Resenha: Pretty Girl-13



Título no Brasil: Pretty Girl-13
Título Original: Pretty Girl-13
Autor(a): Liz Coley
Editora: Benvirá
Ano: 2013
Páginas: 224




SINOPSE SKOOB: Pretty Girl-13 - Três anos se passam, e Angie Chapman reaparece sem qualquer lembrança desse período. Como se o tempo tivesse parado. Ela ainda acredita ter treze anos e insiste que dali a três semanas vai para o oitavo ano. Angie não se reconhece na imagem da garota alta e magra que aparece refletida no espelho toda vez que se olha. E nem faz ideia do que são aquelas marcas e cicatrizes no seu corpo. Pretty Girl – 13 um mistério psicológico fascinante e perturbador (...)
A primeira coisa que me chamou atenção foi o fato do título estar em inglês. Isso pode não parecer grande coisa, mas quando ele está no meio da estante de lançamentos, todos em português, acaba te saltando os olhos. Achei que fosse um erro do pessoal da organização da livraria, mas não... A Benvirá manteve o título original e, sinceramente, foi a melhor coisa que ela poderia ter feito pela história! 

A capa é super condizente com o conteúdo, sombrio, pesado e ao mesmo tempo delicado e que prende sua atenção de imediato!

Este livro foi lançado em 20 línguas diferentes, em 5 continentes, em formato impresso, ebook e audiobook. Mesmo assim muita gente aqui no Brasil ainda não o conhece, o que é uma pena pois o tema é simplesmente fascinante!


No livro somos apresentados à Angie Chapman, nossa personagem principal, uma garota amável e delicada de... quantos anos mesmo? Bem, isso é meio complicado.

Quando Angie se olha no espelho ela não reconhece a jovem que a olha de volta. É uma jovem de 16 anos, com feições de adolescente, corpo esguio, dedos longos e finos e, o mais legal embora chocante, seios!

Nada disso seria de se estranhar, afinal, ela é uma adolescente de 16 anos, ao menos de acordo com a certidão de nascimento dela. O problema é que ela não tem a mínima ideia de como e nem quando isso foi acontecer. Sua última recordação é a de estar no acampamento de escoteiros naquela manhã e ela tinha apenas 13 anos. Depois disso ela lembra de estar caminhando na rua de sua casa e de ser recebida por um pai com cabelos brancos que não existiam naquela manhã e uma mãe que quase desmaia ao vê-la, como se ela fosse um fantasma.





Ninguém sabe como ela sumiu e nem o porquê. Durante 3 meses procuraram por ela, mas logo em seguida caiu uma nevasca que cobriu toda e qualquer pista que ainda pudesse existir e as buscas simplesmente terminaram. Chegou-se a cogitar até mesmo a hipótese de que ela poderia ter fugido, de livre e espontânea vontade mas, pelo sim pelo não, a declararam como morta. Agora, do nada, ela estava de volta.

Onde esteve? Com quem estava? O que aconteceu? Como foi que ela fez para voltar para casa? Porque só agora? Todas essas são perguntas com as quais ela é bombardeada e as quais não faz a mínima ideia de como responder. A única pista que Angie realmente pode fornecer é ela mesma e a mochila que estava carregando - uma mochila cheia de pequenas coisas que ela não reconhece, como um avental amarelo e uma camisola sexy preta. Existe também a aliança, mas Angie não estava preparada para revelar a existência daquele objeto por mais que não soubesse o porquê.

Este não é um livro de fácil leitura, ele tem a capacidade de te prender de forma tal que seu coração acelera quando o da personagem acelera, você prende a respiração quando ela prende e tem vontade de gritar quando ela grita.

Por suspeitar da possibilidade de Transtorno de Estresse Pós-Traumático, o policial responsável pelo caso a indica para ser tratar com uma psiquiatra. Quem sabe assim ela não começa a lembrar algumas coisas, certo? Mas será que realmente lembrar é uma boa ideia?

"Existem segredos que você não é capaz de contar nem mesmo para vocês mesma"

A história vai se desenrolando e situações muito além da nossa imaginação vão surgindo. É comovente ver a tentativa de reconstrução do relacionamento entre ela e os pais, e também dela com ela mesma; a força da personagem ao lidar com algumas das descobertas que são feitas.

"Por três longos anos tudo o que eu queria era saber o que havia acontecido com você. Agora... sinceramente, não sei se eu quero que você se lembre."

