Leituras da Mari: A menina que tinha dons


Título no Brasil: A menina que tinha dons
Título Original: The Girl with all the Gifts
Autor(a): M. R. Carey
Editora: Rocco
Páginas: 384
Ano: 2014



Este é um livro escrito pelo britânico M. R. Carey, aclamado roteirista de HQ's de sucesso como X-men, Quarteto Fantástico e Hellblazer. Isso, por si só, já nos faz esperar muito de seu conteúdo.


Pelas sinopses e pelo booktrailer eu havia pensado que "A menina que tinha dons" era um livro sobre uma garotinha com premonições e que, por isso, seria perseguida pela sociedade. Mas não é absolutamente nada disso de que trata o livro e essa frustração de expectativas acabou detonando bastante minha imagem da obra que, na verdade, não é ruim.
O BookTrailer é este:



Para mim, ele foi a perfeita propaganda: instigante e que nos impulsiona a querer comprar e ler a obra. Infelizmente, como já disse, de posse da história acabei sentindo-me enganada e não consegui superar isso.

O tema em si é até bem batido, um mundo pós-apocalíptico, que mistura The Walking Dead com Guerra Mundial Z. A maioria da humanidade foi eliminada e os seres humanos sobreviventes estão tentando encontrar uma forma de salvarem-se, uma cura para o que os está destruindo como espécie. Para chegarem a essa cura, acreditam que a resposta está em algumas crianças específicas que teriam desenvolvido uma imunidade parcial ao problema e que agora estavam confinadas em uma base militar para serem "estudadas".  A forma como são usados elementos já existentes e manipulada essa informação para provocar o "apocalipse da raça humana" também é bem interessante.

Melanie é a personagem principal deste livro, uma criança extremamente inteligente, de 10 anos, que tem um grande amor e admiração por sua professora, Srt. Justineau, que ilumina seus dias lhe proporcionando sonhos sobre o mundo e a mitologia. Seu maior desejo é que a cura seja encontrada e ela um dia possa sair daquele lugar e conhecer todas as belezas de que apenas ouve falar na sala de aula. O que ela não sabe, AINDA, é que o mundo lá fora não é mais o mesmo de quando aqueles livros foram escritos e que aquelas belezas estão, basicamente, extintas. Mas isso muda quando, devido a uma situação um tanto complicada para eu explicar aqui, ela se vê do lado de fora das muralhas do instituto onde era mantida e se inicia uma luta pelo auto-conhecimento e sobrevivência da espécie humana com ainda mais afinco e mais perigos.

Não é possível escrever muito mais do que isso sem dar vários spoilers sobre o livro e descobrir cada coisa é o que ele tem de mais interessante.

O livro é bem escrito, com uma narrativa que flui e amarra quase todos os pontos abertos até o seu final. O primeiro terço da história, na verdade, poderia ser o livro inteiro, na minha opinião, pois é de longe a parte mais interessante e emocionante. O meio é bem lento, mas nos apresenta algumas novas informações e bastante crescimento pessoal por parte de Melanie e do militar que está "responsável" pela sobrevivência de todos ali, o que pode ser considerado bom. O final... bem, o final é um caso a parte. Não é previsível, mas também não chega a ser surpreendente e nem tão emocionante quanto o primeiro terço do livro, então a questão de gostar ou não gostar vai variar muito de pessoa para pessoa - eu achei "interessante" e, sim, sei que isso é ficar em cima do muro.


Como eu sempre digo, não se prendam à minha nota e nem à minha resenha... Se vocês gostaram dá sinopse, deem uma chance ao livro e tirem suas próprias conclusões.

Para quem já leu, deixo a pergunta: O que acharam?



***

Sinopse no Skoob: Cultuado autor de quadrinhos e roteiros da Marvel e da DC Comics, entre eles algumas das mais elogiadas histórias de X-Men e O Quarteto Fantástico, o britânico M. R. Carey apresenta uma trama original e emocionante em sua estreia como romancista com A menina que tinha dons, lançamento do selo Fábrica231. Aclamado pela crítica, o livro se tornou um bestseller imediato na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos ao contar a história de Melanie, uma menina superdotada que faz parte de um grupo de crianças portadoras de um vírus que se espalhou pela Terra e que são a única esperança de reverter os efeitos dessa terrível praga sobre a humanidade. Uma comovente história sobre amor, perda e companheirismo encenada num futuro distópico.

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. Adorei a resenha e a história parece ser boa! Mais um para minha meta de leituras de 2015 :v

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coisa boa de se ouvir Gregório! Espero que você goste do livro! Depois de ter lido dá um pulo aqui e conta para mim o que achou?

      Excluir
  2. Eu confio muito na opinião de vocês... Então talvez eu deixe esse para depois já que eu achei um pouco desestimulante o livro cair no final. Foi como garota exemplar... o inicio chato... o meio super empolgante e o fim uma bosta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nao que eu tenho entendido que esse tenho um final assim... foi so uma comparaçao

      Excluir
    2. Andreza, é como eu falei... O livro não é ruim, mas a minha expectativa em relação ao conteúdo que ele apresentaria era absurdamente diferente ao que foi apresentado e isso acabou por decepcionar-me. A culpa é minha e não da obra em si... Ou talvez a culpa seja do book trailer que me fez achar que leria um terror e não foi isso que recebi.

      Excluir
    3. Andreza, esqueci de agradecer no post anterior, mas antes tarde do que nunca. Obrigada por confiar em nossa opinião. Sei que nem sempre agradamos (principalmente eu que coloquei umas resenhas com 2 coraçõezinhos por aí....rs), mas fazemos de coração.

      E é aquela coisa, colocamos nossa opinião pessoal na resenha e ela não é a lei, é apenas como vimos aquele livro no momento exato em que estávamos lendo. E, como todo bom leitor, nós sabemos que o momento em que lemos determinado livro influencia bastante na forma que iremos encara-lo.rs

      Excluir
  3. Muito boa a resenha! vou arriscar a ler o livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, obrigada! Fico feliz por ter gostado. Quando tiver terminado o livro volta aqui e conta pra mim o que achou? Fico sempre curiosa para saber. rs

      Excluir