Leituras da Mari: Diário de Dois Viajantes


Título Original: Diário de Dois Viajantes
Autor Nacional: Flávio Henrique P. da Costa
Editora: Nelpa
Páginas: 250
Ano: 2011



Olá pessoal, hoje o Conchego das letras vai trazer a obra de um autor brasileiro desconhecido. Ele escreveu apenas um livro e não se sabe quando ou se haverá um segundo livro. A resenha está grande, mas por favor, leiam toda ou, ao menos, a parte do projeto Ensinando a Pescar porque essa, meus leitores queridos, é uma resenha sobre uma obra que muda a vida de muitas crianças.

Como toda resenha grande, vou dividir em tópicos.


A Resenha em si


O Diário de dois viajantes é, como o próprio nome diz, um diário de dois viajantes (oh!, descobri a pólvora e contei a novidade do século!). Mas, sem zoação, essa é mesmo a melhor descrição já que cada capítulo tem como título o dia de viagem que o autor irá relatar. É a história da viagem que ele e a esposa fizeram, pela Europa, entre 2006 e 2007. Tudo que é relatado no livro, por mais absurdo que possa parecer, aconteceu; e eu "garanto", porque conheço o autor.

O livro foi lançado em 2011, é todo narrado em primeira pessoa, como se fosse um diálogo do autor com o leitor (exatamente o diálogo do escritor com seu diário). É dividido em duas partes:

Primeira parte: Dicas de como se planejar bem para uma viagem

Aqui o leitor encontrará informações sobre passaporte, importância de se pesquisar o preço de passagens aéreas (com dicas de sites), hospedagem, transportes extra como translado e sistema de transporte público local, seguro viagem, o que fazer se o passaporte foi roubado... (aproveitando para dar dica de português: tanto translado quanto traslado são palavras existentes, sinônimas e corretas no português). Dicas muito úteis não apenas para ir para a Europa como para qualquer tipo de viagem.
"Eu levei, na bagagem de mão, uma pasta de plástico com o xerox de todos os documentos que nós estávamos portando (...) e até mesmo o do cartão de crédito e do banco, com os respectivos números de emergência em caso de perda ou roubo. Essa pasta continha todo o nosso roteiro (...) e tudo o mais que pudesse facilitar a nossa viagem"
As dicas sobre malas são ótimas. Melhor ainda relê-las, após ter lido o livro, e lembrar dos apertos que eles passaram justamente por não terem seguido aquelas dicas e, consequentemente, sendo assim que aprenderam e o motivo de terem optado por inseri-las e orientar os leitores.
"Outra prática bastante comum entre pessoas que viajam juntas é ter roupas de ambos em todas as malas. Desta feita, há a garantia de que haverá roupas de ambos na chegada ao destino, mesmo se houver extravio de alguma bagagem."
Sim, extravio de bagagem acontece em tudo quanto é lugar, até mesmo na Europa e, claro, a mala deles "tinha que" extraviar, né!? Se não, qual é a graça!? 
"Gelei por dentro: as roupas de nossos amigos! E as malas nem eram nossas! Eram pertences pessoais... de outrem!!!!"
Segunda parte: Relato dos 18 dias de viagem

Essa é ainda melhor. Ri de chorar com o relato da sunga na mochila e a cena do cara do metrô! "Saí do Rio para ser assaltado na Europa"... Como ri!

O livro nos transporta, de forma leve, descontraída e divertida para uma Europa real, com suas belezas e suas loucuras, suas qualidades e falhas. Sentimo-nos viajando com eles, conhecendo aqueles lugares e, melhor de tudo, rindo da "desgraça alheia".

Como se apenas isso não bastasse para gostar da obra, que é até curtinha se considerarmos a gama de informação que fornece - e que a viagem teve 18 dias -, ela ainda ajuda financeiramente o Projeto Ensinando a Pescar.

Projeto Ensinando a Pescar:


Nos anos de 2011 e 2012 Flávio foi, à trabalho, para o Congo. Lá conheceu muito dos habitantes e culturas locais da cidade onde ficou, Kinshasa (capital e maior cidade da República Democrática do Congo). No subúrbio de Kinshasa, encontraram uma escola que lutava, com imensa dificuldade, alfabetizar as crianças locais. Ele e seus companheiros de trabalho passaram então a fazer doações para a escola, ajudando-os nessa árdua tarefa.

O projeto Ensinando a Pescar, originalmente, consistia na construção da escola propriamente dita, criando salas de aula, instalando painéis solares para geração de energia elétrica, etc. Durante sua permanência em Kinshasa, conseguiram realmente finalizar a parte física da instituição de ensino, e as crianças puderam iniciar os estudos em uma instalação ao menos minimamente aceitável.

