Na cozinha com a Bel: Sítio do Picapau - Bolinho de Chuva

...
“Sinhá Nástacia que conta estórias Sinha Nastácia Sabe agradar...Há...há...Sinhá Nastácia que quando nina Acaba por cochilar Sinhá Nastácia vai murmurando Estórias para ninar”
...
De acordo com uma entrevista, publicada em 1943, na Gazeta-Magazine, Monteiro Lobato explicou como surgiu a cozinheira do Sítio: 
"Tive em casa uma Anastácia, ama do meu filho Edgard. Uma preta alta, muito boa, muito resmunguenta, hábil quituteira… Tal qual a Anastácia, ou a tia Nastácia dos livros."

Meu primeiro livro eu não sei qual foi. Aprendi a ler muito, muito nova. Lembro que minha mãe e meu pai me davam revistas do Tio Patinhos para ler, rabiscar e arrastar pela casa. Ler era a única coisa que me deixava quieta.

Um dia meu pai chegou com a coleção Sítio do Picapau Amarelo, do Monteiro Lobato. Foram semanas de silêncio e sossego aqui em casa. Apaixonei-me perdidamente pelas aventuras e pelo Sítio e não entendia por que a casa do meu avô não era tão divertida quanto a da Dona Benta (minha avó morava conosco).

E foi minha avó quem me brindou com a receita citada no livro, os famosos Bolinhos de Chuva da Tia Nastácia.

Gosto de infância... gosto de saudade...

Bolinhos de Chuva da Tia Anastácia

Ingredientes:

1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de amido de milho
½ xícara de leite (se for de sua preferência, pode ser desnatado)
2 ovos
4 colheres de sopa de açúcar
1 colher de sopa de fermento em pó
1 xícara de café de licor de amêndoa
1 litro de óleo para usar na fritura

Modo de preparo:

Bata os ovos por aproximadamente 1 minuto. Acrescente leite e siga batendo. Misture a farinha e o restante dos ingredientes até a massa ficar homogênea e elástica. Prepare o óleo no fogão e com uma colher coloque a massa. Deixe que ela fique lá até se tornar dourada. Quando retirar os bolinhos do óleo, coloque-os em uma bandeja com papel toalha.
Polvilhe nos bolinhos açúcar e canela.

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Hi, Bebel. O que mais me deixou fascinado no post foi a explicação do Monteiro Lobato sobre o surgimento da Anastácia, gostei bastante de ficar informado sobre isto. Bolinho de Chuva é uma receita que amo, não vou deixar de fazer estes quitutes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ycaro, eu AMO Monteiro Lobato, sou defensora da forma que ele escreveu e gosto de saber que evoluímos do lançamento dos livros para cá. Mas sou defensora dele (e sua maneira de escrever), porque nascemos no mesmo dia!

      Excluir
  2. Hum... Delícia! Bolinho de chuva também me lembra infância e a minha avó na cozinha. rs. Era praticamente uma tarde de festa quando ela fazia. Nunca cheguei a associar o doce ao Monteiro Lobato (até agora, claro), mas lembro perfeitamente que era fã de carteirinha da Emília... Tinha a boneca pequenininha e tudo! Na verdade, acho que ainda tenho...rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tinha bodoque! rssrrsrs. Certo, eu era um moleque que andava com outros moleques e que achava que todas as meninas do universo eram chatas.
      Mas até o livro, que só virou coleção com nome de Sítio do Picapau Amarelo anos depois de lançados, citavam os bolinhos de chuva. E na série de tevê também tinha... Existia um programa de culinária "A Cozinha Maravilhosa da Ofélia" que ensinava a fazer os Bolinhos da Tia Nastácia.

      Excluir
  3. Aiii, meu deu uma saudade da infância, com certeza vou pedir pra minha vó fazer, por que eu fazer não tem graça, tem que ser bolinho de chuva da vó.. rsrs

    E sítio, acredita que nunca li nenhum história? Não que eu me lembre, pelo menos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu li todos, mas amei e li várias vezes: As Aventuras de Hans Staden; Peter Pan; Reinações de Narizinho; Caçadas de Pedrinho; Emília no País da Gramática; História das Invenções. Já ia me esquecendo Os Doze Trabalhos de Hércules. São histórias fantásticas e acho que faz muita falta que as crianças de hoje possam ler.

      Excluir
  4. Saudades da turminha do sitio. Acho que toda menina queria ter uma Emília. Tia Nastácia bem que podia ter ido morar la em casa rsrsrs. Estou com água na boca aqui.me lembra a infância no interior,cercada pelos primos,quando acabava as brincadeiras todos corriam pra casa da vovó pra comer esses deliciosos bolinhos de chuva. Adorei a receita mas, os que eu faco nunca ficam tao bons quanto os da vovó.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se preocupe Fernanda, um dia será avó e seus netos adorarão seus bolinhos de chuva! rsrsrsrs
      Falando sério, os livros são mágicos, mas você chegou a assistir a telessérie? Gente, o que eram aquelas músicas! Eu tinha o LP (long play), e depois converti em cd! Amo amo amo

      Excluir
  5. Kkkkk tomara que meus netos gostem mesmo dos bolinhos de chuva. Eu nunca vou me esquecer da turminha do sítio. Pedrinho, Narizinho, Emília, Viscond e meu lugar preferido o reino das águas claras. Acho que tinha uma quedinha pelo principe escamado ♡ morria de medo da cuca. Adorava as musicas também. Tudo era Mágico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Sítio realmente era fantástico. Felizes são as crianças que têm a chance de conhecer essa maravilha criada pelo Monteiro Lobato!

      Excluir
  6. Oi Bel, amei essa receita.
    já porvei bolinhos de chuva, mas infelizmente, foi só uma vez e nunca mais até agora.
    Quem sabe eu não acabo fazendo ou comendo em outra oportunidade.
    Não li nenhum dos livros do Sitio, mas assistia o desenho e amava muito <3

    Vinicius
    omeninoeolivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vinicius, eu amo bolinho de chuva! Tipo vício mesmo, sabe? Mas acho que vai demorar um tempo para voltar a comer, depois de velha resolvi ter sensibilidade à glúten, então tenho uma taxa semanal de consumo e não estou com vontade de limitar os bolinhos rsrsrsrs
      Não lembro do desenho, acho que já estava na faculdade ou pelo menos chegando lá, quando estreou. Mas lembro da série, amava!

      Excluir
  7. Eu assistia muito o sitio do picapau amarelo... chega salivei vendo essa receita. Ja que nao tenha mais avo eu vou ver se minha maezinha faz para mim!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou te contar um segredo Andreza, sigo a receita ao pé da letra, mas o meu nunca dá certo. O da minha mãe, que faz no olho, sempre fica uma delícia e sequinho depois de frito!

      Excluir
  8. Eu cresci vendo e lendo Sítio do Pica-pau Amarelo. Marcou minha infância, e quando via esses bolinhos eu ficava em cima da minha mãe até ela fazer pra mim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não importa a idade que eu tenha, basta sentir o cheiro dos bolinhos de chuva e volto a ter cinco anos de idade!

      Excluir