolvida novamente pelo contexto não consegui mais largar.

"(...) nós nunca mais esculpiríamos abóboras juntos."

Convenhamos, no final das contas esse ainda é um livro escrito pela Colleen Hoover, né gente!? Então é claro que ela não apenas repetiu as cenas mas colocou várias informações novas que deixam a trama ainda mais redonda, se é que isso é possível.

O desfecho dessa história não poderia ser diferente: realista, comovente, arrasador... Simplesmente maravilhoso.

Obs.: A essa altura acredito que todos já saiba, mas por precaução quero lembrar que leio os livros da Colleen em inglês. Quando encontro na internet as citações que quero colocar em português as uso direto, quando não encontro as que eu quero já traduzidas faço traduções livres que podem não ser exatamente o que está escrito na versão em português.


***
Sinopse do Skoob: O último volume da série Slammed continua e revisita a história de Will e Layken, cujo amor venceu os mais árduos obstáculos: proibições, impedimentos, ciúme, tragédia. Mas, depois de tudo isso, os dois, agora casados, começam a se sentir seguros do incrível sentimento que os une. Quando em sua lua de mel, Lake quer saber tudo sobre o marido, Will, reticente, desembaraça os nós da própria história. Revisitamos os bons e maus momentos. E aprendemos alguns fatos chocantes... O futuro de Will e Lake agora depende de como os dois lidarão com essas revelações...

Comente com o Facebook:

18 comentários:

  1. Vou ser sincera, amei a trilogia, mas achei o terceiro livro meio cansativo... Também sou dessas que não gosta de reler a mesma história, como você falou, não consigo ler com a mesma emoção que li na primeira vez... Amei os trechos que que eles estão no presente e o final eu adorei..

    E com certeza essa foi a frase que mais me chamou atenção do livro também...
    "Se eu pegasse todos os poemas românticos, todos os livros, todas as músicas e todos os filmes que já li, escutei ou vi, extraísse os momentos mais empolgantes de cada um e os juntasse de alguma forma, eles não seriam nada em comparação a esse momento."

    Com esta trilogia aprendi muito, muito mesmo, a valorizar a vida, a perceber os chato e legal dos meus dias, a tentar não esculpir abóboras e a falar borboleta muitas vezes.. rsrrs

    Parabéns pelo post :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bruna! Fico feliz que tenha gostado das resenhas sobre a trilogia, principalmente porque eu amo esses livros.rs.
      Nunca fui fã do conceito de esculpir abóboras, mas desde que li esse livro tenho sempre em mente a ideia de nunca fazê-lo!

      É um livro que ensina, para quem está disposto a aprender, né?

      Excluir
  2. Oi Mari,
    como disse na resenha do livro anterior, não tenho muita vontade de ler a série Slammed, mesmo muitas pessoas falando que é excelente.
    Beijos e parabens pela resenha!

    Vinicius
    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vinícius, isso é normal. Muita gente não se identifica com determinada temática. A Daya, por exemplo, não tem o mínimo interesse em ler livros de terror enquanto eu não sou fã de biografias. Faz parte.

      Excluir
  3. Olá, Mari. É a primeira blogueira que vejo elogiando a tradução de algum título literário, haha. Enfim, como já dito não tenho interesse nenhum na série Slammed, apesar de interessar-me por outros da autora. Enfim, os flashbacks presentes na estória não me agradaram também. Não quero ler, definitivamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk Ycaro, rindo horrores com você. Procure nas minhas resenhas sobre essa autora aqui no blog e verá que é a primeiríssima vez que fiz algo do gênero; tanto que ressaltei "vocês não leram errado, eu elogiei a tradução do título". kkkkkkkk

      Mas também, não havia como errarem neste caso. O título era literalmente "Esta Garota", sem trocadilhos ou duplos sentidos. Eles precisaram apenas traduzir. Quer ver título que quase morri pra fazer a resenha? Pesquise na nossa lista de resenhas por título "A Voz do Arqueiro". Sério... Até hoje sofro com essa tradução e a tradução de Hopelles. Tenho dúvidas de qual das duas é mais assassina.

      Excluir
  4. Parei para não pegar os spoilers, rsrsrs. Mas se você elogiou a tradução do título e mencionou 'chave de ouro', confio que seja bom! Rrsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, né Deborah!? Eu, elogiando tradução de título, definitivamente não é algo comum. kkkkkkk
      Aguardo ansiosa para que você leia essa série e me conte o que achou, eu amo!

      Excluir
  5. Mari não li nenhum livro dessa trilogia :(
    Mas também não gosto de releituras. Acho cansativo e desmotivantes. So que se tratando da tia Colleen eu me arrisco a ler rsrsrs
    minha lista aumentando ainda mais. adorei a resenha. E nem acreditei que vc elogiou a tradução do titulo,tive que ler de novo pra ter certeza rsrsrs. Afinal acho que vc não gostou da tradução de Hopelles. isso aumentou mais a minha curiosidade de ler a série .bjus <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem a de Hopeless e nem a de Losing Hope (sequência do primeiro)... Ambas da Colleen. Ah, também não fui muito fã da tradução do título de Finding Cinderella. E prefiro nem lembrar do que fizeram na tradução do título de Archer's Voice (Mia Sheridan) para não começar a chorar.

      Você irá me ver espernear também quando for fazer a resenha e falar do Título de Leo. Sério... Por que cargas d'água a Arqueiro resolveu destruir completamente o título dessa série, gente? Não consigo entender. SÃO NOMES DOS PERSONAGENS, NÃO É PARA TRADUZIR, caramba!

      A verdade é que raramente gosto da tradução dos títulos, mas dessa vez eles acertaram. Até eu me surpreendi com isso! kkkk

      Excluir
    2. kkkk vc revoltou mesmo com a tradução de Archer's Voice heim rsrsrsrsrs
      Não li ainda mas quando ler sei que vou me revoltar também. Bjus

      Excluir
  6. Ai Mari... mais uma que parei de ler a resenha... frustada!!!! Eu ainda li a primeira frase... que por sinal diz muita coisa... ai decidi parar. Qual o primeiro livro para mim ler a resenha... estou um pouco perdida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu coloquei um PARE DE LER, AGORA. Ninguém pode dizer que não avisei. kkkk Tudo que coloquei na parte de cima não chega a extrapolar o conhecimento comum e meio que também tem na sinopse. Mas pode respirar tranquila que as próximas não irão frustrar você pois são de livros únicos ou inícios de trilogias. kkkk

      Excluir
    2. Ah... O primeiro livro dessa série é MÉTRICA. http://conchegodasletras.blogspot.com.br/2015/09/resenha-metrica.html#more

      Excluir
    3. obrigada... eu tenho que botar minhas leituras em dia! volto para ler e comentar.bjs

      Excluir
    4. obrigada... eu tenho que botar minhas leituras em dia! volto para ler e comentar.bjs

      Excluir
  7. Bela resenha parabéns. Não cheguei a ler nenhum livro da trilogia, mais tenho interesse em um dia ler o livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Gustavo. Gosto muito dessa trilogia, não irei mentir. Acho bem escrita e bastante ética, o que é raro hoje em dia nos new adults que prezam, em sua maioria, apenas pelo desejo de um de ter o outro acima de tudo.

      Excluir