Leituras da Mari: A noiva fantasma - Yangsze Choo


Título no Brasil: A noiva fantasma
Título em Inglês: The Ghost Bride
Autora: Yangsze Choo
Editora: Darkside
Ano: 2015
Páginas: 360

Yangsze Choo faz parte da quarta geração malaia de descendente chineses. Leitora ávida, teve A Noiva Fantasma como seu primeiro livro publicado internacionalmente.

Acredito que para os chineses ou malaios, Lin Lan era uma garota corajosa, a frente de seu tempo, destemina... Para mim, brasileira nascida no Rio de Janeiro, Lin Lan foi a típica adolescente deslumbrada, movida por impulsos, desejosa de aventura, sempre metendo os pés pelas mãos e precisando de socorro para sair de uma enrascada após a outra (de preferência um homem lindo, forte, poderoso, e que demonstre ser capaz de correr riscos por ela); tudo porque se apaixonou à primeira vista e "por amor, vale correr qualquer risco". Isso não quer dizer, entretanto, que a história foi ruim; que fique claro. Vamos conhecer a história dele, então?

Cantinho da Daya: As coisas não são bem assim - Renata R. Corrêa


Título no Brasil: As coisas não são bem assim
Autora Nacional: Renata R. Corrêa
Editora: Pandorga
Idioma: Português
Ano: 2017
Páginas: 136


Oi, pessoal!

Quando li a sinopse do livro As coisas não são bem assim, da autora nacional Renata R. Corrêa, fiquei muito curiosa para saber o desfecho, pois me identifiquei com a personagem, que perdeu uma pessoa importante em um acidente de trânsito.

Comecei a leitura ansiosa para conhecer Clarice, uma jovem que, ainda como estudante de medicina, sofre um acidente de carro com o namorado e mais um casal de amigos. O seu amado foi o único que não conseguiu sobreviver. Após 01 ano, Clarice ainda não conseguiu superar essa dor e vive somente para o trabalho e a casa, sempre chorando pelos cantos com saudades. 

Devaneios da Bel: Esposa Perfeita


Título: Esposa Perfeita
Título original: The Kept Woman
Páginas: 464
Autor(a): Karin Slaughter
Tradução: Marcelo Barbão
Editora: HarperCollins
Ano: 2017
Gênero(s): Thriller, Suspense, Romance Estrangeiro, Romance Policial

Começar a leitura de uma série de livros onde um se conecta ao outro pelo livro 8 não é uma coisa inteligente. A narrativa não flui, o enredo fica confuso, os personagens não fazem sentido, e de quem é a culpa? Do leitor que resolveu que o livro 8 era um bom lugar para começar;
Esposas Perfeitas, o livro 8 da série Will Trent, é uma história que começa fazendo com que o leitor prenda o fôlego e só o solte depois da última página. Já esperando ansiosamente o próximo livro.
A autora Karin Slaughter tem um dom que poucos escritores alcançaram: ela consegue transformar violência e humanidade em poesia. Não digo que seja bonito, apenas que é uma poesia. A maneira como ela conduz a trama de Will, o detetive que não é admirado ou amado pelos colegas, que enfrenta grandes dilemas morais, é de uma realidade agonizante.
Antes de continuar a resenha um pequeno aviso: Karin Slaughter – assim como Tess Gerritsen – não é para qualquer leitor. Não teremos romance fofo, não encontraremos um ogro rumo ao altar, não haverá uma mocinha aparvalhada que encantará o ogro. Em seus livros Karin mostra que o bicho-papão existe, e pode ser um cidadão respeitável.
Aviso dado, vamos à resenha.
É complicado resenhar um livro que vem para amarrar as pontas soltas de outros 12 livros (explicando, mesmo sendo o oitavo volume de Will Trent, essa pode ser considerada uma spinoff de outra série, chamada Grant County).
Um dos grandes atrativos para mim foi uma descrição fidedigna nos procedimentos policiais. O leitor é transportado para dentro da investigação, acompanha os detetives, os interrogatórios. Sem ficar com cara de CSI.
A escritora tem um estilo de narração que encanta – esqueça que é um thriller violento – e envolve – na mesma medida. A criação dos personagens é outro ponto forte. Ela consegue nos fazer esquecer que são ficcionais, o leitor passa a pensar neles como reais, pessoas que ele conhece e que gosta e detesta, na mesma medida. Quem leu os outros volumes e odeia Angie, por favor, não chore no Prólogo. Continue odiando a personagem. Ela é apenas “humana”.
A tradução do livro está muito boa, assim como a revisão da obra. Não há aqueles erros irritantes e não tiraram a beleza do texto.
Sei que muita gente vai se perguntar como posso falar da beleza que um texto que começa com um assassinato e termina com.... Menos na feiura há poesia.
Leitura mais do que recomendada, desde que seja mais esperta que a resenhista aqui e comece do livro 1.




