Resenha: Amor Infinito



Título no Brasil: Amor Infinito
Título Original: Amor Infinito
Autor Nacional: JM Álvarez
Editora: Métrica
Páginas: 380
Ano: 2015




Como o próprio título 'Amor Infinito' sugere, o livro conta a história de um amor que o tempo não apagou. No futuro, num tempo onde o pen drive já não se usa mais, é criada uma tecnologia que permite ler os dados de um desses dispositivos, cujo conteúdo é um diário. É então que conhecemos Germano, um homem que vivera no ano de 2060, protagonista da trama, cuja voz narra a trajetória dele mesmo, de Elizabeth, seu grande amor, e de Bárbara, uma amiga que lhe desperta sentimentos profundos, os quais ele é incapaz de compreender.

Os sentimentos que Bárbara provoca em Germano geram muitos conflitos internos para o mesmo, e chegam até mesmo a afetar sua relação com Elizabeth, por mais que ele não tenha dúvidas sobre seu amor por ela. Desvendar as origens e significados desses sentimentos é o grande desafio da vida do protagonista e também será para o leitor.


Em primeiro lugar, eu diria que ler essa história se trata de ‘mergulhar’ na questão do amor, visto que muitos tipos ‘amores’ são contemplados na trama.  Esse sentimento é tratado em diversas perspectivas, a ponto de nos confundir, às vezes: quando acontece entre um homem e uma mulher, quando é maternal, fraternal e até mesmo a falta dele em determinados momentos. O embate entre essas tantas facetas do amor, é justamente o que dará o tom da narrativa, enquanto desvendamos, juntamente com Germano, as informações contidas no misterioso pen drive, e compreendemos, aos poucos, como essas almas, especialmente a dele, de Bárbara e de Elizabeth se cruzam através do tempo.

Como se não bastasse expor todas essas facetas de tal sentimento, JM Álvarez deixa para o leitor diversas provocações conduzindo – como ocorreu comigo – à reflexão e, por que não afirmar, à desconstrução de diversas ideias arraigadas no imaginário social sobre esse tema. Acredito que é com esse intuito que ele aborda alguns conceitos religiosos, como o de almas gêmeas’ e ‘reencarnação’, mas de nenhuma maneira com a intenção de doutrinar o leitor. A obra é uma ficção, sem dúvida alguma, e incorpora as ideias referidas, ao meu modo de ver, como um instrumento apenas para que o leitor reflita sobre as mesmas, da maneira como são popularmente conhecidas.

‘Amor Infinito’ tem muito a oferecer. Além do domínio técnico demostrado pelo autor numa escrita fluida e deliciosa, a obra nos conduz a uma viagem, onde é possível contemplar diversos dilemas situados em múltiplos tempos e espaços.  Você quer passado? Tem. Quer futuro? Pois bem, como eu afirmei acima, é aí que tudo começa nessa trama que nos provoca, faz com que nossa mente se perca num verdadeiro quebra-cabeça e proporciona o desafio de montá-lo a cada capítulo, enquanto tecemos mil conjeturas para, então, nos surpreendermos no final.

Antes de encerrar, não posso deixar de mencionar que há, ainda, personagens cativantes com personalidades originais, sensibilidade em cada linha, bastante mistério e uma ‘pitada’ hot.

A leitura, então, é mais que recomendada para quem quer se emocionar, se aventurar através do tempo, ser desafiado e, por fim, sorrir com a minha personagem preferida, Isaura.

Quem é Isaura? – O leitor provavelmente perguntará, mas, isso, só saberá quem ler.