O desafio agora tem sido conseguir manter a escola em funcionamento, já que as despesas cotidianas nunca cessam. E é por isso que toda a verba da venda do livro é revertida para o Projeto Ensinando a Pescar, além deles continuarem fazendo doações e aceitarem doações de terceiros também. Todos os valores são depositados na conta de um brasileiro que trabalha na embaixada de lá e repassados ao diretor da escolar para a manutenção da mesma.

Atualmente, a escola atende aproximadamente 100 crianças, na idade entre 5 e 12 anos, formando-os no nosso equivalente Ensino Fundamental. 

Custo do livro e envio:


Para quem quiser comprar o livro, se divertir com essa história e ainda ajudar uma bela causa social, basta enviar um email para fhc0890@gmail.com. O pagamento pode ser feito através de PagSeguro ou Paypal e o livro físico irá para a sua casa assim que a confirmação for recebida. Conforto total!




O Livro custa 30 reais, com frete incluso para todo o território nacional. Para os moradores da cidade do Rio de Janeiro, há a possibilidade de retirar o livro em mãos, dependendo da localidade. Nesse caso, o valor do livro será de 25 reais.
Para quem quiser fazer uma doação ao projeto, pode entrar em contato com o mesmo email, colocando no título QUERO FAZER UMA DOAÇÃO PARA O ENSINANDO A PESCAR.

***
Sinopse do Skoob: O Diário de dois viajantes é, primeiramente, um guia para os viajantes, com dicas interessantes para um melhor planejamento de sua viagem, tais como elaboração do roteiro, sites úteis para a compra de passagens aéreas e reserva de hotéis, procedimentos nos aeroportos e muito mais. A segunda parte do livro relata, de maneira divertida e com os devidos incrementos culturais, a passagem do autor e sua esposa pela Europa, em viagem realizada em 16 de dezembro de 2006 e 03 de janeiro de 2007. Roma, Vaticano, Londres, Berlim, Praga, República Checa, Paris... O dia a dia dessa viagem à Europa é contado de maneira muito leve, interessante e divertida, com direito a mala perdida, voo cancelado, confusão no avião, nesse e diversos outros fatos engraçados.

Comente com o Facebook:

16 comentários:

  1. Mari,
    Gostei bastante da resenha e tenho certeza que vou colocar na minha lista!!
    Fiquei curiosa o que eles passaram e se um dia eu viajar quero esta preparada.. muito bom o que ele fez!!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daya, tenho certeza de que você vai se divertir muito lendo a obra do Flávio. É uma forma de viajar sem sair de casa.

      Excluir
  2. Que projeto lindo Mari. Logo logo começo a minha leitura.
    Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo mesmo, né Mirela!? Depois passa aqui e conta pra gente o que achou da obra!

      Excluir
  3. Mari, esse projeto é lindo! Já vou começar minha leitura.
    Resenha linda <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Daiane, obrigada! Boa leitura e depois vem contar pra gente o que achou.

      Excluir
  4. Eu quero ler. Acho que vai me fazer rir bastante, pelo jeito a viagem foi bem atrapalhada. E o melhor que além de ler ainda estaremos ajudando esse projeto lindo<3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O projeto é realmente lindo e o livro, ótimo! Entra em contato com o email do autor, chega rapidinho na sua casa!

      Excluir
  5. Parabéns pela resenha maravilhosa.
    E que livro incrível, adorei o projeto e parabéns para o autor.
    Nunca tinha ouvido falar nesse autor o que é uma pena, pois ele merece ser reconhecido pelo mundo inteiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lana, então aproveita, lê e divulga! Existe realmente pouquíssima propaganda dele porque ele não fez o lançamento com nenhuma editora e sim por contra própria. Mas a obra é bem instrutiva e divertida!

      Excluir
  6. O livro nos transporta, de forma leve, descontraída e divertida para uma Europa real, com suas belezas e suas loucuras, suas qualidades e falhas. Sentimo-nos viajando com eles, conhecendo aqueles lugares e, melhor de tudo, confusão no a avião, nesse e diversos outros fatos engraçados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Solange! =)
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  7. Olá, pessoal!
    Estou muito orgulhoso de todos estarem se interessando e, efetivamente, lendo minha obra. Espero que este livro os ajudem a se planejarem melhor para viagens futuras, além de proporcionar boas risadas das nossas histórias. Beijo no coração de todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flávio, que lindo seu comentário de agradecimento! É muito legal quando o autor vem em uma resenha que fizemos e fala coisas assim.

      Obrigada por ter vindo e parabéns pela obra!

      Excluir
  8. Adorei a resenha e fiquei muito curiosa para ler este livro, pelo jeito vou me diverti muito lendo! Muito obrigada pela ótima indicação de leitura!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagina Juliana! Depois vem aqui contar pra gente o que achou.

      Excluir