Entrevista: Amanda Ághata



Nascida em 21 de Outubro de 1993, numa pacata cidade do interior de Santa Catarina.

Estudante de Pedagogia e amante das palavras desde a infância, jamais imaginou que um dia sua voz seria ouvida. Com papel e caneta em mãos, espera agora poder tocar as pessoas com suas histórias, fazendo-as vibrar e amar cada fragmento das mesmas. 

De todas as coisas do universo, se aventurar nos mares da fantasia é sua maior paixão. A trilogia A Escolhida é seu romance de estreia. Você pode conferir a nossa resenha sobre o livro #1, clicando AQUI.

Vamos à entrevista:


Conchego: Como foi a decisão de começar a escrever profissionalmente?

Amanda: Diferente do que muitos autores falam, escrever um livro nunca foi algo pelo qual eu ansiei. Acho que enquanto não se tem uma mensagem a passar, não tem porque escrever qualquer coisa só para dizer que está realmente escrevendo. Mesmo na história mais despretensiosa, se houver um sentido bacana a ser compartilhado, é muito válido fazer a publicação dessa história. Foi a partir desse pensamento e quando tive algo a dividir com o público leitor, que decidi me focar na carreira com maior ênfase.

Conchego: Quais as maiores dificuldades que encontrou pelo caminho?

Amanda: Tive várias dificuldades até então, mas duas foram bem marcantes pra mim. A primeira foi encontrar os profissionais necessários para fazer com que a publicação saísse, desde o revisor até a gráfica. Pra uma garota do interior, onde ninguém faz ideia de como o mundo editorial funciona, correr atrás de tudo sozinha foi bem complicado. E a segunda dificuldade foi e continua sendo a divulgação da obra. Como autora independente, acabo atingindo um número de pessoas mais restrito, o que dificulta um pouco as vendas. 

Conchego: Como se dá a escolha do tema de cada livro? O que você considera mais fácil e mais difícil ao desenvolver uma história?

Amanda: A Escolhida é o meu livro de estreia e não tenho experiência no ramo literário, de modo que só escolhi um tema para ser abordado até hoje. Não sei se vou continuar com a mesma visão, mas nesta primeira obra, eu me foquei em abordar a personalidade das pessoas e como todos somos sujeitos à mudanças. Falar sobre um mundo fantástico é muito mais complexo do que falar sobre o que já se sabe, mas foi um desafio gratificante, que me fez crescer bastante como autora. Desenvolver uma história sólida requer cuidado e zelo, além de muita dedicação. Construir os personagens é algo simples, mas fazer com que a trajetória do (a) protagonista fique claro para o leitor é o mais complicado. 

Conchego: Qual sonho você já realizou e qual ainda deseja realizar como autora?

Amanda: O maior sonho eu já estou vivendo, de certa forma, que é a publicação do primeiro volume. Me orgulho bastante do caminho que já percorri e das coisas que consegui alcançar por meu próprio esforço. Ter um grupo de leitores que torcem e desejam a continuação também faz parte desse projeto tão almejado. O que eu ainda sonho, daqui em diante, é conseguir publicar os próximos livros e encerrar a trilogia com maestria. O restante virá quando for para vir.

Conchego: Que conselho você daria para aqueles que desejam ser "futuros autores nacionais"?

Amanda: O melhor conselho que eu poderia dar, nesse caso, é o de acreditar no que muitas vezes ninguém acredita. Pessoas que vão te colocar pra baixo é completamente inevitável e vão existir aos montes, mas o que você faz com esses olhares negativos é que muda tudo. Enquanto você apostar no seu trabalho, não terá uma só crítica que te fará desistir daquilo que ama. Tenha persistência e continue escrevendo, batalhe e coloque sua alma no papel, pois todo esforço um dia é recompensado. Sem batalha não existe vencedor.

Conchego: Mensagem da autora para os seus fãs.

Amanda: Quero agradecer por cada mensagem repleta de carinho, por cada leitor que aparece e diz que quer ler, que gostou do leu, ou que até mesmo não gosta tanto assim do gênero, mas que ficou atraído pela premissa da história. São pessoas como vocês que fazem meu trabalho valer a pena e me fazem acreditar que estou no caminho certo. Obrigada por escolherem o meu livro, no meio de tantos outros. A Ari e Luke amam vocês, e eu também! Um grande beijo.

Siga a página oficial da trilogia no facebook clicando AQUI.

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Parabéns Amanda! Adorei sua entrevista. Saber que mesmo uma pessoa vindo do interior(não desvalorizando o interior, mas como nasci e fui criada em interior sei bem as limitações que existem) não deixou que a falta de meios ali disponiveis atrapalhasse seu sonho. Sucesso linda vc merece. Bjus

    ResponderExcluir
  2. Amanda linda como sempre, amei a entrevista!

    ResponderExcluir
  3. Amanda linda como sempre, amei a entrevista!

    ResponderExcluir