Filmes e Séries: The Leftovers





Série: The Leftovers
Criado por: Tom Perrota e Damon Lindelof
Transmitida pelo Canal: HBO.
Gênero: drama, fantasia
Status: renovada para segunda temporada.
Elenco: Justin Theroux (Kevin Garvey), Christopher Eccleston (Matt Jamison), Liv Tyler (Meg Abbott), Chris Zylka (Tom Garvey), Margaret Qualley (Jill Garvey), Carrie Coon (Nora Durst), Emily Meade (Aimee), Amanda Warren (Lucy Warburton), Ann Dowd (Patti Levin), Michael Gaston (Dean), Amy Brenneman (Laurie Garvey), Max Carver (Adam Frost), Charlie Carver (Scott Frost) e Annie Q


Sinopse AdoroCinema: E se sua vida fosse terminada em um instante? E se sua esposa ou seu filho desaparecesse bem na frente de seus olhos? Será que foi o arrebatamento ou algo mais difícil de explicar? Como você reconstruiria sua vida após eventos tão devastadores? Essas são as questões que confrontam os cidadãos de Mapheton, uma comunidade suburbana que perdeu centenas de pessoas em um repentino arrebatamento. Kevin Garvey (Justin Theroux), o novo prefeito, deseja seguir em frentee levar um sentimento de esperança para seus vizinhos traumatizados, mesmo enquanto sua própria família se desintegra.
No meio de 2014 um amigo me ligou no meio da madrugada e me mandou para o computador acessar a HBO dos Estados Unidos para ver o teaser de lançamento de um seriado que ia estrear no domingo seguinte. Eu já tinha visto e estava babando de ansiedade. Imagine só, no meio da estreia da última temporada de True Blood, com Eric pelado e Alcide correndo nu pela floresta, aparecer o Justin Theroux com uma tatuagem gigantesca nas costas.

O que meu amigo não imaginava é que naquela noite, assim que terminou True Blood (episódio que não gostei, não vou mentir), corri para procurar informações sobre o tal seriado que seria lançado no domingo seguinte. Descobri que era baseado em um livro de mesmo nome do Tom Perrotta e  lá fui eu correr atrás do livro, para ler em uma semaninha. Sinopse do livro, cortesia do Skoob: http://www.skoob.com.br/livro/249492ED279345

Primeiro fui descobrir quem é Tom Perrotta, adoro saber quem escreveu o que estou lendo, por isso que Sylvain Reynard me irrita. Não entendeu? Procura no google e fique tão irritado quanto eu. Tom Perrotta é um leonino de mais de cinquenta anos, nascido em New Jersey e que até o lançamento de “The Leftovers” – livro que no Brasil recebeu o título de “Os Deixados para Trás” – escrevia sobre famílias disfuncionais nos subúrbios norte-americanos (Little Children, Joe College, Election, The Wishbones e Bad Haircut: Stories of the Seventies são alguns de seus outros livros).

E finalmente chegamos ao seriado. The Leftovers entregou o que prometeu no teaser. Pegou o livro, espremeu, sacudiu e praticamente pulou das páginas para a tela. O que não é novidade nenhuma, já que Perrotta é um dos roteiristas do seriado. Certo, ele escreveu apenas três episódios, mas supervisionava os roteiros. E se você tem a sorte de ter o autor ali do lado, pode apostar que o roteiro vai ser bem mais fiel, com modificações que ele gostaria de ter feito no livro, mas por algum motivo não levou adiante. Não acredita em mim? Leia O Poderoso Chefão e depois assista os três filmes.

The Leftovers, o seriado, parte da premissa do arrebatamento - ação tantas vezes citada na Bíblia, quando Deus removeria algumas pessoas da Terra antes do Dia do Julgamento. Sim, estou falando de uma série de drama familiar misturado com ficção científica e pitadas de religiosidade. Aliás, crenças, seitas, doutrinas é o que norteia cada episódio.

No dia 14 de outubro cerca de 2% da população da Terra, algo como 140 milhões de pessoas, desapareceu. Sumiram no ar, do nada, puf! E o que aconteceu com quem ficou? Como os Leftovers reagiram? Os que ficaram para trás lidaram com a situação da maneira que podiam.

