O Marco Leu: Olhai os Lírios do Campo

Resultado de imagem para olhai os lirios do campo


Título no Brasil: Olhai os Lírios do Campo
Autor: Érico Veríssimo
Editora: Editora Globo
Ano: 1997
Páginas: 322

Este post foi inspirado em outra postagem aqui do blog. Lendo o texto "Livros que fazem chorar" (que você encontra aqui) percebi que não tinha lido nenhum daqueles "fabricadores de lágrimas" e me peguei lembrando quais dos livros que li  me fizeram derramar algumas. Sim, os homens também choram e não vejo nenhuma vergonha nisso. Desde que estejamos sozinhos!

Dos pouquíssimos livros que conseguiram a proeza de molhar meus olhos, o melhor disparado e que merece um texto bem caprichado é "Olhai os Lírios do Campo" de Eríco Veríssimo. Veríssimo está empatado com Jorge Amado no ranking de meu escritor brasileiro favorito. As duas obras dele que li são incríveis (a outra foi "Incidente em Antares"), e Érico demonstra uma grandiosa capacidade de análise da realidade em que vivemos.


Escrever este texto me trás lembranças de uma época distante, onde um Marco totalmente diferente existia, cheio de dúvidas e aspirações por entrar num mundo novo que era a faculdade. "Olhai os Lírios do Campo" narra a saga de Eugênio, também conhecido pela alcunha de Genoca, um garoto de auto estima baixa, com vergonha de suas origens e obcecado pela riqueza e o status que ela proporciona, mas que  acaba perdendo muito tempo de sua vida dando valor as coisas menos importantes. Não! Eu não me achava nem um pouco parecido com Genoca nem gostava da maioria de suas atitudes, mas compartilhava todas as dúvidas e pensamentos dele. Por isso é inegável a importância deste livro em minha vida, principalmente no valor que dou para as coisas.


Esse é o tema central da história,  fazer as pessoas pararem um pouco suas vidas aceleradas e pensarem  se realmente estão percebendo as coisas importantes que estão a sua volta. O título do livro faz menção ao sermão da montanha. Este é uma passagem bíblica onde Jesus explica como deve ser a conduta de um cristão na sociedade.


"Estive pensando na fúria com que os homens se atiram à caça do dinheiro. É essa a causa principal dos dramas, das injustiças, da incompreensão de nossa época. Eles esquecem o que tem de mais humano e sacrificam o que a vida lhes oferece de melhor: as relações de criatura para criatura."

No dia do ápice de sua vida, sua formatura em medicina,  quando ele finalmente poderia se livrar das amarras de sua "terrível" origem, Eugênio conhece Olívia, uma outra formanda, e todas as suas concepções, assim como sua vida, sofrem uma drástica mudança. Claro que não do dia para noite, então Genoca ainda tem uma longa caminhada até sua redenção.


A memória e os spoilers não me deixam citar mais sobre o livro para criar um texto digno da obra, mas seria errado deixar de lembrar a profunda emoção que algumas cenas trazem que fazem este livro ser apaixonante, e que também fizeram este bronco, que vos escreve, chorar!




Sinopse do livro: Eugênio Pontes, moço de origem humilde, a custo se forma médico e, graças a um casamento por interesse, ingressa na elite da sociedade. Nesse percurso, porém, é obrigado a virar as costas para a família, deixar de lado antigos ideais humanitários e abandonar a mulher que realmente ama. Sensível, comovente, "Olhai os Lírios do Campo" é um convite à reflexão sobre os valores autênticos da vida.

Leia outras resenhas de Clássicos da Literatura clicando na imagem abaixo:



Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Marcola,
    Sou muito fácil para chorar lendo, se esse fez vc (um bronco) chorar, preciso colocar na minha lista urgente e devo ter uma convulsão de lágrimas rsrs
    Amo história que nos faz refletir sobre a nossa vida, com certeza devo parar um pouco essa minha aceleração e pensar nas coisas importantes que estão em volta. Tenho uma vida tão corrida, muitas vezes deixo de prestar atenção nas pequenas coisas.
    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor deixar uma garrafa de água do seu lado Daya. Hehehe pelo que vc falou já sei que vai gostar do livro. Ele nos faz refletir de várias formas. Se vc chegar a ler me diz o que vc achou? Sempre tive vontade de conversar sobre a obra mas nunca tive com quem.

      Abraços

      Excluir
  2. Marcola.
    Nem consigo acreditar que até hj não li nada de Eríco Veríssimo. Sou apaixonada por literatura brasileira, meus preferidos Machado de Assis e Joaquim Manoel de Macedo. Vou procurar esse livro pra ler, adoro livros que me faz pensar na vida, nus conflitos diários. Mais uma resenha perfeita <3 Assim que encontrar o livro já vou comprar também a caixa de lenços, se Marcola chorou eu vou me disolver kkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm não consigo acreditar que vc nunca leu nada do Veríssimo. Que vergonha Hehehehehe.
      Tenho que confessar que já li dois livros do Machadão mas não gostei muito não (sim fãs do autor podem me apedrejar) nunca consegui absorver oque chama a atenção de tantas pessoas nos seus textos.
      Cuidado com a desidratação e se ler eu adoraria saber o que achou.
      Abraços

      Excluir
    2. Vou ler sim! já estou a procura pra próxima compra. Alguns do machadão rsrsrs li por ler, dois pra ser mais especifica, mas os demais eu amei<3 acho que não consigo achar livro ruim sempre dou uma segunda chance. já vou comprar a caixa de lenços junto com o livro.
      Abraços

      Excluir