Sinopse: A AUTORA DE FLORES PARTIDAS RETORNA NESTE THRILLER ELETRIZANTEMaridos e esposas. Mães e filhas. Passado e futuro.Segredos os unem. E segredos podem destruí-los. Com a descoberta de um corpo de um ex-policial em um canteiro de obras, o detetive Will Trent é chamado para resolver um caso muito perigoso. Ao analisar o cadáver, Sara Linton – nova investigadora forense e amante de Will – nota que parte do sangue do presente na cena do crime é de outra pessoa. Há uma outra vítima: uma mulher, que desapareceu... E que vai morrer se não for encontrada logo.Para piorar, o terreno pertence a um atleta rico, poderosos, com amigos no Congresso e um dos advogados mais inescrupulosos que existem. Um homem que já escapou de acusações de estupro, apesar dos esforços de Will para colocá-lo na cadeia.Mas o pior ainda está por vir. Evidências conectam o passado turbulento de Will com o crime... E as consequências vão despedaçar sua vida, colocando Will em conflito com todos ao seu redor, incluindo seus colegas de trabalho, sua família, seus amigos e, acima de tudo, o suspeito que ele tanta procura: sua ex-mulher.

Avaliação: 5 estrelas.

Cantinho da Daya: Cores de Outono (Trilogia Cores #Vol. 1)


Título no Brasil: Cores de Outono (Trilogia Cores #1)
Autora Nacional: Keila Gon
Editora: Mundo Uno
Idioma: Português
Ano: 2017
Páginas: 408


Oi, pessoal!

Hoje vou trazer a resenha do primeiro livro da trilogia Cores, da autora nacional Keila Gon. 

Cores de Outono traz a história de Melissa, uma jovem com apenas 21 anos, que devido a morte inesperada da sua mãe e do seu padrasto, em um acidente de carro, vê a sua vida mudar completamente. Ela tinha uma vida tranquila, morava com a família e cursava faculdade em uma cidade grande, e precisou voltar para a sua cidade natal, com a irmã caçula, que tinha apenas 5 anos, para morar com o avô materno.

Culinária Literária: Buttermilk biscuits, pão texano



Como todos sabem eu sou leitora voraz, do tipo que devora livrinhos de 100 páginas em um dia. Com essa coisa de ler muito acabo me deparando com várias receitas, nem todas são explicadas ou traduzidas. Essa receita é um desses exemplos. Em vários livros da Diana Palmer – principalmente na subsérie dos irmãos Hart – há referência a biscoitos que eles comem no café da manhã. Alguns livros da Sable Hunter têm isso também. Fiquei meses pesquisando, tentando descobrir que eram esses biscoitos, fiz as mais loucas combinações de palavras em inglês para tentar encontrar a receita. Em uma conversa com uma amiga, sobre comidas regionais, veio a ideia de buscar sites mais específicos e...
Apresento a vocês o
Buttermilk Biscuits (ou massa de leite coalhado – que é tem uma textura entre pão e biscoito, e é uma delícia. Vamos à receita:

Leituras da Mari: O Resgate no Mar - Outlander, livro 3, parte II - Diana Gabaldon



Título no Brasil: O Resgate no Mar (Outlander #3, Parte II)
Título Original: Voyager (Outlander #3, Part II)
Autora: Diana Gabaldon
Idioma: Português
Editora: Arqueiro
Páginas: 656
Ano: 2017

Para quem ainda não conhece a obra de Diana Gabaldon, um aviso: cada livro é vinculado ao anterior, continuando exatamente de onde aquele terminou.

Claire inicia o livro em um dilema considerável: após descobrir que o improvável aconteceu, que Jamie Fraser sobreviveu à Culloden, Claire precisa resolver se voltará para seu amado no passado ou permanecerá no presente com a filha. Como a série é imensa e este é apenas o livro 03, não precisa de adivinho nem configura spoiler a escolha dela, concordam?