Filmes & Séries: O Jardim Secreto




Data de lançamento: 13 de agosto de 1993 (EUA)

Direção: Agnieszka Holland
Música composta por: Zbigniew Preisner
Adaptação de: O Jardim Secreto (Livro)
Autora: Frances Hodgson Burnett

Vamos falar sobre um filme que tem gosto de infância? Pois bem... Existem vários deles, passando desde desenhos animados até "Olha quem está falando" (sim, sou dessa época). Mas um dos que mais sou fã é O Jardim Secreto.

O filme é um drama, baseado no livro infantil (pasmem) de mesmo nome, da autora inglesa Frances Hodgson Burnnet (1849 - 1924) - mesma autora de A Princesinha. Apesar de sua classificação ser drama, para mim ele é uma verdadeira história de amor, determinação, ingenuidade e superação. Ele é simplesmente lindo e comovente!

Mary Lennox é a denominação perfeita de pobre menina rica e não é no sentido irônico da frase. Ela vivia na Índia, em um suntuoso palácio, cercada de todos os luxos, com criados fazendo absolutamente tudo para ela (tanto que aos 12 anos não fazia nem ideia de como se vestir sozinha); mas era criada pela babá, pois seus pais estavam sempre muito ocupados com todos os bailes e eventos que precisavam dar. Até que um dia... Bem, aí temos variações entre:
  • O livro - todos do palácio morrem devido à água contaminada e o surto de cólera, à deixando órfã.
  • A Sinopse do Adoro Cinema - há um estouro de elefantes e os pais dela e a babá morrem, deixando-a órfã.
  • A minha memória - um terremoto acontece, ela se esconde em baixo da cama e por isso sobrevive, seus pais e a babá morrem, a deixando órfã. 
O importante é que independente de qual das três opções vocês irão escolher, ela fica órfã. Com isso é enviada para Liverpol, na Inglaterra, para morar na casa de seu tio, Lorde Archibald - que é o marido da irmã já falecida de sua mãe.

Após esperar por horas na estação, sozinha e assustada, é levada pela Sra Medlock, a governanta da mansão - uma mulher aparentemente fria e extremamente rigorosa que vê em Mary um estorvo e um perigo à saúde de seu amado mini mestre, Colin -  para conhecer seu tio.

Dono da mansão Misselthwaite, que é praticamente um castelo medieval com direito passagem secreta e tudo, Lorde Archibald Crave, é um homem sofrido, que desde a morte da esposa tornou-se um recluso.  Ele recebe Mary com um olhar assustado, em uma sala escura e minutos após trocar meia dúzia de palavras com ela simplesmente vai embora da mansão avisando que voltaria em semanas ou meses e dando carta branca para Sra Medlock fazer o que achar necessário em sua ausência.

Após ficar dias trancada em um quarto, chorando, sozinha, Mary finalmente conhece uma alma caridora, a irmã de Dickon, uma das empregadas do castelo que tentará ensina-la como ser criança.

Praticamente empurrada por essa amável empregada para o jardim acaba deparando-se com Dickon, um menino fantástico com um coração imenso e o senhor que cuida do jardim.

Em uma noite Mary acaba ouvindo gritos agoniantes, no dia seguinte ela pergunta sobre os sons que tanto a assustaram e descobre a existência de seu primo Colin.

Conlin é o único filho da falecida Sra Crave. É conhecido como um menino doente, mimado, com ataques de histeria e basicamente tudo o mais que se possa imaginar. Ele vive prostrado na cama, em um quarto completamente escuro, para que seja protegido das bactérias do mundo. Sente fortíssimas dores musculares por todo o corpo e não consegue mover nada da cintura para baixo. Desesperado pela atenção do pai, fica confuso entre o prazer de ter a companhia de uma outra criança e o medo de que ela tome o seu lugar no coração do homem que ele praticamente nunca vê. 

Eu poderia passar o dia aqui falando dessa obra, mas o post ficaria ainda mais gigante do que já está. Então, resumindo tudo... Juntos, Mary, Dickon e Colin descobrirão o poder da amizade, do amor, da coragem e da perseverança, regados a uma considerável dose de insegurança, dor e sofrimento.