***
Sinopse no Skoob: Um romance que durará por três épocas distintas. Um homem dividido entre dois grandes amores. Um grande segredo escondido pelo tempo e que só será revelado no passado.Num pen drive, encontrado escondido dentro de uma joia, é descoberto um diário, que nos revelará uma misteriosa história de amor.Em 2060, Germano é um jornalista que vive no Rio de Janeiro. Ele acreditava ter encontrado a mulher de sua vida, Elisabeth, mas uma forte ligação, muito além de sua compreensão, o aproximou de maneira inexplicável de outra mulher, Bárbara, também sua grande amiga. O coração de Germano balançará, entre duas mulheres, pelas quais ele tem sentimentos tão intensos e conflitantes. A força misteriosa que tanto atrai Germano e Bárbara poderá fazer com que ele esqueça Elisabeth, seu grande amor. O sentimento desconcertante que esta mulher desperta em Germano é um perigo contra o qual Elisabeth terá que lutar se quiser que ele cumpra a promessa de ser o homem de sua vida.Por isso, precisamos voltar ao passado para descobrir o que aconteceu antes, e que agora influencia tanto as vidas destes três personagens. Lá encontraremos as respostas para o que acontece com eles em 2060. E desvendaremos o mistério que é capaz de influenciar suas vidas tantos anos depois.Revelado o segredo, você saberá por que este é um AMOR INFINITO.

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Eis que a Deh Ratton, uma escritora super talentosa, e as lindas Daya e Mari, que nos brindam diariamente com os posts do excelente blog Conchego das Letras, resolvem testar como está meu coração nesta reta final para minha estréia como autor na Bienal do Livro. Mas eu me preveni e, antes de começar a leitura, reforcei minha dose diária do remédio contra hipertensão.

    Deh fez uma resenha linda, como não poderia ser diferente, sendo ela uma talentosa manipuladora das palavras. Foi perfeita e sutil, perfeita, saborosa de ler, como é seu estilo. Eu mesmo já fiquei com vontade de reler meu livro, mesmo já o tendo lido quase trinta vezes na fase de revisão.

    Quero agradecer muito a vocês por terem me proporcionado tal alegria, contribuindo para amenizar um pouco esta ansiedade que me domina neste momento pré-Bienal.
    Obrigado Deh, pelo carinho constante e pelos comentários sempre inspiradores e divertidos que deixou na plataforma durante a publicação do livro.
    Obrigado Daya e Mari, pelo carinho e atenção de sempre.
    Um beijo no coração de vocês.

    JM Alvarez

    PS: Mas não abro mão de uma resenha feita pela Mari. Depois da Bienal ela vai receber meu livro impresso para poder fazê-la com calma. Rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas você não perde uma oportunidade, né seu JM!? Kkkkk

      Realmente a Deh tem talento! Não apenas na escrita dos livros, que são sensacionais, mas na de resenha.

      E você também tem, muito! A forma como driblou o problema da queda de leituras e as aumentou exponencialmente com pequenas (ou nem tão pequenas assim) alterações no enredo não é para qualquer um. Parabéns e muito sucesso!

      Excluir
  2. Que lindeza!
    Eu sempre soube do talento do JM, desde quando ele me enviou os primeiros capítulos para BETAR. Porém, devido a correria e tantas outras coisas, ainda não desgustei da obra por inteiro.
    JM, estou muito feliz por você e louca para ler na íntegra essa maravilha. Muito êxito para ti! e que venha muitos outros enredos. \o/ P.S: Amei a resenha.  

    Beijosssssss

    Simone Pesci

    simonepesci.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Obrigado por seu apoio constante, Simone. Você sempre me incentivou a publicar o livro físico, mesmo quando isso parecia um sonho muito distante e improvável.
      Graças e pessoas incentivadoras como você, Marlene Guimarães, Pitty Bonadio e a Deh Ratton este momento chegou.

      Um grande beijo no coração.

      JM

      Excluir
    3. Não deixe de ler o restante da obra, Simone! Tenho certeza de que você irá se surpreender! ue bom que você gostou da resenha! Um grande beijo!

      Excluir
  3. Oi Deh!
    Não conhecia o livro nem o autor, mas pelo que vi na sua resenha não faz o meu estilo de leitura. Mas sucesso para ele!
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mariana! Agora fiquei curioso em saber qual o seu estilo de leitura.
      Abraços
      JM Alvarez

      Excluir
  4. Ah, Mariana, que pena! Mas dê uma lida na sinopse, pois, por ser uma resenha critica, há muito a minha própria visão da obra nela! Obrigada por ler a resenha! Um beijo! Deh Ratton.

    ResponderExcluir