Resenha: Montanha da Lua



Título no Brasil: Montanha da Lua       
Autor (a) Nacional: Mari Scotti
Editora: Amazon
Ano: 2015
Páginas: 251





Sinopse: Montanha da Lua - Há séculos uma verdade acompanha cada herdeiro do ducado de Bousquet: A Maldição dos Hallinson’s.Conta-se que a tragédia os acompanha, levando à morte as esposas em seu primeiro ano de matrimônio. Geração após geração, aprendem sua sina e a regra a seguir para possuir uma união frutífera e longa.Octávio Hallinson Segundo sofre as consequências de não seguir estes ensinamentos. Viúvo, isolou-se da sociedade, fugindo da responsabilidade de casar-se novamente para providenciar um herdeiro para seu título.
Um homem marcado pela dor.Mical Baudelaire Nashgan sempre foi uma mulher decidida, enfrentando as ordens de sua tia e negando-se a seguir o protocolo que obrigava mulheres a procurar maridos apenas por posse de títulos e dinheiro e não por amor.O posicionamento contraditório aos costumes afastou os candidatos, tornando-a uma das únicas solteironas que sua província conheceu. A mais bela dentre elas.Uma tragédia a coloca frente aos perigos da floresta aos pés da Montanha da Lua e seu futuro torna-se incerto e assustador.



Olá leitores,


Quando vi esse livro jurava que era de fantasia, deve ter sido pelo título, ou talvez a capa. Começando a leitura vi que estava enganada e que era um romance; melhor ainda, um romance de época. Para a surpresa ficar ainda mais especial descobri que a autora Mari Scotti é nacional. 



Fiquei encantada com o seu talento, a forma que desenvolveu a história, conseguiu me prender do começo ao fim. Quem me acompanha sabe que amo romance e Montanha da Lua foi uma grata surpresa.


Na história vamos conhecer Mical, uma mulher que ficou órfã muito nova, foi criada pelos tios, aprendeu a conviver com a frieza da tia e que ainda era solteira com os seus trinta e quatro anos. Para época, era um absurdo ela não ser casada e ter sua família naquela idade, pois as mulheres eram prometidas muito jovens. Mas Mical não aceitava a ideia de ter um casamento arranjado e sem amor. 

Os tios sempre tentavam achar um rapaz, ela sempre achava uma desculpa para não aceitar e sair dessa situação. O tempo estava passando, a idade avançando e ela continuava sem pretendente.


Sua tia sempre a tratava com muita frieza e ela não entendia o motivo disso, sentindo-se cada vez mais sozinha. Mesmo com todo esse sofrimento, ela não queria um casamento sem sentido só para se livrar daquela vida; queria casar por amor, mesmo que nunca achasse e morresse solteira.

Em um dia em que Mical tinha ido visitar uma amiga acaba passando por uma situação de perigo no trajeto de volta para casa, desacordando no meio da floresta. Quando consegue acordar, seu medo só aumenta ao perceber que está em uma cabana muito simples, como se fosse abandonada e com um homem que parece não viver mais na sociedade tem tempo.

Ela estava muito fraca até para tentar voltar para casa e ficou com ele até se fortalecer. Com o tempo juntos, eles se conhecem um pouco mais e Mical descobre que aquele homem bruto e mal tratado é o duque de Bousquet, Octávio Hallinson Segundo. 

A família Hallinson é perseguida por uma maldição: no primeiro ano de matrimônio, as esposas vão a óbito. Isso acontecia há gerações e com Octávio não foi diferente; depois que casou, a esposa não conseguia engravidar e com a tristeza se matou. Ele ficou viúvo e, querendo fugir de tudo, das suas obrigações como duque e da sua própria origem, se escondeu naquela cabana na Montanha da Lua. 
"...A morte é algo inevitável com maldição ou não! Eu poderia morrer agora mesmo ou você. Assim é a vida. E privar-se da felicidade por medo é a pior maneira de vivê-la."


Com o tempo que passaram juntos, despertaram um carinho um pelo outro. Eu torci o tempo todo para acontecer algo entre eles; que Mical pudesse encontrar o seu amor verdadeiro e Octávio pudesse não ter medo de amar e ser feliz, não se preocupando mais com a maldição. A força da maldição era muito maior que a coragem de Octávio, ele achava que não poderia amar a sua esposa, pois o amor a levaria à morte.


Depois de tudo que passaram na cabana, Mical se viu apaixonada pelo duque, mas percebeu que ele nunca iria retornar para sua vida social. Logo que ela retorna desse período de sumiço, os tios arranjam um casamento e ela não vê outra saída a não ser aceitar. Eu fiquei indignada, se Mical esperou por tanto tempo um casamento com amor e agora encontrou um homem que despertou esse sentimento porque iria aceitar casar com um desconhecido? Porque não lutaria pelo seu amor, mesmo que fosse difícil?

Para minha surpresa a história fica muito melhor depois do casamento.

Quem quer fazer feliz não avisa... apenas faz. Então eu tentaria, nem que fosse meu último triunfo em vida. O faria feliz.