Ah... Já ia esquecendo de falar o por que do nome do livro. Bem, naquele imenso jardim existe um outro, menor, cuja entrada é trancada e proibida. Ele é chamado por Mary de O Jardim Secreto e vai ser o palco das maiores e mais belas mudanças na vida desses três, além do responsável indireto pela transformação na vida de todas as outras pessoas que tenham algum vínculo com aquela mansão.

Um filme profundo e que é capaz de arrancar-me lágrimas apenas ao lembrar de seu final enquanto escrevo esse post. Sugiro, sem nem meio pingo de dúvida, que todos assistam.


***
Sinopse AdoroCinema: No início do século XX, Mary Lennox (Kate Maberly) vivia na Índia com seus pais, que não lhe davam muita atenção. Porém um estouro de elefantes os mata e, seis meses depois, Mary desembarca em Liverpool, na Inglaterra, para viver com Lorde Archibald Craven (John Lynch), seu tio, na mansão Misselthwaite, uma construção feita de pedra, madeira e metal na qual existem segredos e antigas feridas. Mary estava assustada naquele solar com várias dezenas de quartos e era incrivelmente mimada, pois lhe desagradava a idéia de vestir suas roupas, já que na Índia isto era tarefa de suas aias. A mansão é administrada pela Sra. Medlock (Maggie Smith), uma rigorosa e fria governanta. Lorde Craven perdeu a mulher há dez anos e nunca mais conseguiu superar a tragédia. Para piorar Colin Craven (Heydon Prowse), seu filho, também sobre de extrema apatia, sempre recolhido no seu quarto. Mais uma vez negligenciada, Mary passa a explorar a propriedade e descobre um jardim abandonado. Entusiasmada com a descoberta, Mary decide restaurar o lugar com a ajuda do filho de um dos serviçais da casa, conquistando assim a atenção do primo doente. Juntos eles desafiam as regras da casa e o velho jardim se transforma em um lugar mágico, cheio de flores, surpresas e alegria. O jardim secreto é um lugar fantástico onde não existe tristeza e arrependimento, um lugar onde a força da amizade pode trazer de volta a beleza da vida.

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Não conhecia esse filme, mas parece ser lindo: tocante e profundo, com temas adultos como família, educação das crianças, solidão... um verdadeiro achado. Obrigado pela dica, Mari.

    Abraços,

    Alessandro Bruno
    http://www.rascunhocomcafe.com/2015/09/o-senhor-das-armas-o-bilionario-mercado.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandro, eu sou completamente apaixonada por ele. Realmente é profundo e tocante. Teoricamente nem filme infantil é, mas como eu assistia muito na infância tornou-se o meu filme infantil.rsss

      Depois de assistir, conta pra mim o que achou dele!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Vê sim Gregório, vale a pena. Depois dá um pulinho aqui e conta pra gente o que achou do filme.

      Excluir
  3. Oi!

    Agora o "Marcadores da Kika" também tem blog.
    Agradeço a visita!
    Se gostar e quiser curtir, compartilhar, seguir, comentar ficarei muito honrada! => marcadoresdakika.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Filme lindo e parte da minha infância, assiti uma 3 vezes e sempre amo rever

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gisele, perdi a conta de quantas vezes revi, também amo. Acho que é uma obra que ensina muito! Em breve farei um posto sobre outro filme baseado em livro dessa mesma autora que também é show de bola, A Princesinha.

      Excluir
  5. Eu me lembro vagameeeeente deste filme! rsrsrs
    O post ficou muito bem escrito Mari, parabéns :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Bruna! Dá uma olhadinha nele novamente, com carinho. Agora, como adulta, você definitivamente vai se apaixonar! Tenho certeza!

      Excluir
  6. Assisti muitas vezes na infância, esse filme tocou meu coração de criança e estou assistindo com meu filho. Sobre o poder da natureza Na vida de una criança

    ResponderExcluir