Entrevista: Bárbara Negrão


Nascida em 1986, em Ibaiti/PR, mudou-se para São Paulo aos cinco anos de idade e aos oito já começava a escrever pequenos contos.

Formada em veterinária e especializada em diagnóstico por imagem, Bárbara sempre guardou o sonho de se tornar escritora. Quando colocou o ponto final no último capítulo de Labirinto de Espelhos sentiu que não dava mais para esperar, precisava tornar este sonho realidade! 

Entrou em contato com editoras e alguns meses depois o resultado de todo esforço foi recompensado na Bienal do livro de São Paulo, em 2014, com o Lançamento do primeiro livro de sua trilogia. 


Vamos à entrevista!?


Conchego: Como foi a decisão de começar a escrever profissionalmente?

Bárbara: Foi no susto! Hehehehe 
Eu sempre escrevi, mas nunca pensei em realmente me tornar uma autora! Desde que me conheço por gente escrevo histórias para mim mesma! De pequenos contos até histórias inteiras! Mas quando terminei Labirinto de Espelhos resolvi que era hora do vai ou racha... Por sorte não rachou e foi... Rs... 

Conchego: Quais as maiores dificuldades que encontrou pelo caminho?

Bárbara: Falar em público. 
Mãos suando, boca seca e coração acelerado! Até parece que estou descrevendo uma das cenas do meu livro. Mas não! Sou eu pensando em falar na frente de um público grande. Mas aos poucos estou me acostumando! 


Conchego: Como se dá a escolha do tema de cada livro? O que você considera mais fácil e mais difícil ao desenvolver uma história?

Bárbara: Na verdade eu não escolho a história, ela que me escolhe. As vezes estou passeando na rua e PAM... Aparece aquela ideia maravilhosa que eu preciso escrever em algum lugar. Já saio anotando onde puder para depois pensar melhor sobre aquilo. E assim vai. 
O mais fácil...hunnnn... Que difícil.. Hehehehe... Acho que o que considero mais fácil quando estou desenvolvendo uma história é me apegar aos personagens. Me apego tanto que até parece que eles realmente existem! Passo horas vendo os diálogos e se aquelas exatas palavras realmente batem com a personalidade de cada um deles. 
E o mais difícil... Essa é fácil.. Hehehe... Dar nomes aos personagens! Nossa... Sou péssima nisso! 
O Dante teve tantos nomes diferentes em Labirinto de Espelhos que eu achava mais fácil chamá-lo de "o amigo caçador de Willian".


Conchego: Qual sonho você já realizou e qual ainda deseja realizar como autora?

Bárbara: Ter Labirinto de Espelhos publicado foi a realização de um sonho. Mas ainda quero ver a trilogia completa espalhada pelas estantes de todo o Brasil. 


Conchego: Que conselho você daria para aqueles que desejam ser "futuros autores nacionais"?

Bárbara: Não desista e persista. Se você acredita em seu sonho vá em frente. 

Conchego: Mensagem da autora para os seus fãs.

Bárbara: Quero agradecer todos os leitores de Labirinto de Espelhos por permitirem que ele entrasse na casa de cada um de vocês para que pudessem se apaixonar.
Obrigada pelo carinho e por enlouquecerem comigo por essa história que eu prometo só ficar casa vez melhor. 
Milhões de beijos 
Bah 

Para conhecer mais sobre a autora e acompanhar suas publicações basta segui-la no wattpadfacebook ou no intagram @bah_negrao.

Para quem quiser adquirir o livro da autora, eles estão disponíveis nos seguintes sites: Saraiva AmazonCiadoslivros Americanas Submarino

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Adorei a entrevista. Poxa escrever contos aos oito anos, me fez lembrar de uma garotinha que tenho aqui. Vive com livros, papel e caneta na mão, sempre vem me mostrar histórias e músicas que ela escreveu♡
    vou mostrar a entrevista a ela, as borboletas vai voar na cabeça dela rsrsrs.
    Muito sucesso Bárbara. Quero muito ler seu livro★★★★★

    ResponderExcluir
  2. Conheci a Bárbara em alguns eventos e ela é muito simpática e para cima :) haha
    Labirinto de Espelhos está na listinha infinita de desejados <3

    ResponderExcluir