Resenha: Ao Lado da Lei


Título: Ao Lado da Lei
Autor (a): André Amado
Idioma: Português
Editora: Chiado
Gênero: Romance Policial/Suspense
Páginas: 340
Ano: 2014

Vou começar a análise pelo final. A diagramação do livro é uma das coisas mais lindas que vi nos últimos tempos: limpa, charmosa e ao mesmo tempo é elegante, facilitando a leitura, deixando a experiência mais agradável e rápida.

André Amado nos apresenta um romance policial com tintas carregadas de suspense – para quem não sabe são sim gêneros diferentes e não precisam necessariamente caminhar juntos, onde a cada página virada nos deparamos com uma escrita impregnada de simbolismos dos gêneros usados no livro.
Por ser um suspense fica um tanto complicado falar muito da história. Até porque a sinopse é bem explicativa, deixando claro os rumos da história.

O livro começa nos apresentando um homem encapuzado, cometendo um crime... ou não! Essa é a graça do suspense. O que você acredita certo muda em questão de minutos, ou de páginas. Como nem tudo são flores e preciso reclamar, não gostei de um dos principais narradores só ter o nome divulgado lá pelo final do segundo capítulo. Senti uma certa distância, fez com que eu demorasse para me envolver com os personagens.

Os mistérios da narrativa são esclarecidos a contento, não deixando pontas soltas. Foi o primeiro livro do autor que li – ele tem ainda mais quatro romances, Desde os tempos da esquina, A casa de Dona Iolanda, Exílio Nacional e Clube dos Injustiçados. Pretendo em breve descobrir se os outros são tão bons quanto esse.

O final do livro, assim como o fim do suspense, se não é fenomenal, é coerente, bem estruturado. Isso vale mais do que o surpreendente sem lógica.

Papel estilo pólen – aquele amarelinho – e tamanho de fonte confortável facilitam a leitura. Principalmente para quem tem miopia. Leitura boa para um final de semana.


Sinopse: Trata-se de um romance policial, gênero literário de tão discreta presença nos países lusófonos. André Amado combina nesta obra dois focos narrativos – um em terceira e outro em primeira pessoa – e abarca a investigação de uma série de crimes cometidos em Brasília e seu entorno.Tudo começa com a investigação de um sequestro em plena luz do dia na capital federal. Não tarda para as primeiras averiguações tropeçarem em ampla rede de ilícitos, que envolvem criminosos muito sofisticados, alguns com experiência e treinamento no exterior.De sua parte, a polícia o Distrito Federal procede com seriedade no combate aos criminosos, mas, nem por isso, evita a participação de detetives amadores, cujas boas intenções e coragem não chegam, entretanto, a compensar os descaminhos inevitáveis da improvisação.Violência e humor convivem, assim, no desenvolvimento de uma história que explora os conflitos frequentes dos agentes da lei em harmonizar o cumprimento ideal da lei e o serviço esperado da justiça. Nem sempre é possível, o que leva vários policiais a agirem “ao lado da lei”, deixando aos juristas e à cidadania julgarem se, por essa prática, a ação policial ocorre, mesmo assim, “do lado da lei” ou “ao arrepio da lei”.Embora se centre em Brasília, o livro aborda temas universais. Desenvolve estrutura é inovadora. A ação é ágil. O ritmo da narrativa tira o fôlego. E os diálogos fluem com espantosa naturalidade, tudo conspirando para tornar a obra um evento cinematográfico, com o leitor instalado bem no meio da plateia.
Leia outras resenhas de obras lançadas pela Editora Chiado clicando na imagem abaixo:
http://www.conchegodasletras.com.br/search/label/Chiado

Resenha: O Véu da Meia-Noite - Lara Adrian


Título no Brasil: O Véu da Meia-Noite
Título Original: Veil of Midnight (Midnight Breed # 5)
Autor: Lara Adrian
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2013
Número de Páginas: 336




Depois de quatro livros, achei que seria interessante recapitular um pouco do que já sabemos sobre a série Midnight Breed, a saga dos destemidos guerreiros denominados Raça. Há milênios, por algum incidente, alienígenas sanguinários vieram parar aqui, na Terra. Eles procriaram com humanas muito especiais, portadoras de dons extraordinários, denominadas “Companheiras de Raça”, e deram origem a vampiros machos, os heróis dessa aventura sobrenatural.

Até agora, conhecemos Lucan Thorne, que, com cerca de 900 anos, comanda uma irmandade denominada Ordem, da qual fazem parte vários guerreiros, como Dante (O Beijo Escarlate), Tegan (O Despertar da Meia-Noite), Rio (Ascenção da Meia-Noite) ,entre outros. 

A princípio sua missão era apenas eliminar os chamados Renegados, vampiros viciados em sangue, que, por seu abuso, colocam em risco a existência de todos os da Raça na Terra. Mas uma ameaça muito maior surgiu; eles agora precisam combater o dono de uma mente maligna, que, através da criação de um exército de vampiros Primeira Geração, pretende destruir a humanidade e reinar sobre os da Raça.

Resenha: O Templo (Trilogia O Penhasco #2)


Título no Brasil: O Templo (Trilogia O Penhasco #2)
Autora Nacional: Carine Raposo
Editora: Independente
Idioma: Português
Ano: 2016
Páginas: 304



O Templo é o segundo livro da trilogia O Penhasco (leia a resenha do primeiro livro aqui). Eu tinha comentado na resenha do primeiro livro que não era muito o meu estilo de leitura, mas mesmo assim fui surpreendida e fiquei apaixonada pela história. Finalizei dizendo que comecei a ler, sem saber onde estaria indo, até que acordei no penhasco e não queria mais voltar.

Agora estou de volta a esse enredo para saber como seria a continuação, se ainda ficaria no penhasco e como seria a minha volta.... Vamos à resenha!

Resenha: Duas Vidas Um Destino



Título: Duas Vidas Um Destino
Autor(a): Igor Ruginski
Gênero: Drama
Idioma: Português
Editora: Chiado
Páginas: 192
Ano: 2016

Drama narrado em um misto de terceira e primeira pessoa, Duas Vidas Um Destino conta a história de Anne e Mya. Uma vive na década de 1890, outra nos dias atuais, mas suas histórias se entrelaçam de uma maneira que vai surpreender muitas pessoas.
Anne é uma tímida mulher, de cerca de 25 anos, na Inglaterra rural dos anos 1890, já Mya é cosmopolita, vive nos Estados Unidos nos dias atuais, em comum apenas o fato de serem meio orientais, mestiças, nas palavras do autor.

Resenha: Um Novo Amanhã (A Pousada #1) - Nora Roberts



Título no Brasil: Um novo Amanhã (A Pousada#1)
Título Original: A New Always
Autora: Nora Roberts
Editora: Arqueiro
Idioma: Português
Ano: 2016
Páginas: 320


Primeira mulher a figurar o Romance Writers of America Hall of Fame, a autora de mais de 200 best-sellers românticos, Nora Roberts, presenteia o leitor brasileiro com a trilogia A pousada.