E vou dizer para vocês, ao ler essa frase no livro eu pensei "eu também não sei se quero que ela lembre". E olha que eu sou uma pessoa curiosa e que tinha consciência que isso era um livro, mas foi impossível não me colocar no lugar daqueles pais nesse momento.

Li no goodread que Liz Coley escreve para adolescentes ou para o adolescente que há em cada um de nós. Bem... esse definitivamente não é um livro que eu classificaria como tendo um tema padrão de livro adolescente. Com uma narrativa intensa e envolvente, Pretty Girl-13 (Garota Bonita-13; ou Menina Inocente-13 , se formos traduzir mais para o sentido com que o termo foi utilizado e não pela literalidade das palavras) é um livro que fala sobre dor, luta, sofrimento, superação, desespero e de um amor que, sinceramente, não tenho palavras.

É um livro que te faz sofrer, que te desestrutura; ainda assim é um livro que vale a pena ser lido.

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Olá! Mari!

    Já vi uma resenha sobre esse livro faz um tempinho (é uma trilogia?) e fiquei interessada, justamente por todos estarem elogiando a escrita e a forma como o livro é um tema forte e envolvente!
    Adorei sua resenha, estou extremamente curiosa e vou adicionar na lista, como você disse, infelizmente é um livro pouco divulgado :(


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Ana Paula, infelizmente muitos livros ótimos não são tão divulgados. Hoje em dia vemos tantos leitores reclamando de que os livros estão "todos iguais", que não há surpresas, não há novidades... Mas isso não é verdade! O que acontece é falta de pesquisa.

      Existem muitos livros maravilhosos e inovadores por aí, tanto já publicados como em andamento e sendo disponibilizados gratuitamente no wattpad. Corações Partidos é um ótimo exemplo de livro no wattpad com essas características, o conto A Beleza de um Cactos também.

      Quanto a livros impressos, temos este (Pretty Girl-13), os de Jojo Moyes (na parte de drama), os de Collen Hover (na parte de new adults), Gillian (autora de Garota Exemplar, na parte de "mais realistas"), Dianna Gordon (em fantasia) e tantos outros...

      Excluir
  2. Olá Ana Paula, obrigada pelo elogio. Nunca ouvi falar desse livro ser uma trilogia, sempre achei que era livro único. Pesquisarei mais a respeito.

    ResponderExcluir
  3. Oi Mari, tudo bem? Adorei a sua resenha e simplesmente gosto muito do livro. Adorei a autora ter mantido o título original, pois tem tudo a ver com a história, e não ficaria tão atraente se tivessem traduzindo.

    Enfim, é impossível não se emocionar e se envolver com a história da Angie, a medida que ela vai descobrindo o que houve com ele no passado, meu coração ia se apertado. Amei a diagramação da editora, todo o cuidado que ela teve com as fontes diferentes e tudo mais. Infelizmente é um livro pouco divulgado, mas acho excelente.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafaella, Realmente, a pouca divulgação desse livro é mesmo uma pena. Mandei a informação da resenha para a editora, de forma que ela poderia publicar a informação no facebook deles e, assim, estimular ainda mais pessoas para ler (como ocorreu quando fizemos a resenha do livro Me descobrindo mulher, publicado pela editora Bezz), mas a Benvirá apenas agradeceu a informação e não fez nada com ela.

      Então acabo achando que é um pouco de falta de propaganda de editora também, sabe?

      Mas eu estou fazendo a "minha parte". Informando ao mundo que li e que é um bom livro.rs.

      Excluir
  4. Olá, Mari.
    Adorei a resenha do livro. Nunca tinha visto nada dele.
    Mais um para a minha lista, que diga de passagem está enorme.
    Boa dica.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cláudia, nossas listas nunca diminuem, né? Quando conseguimos retirar 01 entram mais 03 nela.rs.

      Esse livro vale a pena constar na lista das pessoas que gostam de suspense psicológico. É muito, muito interessante. Mas é preciso ter cuidado com o que se lê sobre ele por aí antes de ler o livro em si. A maioria das resenhas são maravilhosas mas, assim como a sinopse do Skoob, acabam dando uma informação que, para mim, não sabê-la antes de iniciar a leitura é basicamente essencial.

      Na sinopse em inglês essa informação não existe e é uma das surpresas que o livro reserva para o leitor.

      Excluir