Eu simplesmente amei Montanha da Lua. É um livro divertido, com algumas cenas picantes entre o casal e um romance de dar borboletas.

A única ressalva que faço é a narrativa, o livro é narrado por Mical, sendo que alguns capítulos são narrados por Octávio. Mesmo ficando feliz por conseguir entender melhor os conflitos que passavam na cabeça dele, entendendo porque ele agia da forma que agia, alguns capítulos foram cansativos porque contava a mesma cena, com os mesmos diálogos e acabei pulando essas partes das conversas várias vezes.

Confira o book trailer do livro:


Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Quero mt ler esse livro <3 Fiquei com mais vontade ainda agora haha
    Resenha linda, Daya!

    beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Camila,
      Já tinha um tempo que queria ler, ainda bem que chegou a hora e a história é ótima... Mari tem uma escrita maravilhosa!!!
      Depois volta para contar!!
      beijossss

      Excluir
  2. suas resenhas, pra variar, mudando opinoes!
    amoooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Karlinha,
      Fico feliz que mudou hahahaha
      beijos e obrigada

      Excluir
  3. Sinto muito em te dizer que você perdeu cenas incríveis narradas pelo Octávio ao pular os capítulos. Hahaha. Eu procuro, mesmo que haja repetição, levar algo novo para o leitor. Sempre. E as cenas repetidas foram escritas a pedido dos leitores que acompanharam no wattpad. Confesso que são as cenas que eu mais amo. Meu Octávio covardão <3
    Adorei a resenha, a sinceridade, tudo e fico feliz que você gostou!
    Todo mundo acha que é um livro de fantasia... talvez por eu ser escritora de fantasia kkkkkkkkk.

    Beijão flor, Mari Scotti

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari,
      eu não pulei os capítulos, pulei os diálogos e lendo os pensamentos dele. Eu também amei Octávio e saber o que ele pensava foi maravilhoso!!!
      beijos e doidinha para ler Hibrida :)

      Excluir
  4. Pela capa e o título eu também juraria que era alguma fantasia, talvez algo sobre a religião Wicca. Parece ser um livro bem interessante, daqueles leves e gostosos de ler.

    Abraços,

    Alessandro Bruno
    http://www.rascunhocomcafe.com/2015/07/os-ratos-somos-todos-ratos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alessandro,
      É uma leitura agradável!! Não sei vc sabe, mas amooo romance e de época, melhor ainda rs :)

      Excluir
  5. Amei a resenha ♡me fez até mudar de opinião sobre qual o próximo livro ler. Pelo jeito vou amar o covardão eita coração bandido esse meu kkkkkkk.
    Pela capa e o nome do livro também pensei que fosse fantasia.Adoro fantasia então já leria de qualquer jeito mas, como é romance vou amar ainda mais♥ bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda,
      Você vai se apaixonar pelo Octávio kkkk Romance também amooooo
      depois volta e conta!!!
      beijossss

      Excluir
    2. Já me perdi de paixão por esse ogro tdb.
      Passei o final de semana acampando e viajando nesse romance. Meu ogro lindo e Mical me fizeram rir, chorar e acreditar em maldição. Torci por eles do começo ao fim e simplesmente adorei o final surpreendente. Detalhe odiei Octávio em muitas páginas como eu queria dar uns bons tapas nele por fazer quem o amava sofrer. Mas meu amor superou a raiva que senti dele kkkkk acho que não conseguiria resistir ele me enfeitiçou

      Excluir
  6. Preciso mesmo repensar esse subtítulo auhauahhauha ♥♥♥♥

    ResponderExcluir
  7. Huuuum... Você sabe que uma dica sua assim é muito tentadora para mim!!! Eu amo as dicas do Blog. O mais importante nas suas resenhas eu acho a sinceridade. Então só por essa resenha eu acho que tb irei gostar. Adoro um romance. E se época estou bem no clima. Assim que terminar os da fila irei da uma lida nele. Beijooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Andreza,
      Fico tão feliz quando posso ajudar uma pessoa a escolher a proxima leitura... :)
      Depois volta para contar o que achou!!
      beijos

      Excluir
  8. A capa do livro me lembrou chapeuzinho vermelho... rsrs
    Adorei a resenha, e fiquei com dó de Octavio por conta da esposa, louca pra saber o final! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruna,
      Gostei da sua visão
      Para saber só lendo rsrs
      beijos

      Excluir
  9. Mais um pra minha lista sem fim! Daya me deu o primeiro livro de época que eu li, e agora ta ajudando a alimentar essa paixão com essa resenha 😍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Emille,
      Fico feliz em poder te proporcionar isso a você e depois volta para contar :)
      beijos

      Excluir
  10. Daya retirei as repetições de cena por sua culpa AUHAUAH quem comprou na Amazon a partir de sexta passada, já pegou a nova versão *-*
    Obrigada flor.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ohh Mari,
      como fico feliz que pude ajudar!!!! A história deve esta ainda melhor :)
      beijos

      Excluir