O fenômeno foi mundial, mas o seriado olha apenas para os habitantes da pequena Mapleton, interior de Nova Iorque, três anos depois do evento. O foco principal é sobre o delegado Kevin Garvey (Justin Theroux), pai de um casal de pós adolescentes e que tem sérios problemas pessoais e familiares (casamento fracassado, pai maluco, filhos que o odeiam, um emprego enfadonho). Enquanto tenta manter a ordem na cidade, ele tem que lidar com uma seita estranha e filhos que o culpam por qualquer coisa que aconteça no mundo.

Falando na seita estranha do seriado, uma de suas principais regras é a mudez. Ninguém pode falar. E fica difícil entender no que eles acreditam ou o que pregam, até porque, aparentemente, não pregam nada. Só o silêncio.

A cada episódio o drama de um personagem é enfocado e algumas tramas se tornam mais claras, outras se aprofundam em confusão e mistério que só serão revelados nos dois últimos episódios.

Com uma história bem construída, direção de arte e cenografia de primeira e diretores que entendem atores, The Leftovers arrebanhou uma legião de fãs pelo mundo. É o tipo de seriado que merece todos os aplausos. Por isso estou aqui roendo as unhas para a estreia da segunda temporada (ainda sem data definida, a HBO anuncia apenas "Season 2 of The Leftovers premieres this fall", isso e R$2,00 compram um café!). E mesmo sabendo que a primeira temporada usou tudo o que estava no livro, quase literalmente, e sabendo que a segunda precisa se reinventar não tenho medo do que vem por aí, porque os teasers estão muito bons.

Comente com o Facebook:

15 comentários:

  1. Opa, eu ouvi seriado???
    Bebel, fiquei mega curiosa sobre este seriado, adorei a história, com certeza vou assistir!! rsrs
    E com o autor dando pitaco no roteiro, nossa... Deve ser super fiel ao livro né..
    Já tem data de estréia para a segunda temporada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada Bruna, entro no site da HBO todos os dias para tentar descobrir, mas continua ...this fall. Roendo as unhas aqui.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  2. Adorei... esse mistério das pessoas desaparecidas, seita misteriosa me convenceu, quero ler o livro primeiro rsrsrs bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, o Tom Perrotta pegou elementos bem típicos da cultura norte-americana (característica do autor): como milícias armadas, culto às armas, seitas estranhas criadas por malucos, com seguidores mais insanos ainda e misturou tudo isso. Não vou mentir, tem que ter estômago para assistir Leftovers, mas é apaixonante.

      Excluir
    2. quando vc diz ter estomago,vai ter sangue rolando não né? sou mole depois não durmo a noite kkkkkkk

      Excluir
    3. Fernanda, sem spoiler, mas um dos dos episódios me causou repulsa, incomodo... Um não, alguns. Tem sangue e outras coisas rolando...

      Excluir
    4. Bel vou deixar passar viu,porque senão além de não dormir vou passar muito tempo limpando vomito kkkkkk

      Excluir
    5. Não posso mesmo contar, mas algumas cenas são tão revoltantes. E o pior no livro elas são mais descritivas... no seriado duram tipo, sei lá, três segundos, mas nos livros... páginas de descrição. Se não fosse isso, insistiria que você tentasse assistir o seriado, porque é muito bom.

      Excluir
  3. Já comecei essa série e não gostei, porém vou tentar de novo.
    Sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gregório tenta de novo, a série é boa. Eu sou suspeita para falar pois adoro o seriado. Gosto dos elementos usados para criar as tramas e subtramas. Gosto da direção de alguns episódios, acho o elenco, dentro de suas limitações, muito bom. Mas é um seriado difícil, porque ele é lento, centrado em olhares, em gestos. Os diálogos são rápidos e servem apenas como complemento na cena. Os episódios finais têm mais ação.

      Excluir
  4. Bebel,
    das pessoas desaparecerem e andarem peladonas kkkk máximo!!!!
    Fiel ao livro deve ser perfeito!!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daya, sou mega suspeita, mas acho ótimo. Amo de paixão... E confesso, só comecei a assistir porque no teaser de abertura tinha uma imagem do Justin (lindo) Theroux peladíssimo, fazendo sexo com alguém!

      Excluir
  5. Nossa que legal! Achei super empolgante isso das pessoas desaparecerem... me deu muita vontade de assistir! Você que leu o livro recomenda? Beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Recomendo tanto o livro quanto o seriado.. O Chris Zylka tá lindo no seriado. rsrsrsrs
      Falando sério, a série é muito boa e como é praticamente fiel ao livro, os dois valem muito a pena.

      Excluir