Devaneios da Bel: Morgana King e as mulheres de Puzo



Pensando sobre livros e filmes eu me dei conta de que sempre preferi histórias com mulheres fortes, mulheres que fazem a diferença, que não são joias bonitas para enfeitar uma prateleira. Então me veio a mente o filme/livro que está na lista dos cinco melhores, na cabeceira, o que leio sempre.

The Godfather

Mario Puzo escreveu o livro e o roteiro (junto com o Coppola). Participou das filmagens, deu pitacos. Ele, Coppola e o elenco construíram um filme machista, de homens, com homens e para homens. Isso em um primeiro e simplista olhar. Porque quem olha mais a fundo e percebe a força do elenco feminino não se surpreende com uma das lógicas do filme: família.

Em todas as discussões – e são muitas – que tenho com amigos que também gostam do filme as lembranças que quase todos – assim como boa parte de quem assiste o filme, mas não é alucinado por ele – têm são as cenas mais emblemáticas, as que sugerem os pontos de mudança de história: a morte de Sonny, o assassinato de Fredo ou quando Don Vito se levanta de sua “cama de doente” para negociar a paz entre as famiglias. Não que eu não goste dessas cenas, mas para mim as mais fortes são outras.

Leituras da Mari: O que há de estranho em mim - Gayle Forman



Título no Brasil: O que há de estranho em mim
Título Original: Sisters in Sanity
Autora: Gayle Forman
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Ano: 2016




Sim pessoal, vocês não viram errado, dei cinco corações para um livro New Adult da Gayle Forman. O motivo é muito simples, o livro é ótimo!

É verdade que ele é voltado para o público mais jovem, assim como é verdade que tem uma leitura mais tranquila e relativamente leve, quase que pouco aprofundada sobre a temática que aborda. Mas ao mesmo tempo o livro faz uma crítica clara à situação de alguns internatos de reabilitação e leva o leitor a pensar, então, para mim, vale a nota que dei.

Vou começar falando sobre a carta da autora, que se encontra ao final do livro. Nela a autora relata que resolveu escrever o livro após ter feito uma reportagem com garotas que passaram por internatos muito parecidos com o ficcional que ela usou na obra. Foi a partir desses relatos e do sofrimento daquelas meninas que ela criou toda a história de "fantasia".

Cantinho da Daya: O Pior das Bruxas






Oi, pessoal!

Eu estava querendo assistir uma série infantil e divertida, quando vi A Pior das Bruxas no Netflix. Comecei assistir sozinha o primeiro episódio e depois chamei o meu filho para acompanhar, mas ele não ficou muito interessado. Eu acredito, por ele ter somente seis anos, não chamou tanto a sua atenção. Apesar disso, eu gostei bastante e fui até o final da primeira temporada!

Para quem não sabe, a série é baseada no livro Homônimo, da autora Jill Murphy. Nele conhecemos Mildred Hubble, uma bruxinha desajeitada que vive se metendo em confusões.

Devaneios da Bel: Páginas Policiais – Scott Nicholson



Título: Páginas Policiais
Título original: Crime Beat
Páginas: 91
Autor(a): Scott Nicholson
Tradução: Thiago Urarahy
Editora: Haunted Computer Books (dados Amazon do Brasil)
Ano: 2011
Gênero: Romance, Romance Estrangeiro, Policial, Suspense e Mistério
Sinopse Goodreads: Quando John Moretz aceita o trabalho como repórter na cidade de Sycamore Shade, ao redor dos montes Apalaches, uma onde (sic) de crimes irrompe, aumentando a circulação do jornal e deixando as pessoas inquietas. Então uma vítima de assassinato é descoberta, e Moretz é o primeiro a chegar na cena do crime.Com mais corpos surgindo, Moretz fica sob suspeição da polícia, mas as vendas do jornal estão explodindo devido às suas coberturas sensacionais dos crimes. Seu editor fica entre despedir seu cão farejador de notícias ou lucrar com a atenção, além de viver um romance com uma repórter da cidade grande designada a cobrir o possível assassino serial.E Moretz parece estar sempre um passo à frente dos outros repórteres, da polícia, e até mesmo do próprio assassino.PÁGINAS POLICIAIS é um romance de 21 mil palavras, o equivalente a um livro de cerca de 110 páginas.

Já havia lido um livro de Nicholson antes de encarar Páginas Policiais, que é um conto, um livro ligeiro, com menos de 100 páginas. Isso não é ruim não, esse tipo de livro é ótimo para uma tarde preguiçosa, algo que dá para ler em poucas horas, mesmo sendo um livro de Nicholson. Explico:

Scott Nicholson tem como grande característica narrativa a descrição. Ele gosta de cenas detalhadas – por favor, atentem a diferença entre descrição e enrolação. Ele contextualiza as cenas, situações, personagens e ações, mas não enche a paciência com a tortura que alguns autores pouco afeitos a leitura e ao estudo acham que é uma cena descritiva (acordei, espreguicei, abri o olho, cocei o olho, cocei a barriga, afastei o lençol, tirei uma perna do colchão...). Por isso a afirmação de que mesmo sendo altamente detalhado a leitura é rápida.

Nesse romance policial – sério, com esse nome vocês acharam que era o quê, erótico? – temos uma das melhores coisas que o bom suspense moderno anda carecendo: surpresas. Toda a narrativa é construída sobre um suspeito, um final, uma solução. Preciso explicar que o final é surpreendente ou já ficou subentendido?

Ana Lúcia leu: Coração dividido


Título: Coração Dividido – Livro I da Série Guerreiros do Coração
Título Original: Coração Dividido - Livro I da Série Guerreiros do Coração
Autor(a): I.C. Góes
Editora: Independente/Amazon
Ano: 2018
Páginas: 280
Gênero: Romance, Suspense, Literatura Brasileira

Coração Dividido conta a história de Carla, Charlie, uma “guerreira” que tem o coração dividido entre Thomas e Adam. Vamos a uma pequena apresentação do trio “pelo meu ponto de vista rsrsrs”:

Charlie foi uma criança que não tinha amizades duradouras, uma adolescente que gostava de chamar a atenção até ser enviada para o exército (como forma de castigo, por desobediência). Nessa fase, ela descobre o que realmente quer ser no futuro e torna-se um destaque... Até que em uma missão sua carreira é interrompida.

Thomas é um viciado em velocidade, que tem seus sonhos interrompidos por conta de um acidente automobilístico que quase o deixa tetraplégico. Podendo arcar com o grande aparato médico e inovações tecnológicas, ele aceita passar por uma conduta experimental para tentar voltar a andar.
Um homem que desenvolveu gostos peculiares - sexualmente falando. Sempre teve espírito empreendedor, visão de investimento. Junto com Cal, tem um empresa de segurança privada, onde além de proprietário passa a ser cliente, e Charlie liderará a equipe de segurança.

Cantinho da Daya: Volúpia de Veludo (As Modistas #3)



Título no Brasil: Volúpia de Veludo (As Modistas #3)
Autor (a): Loretta Chase
Idioma: Português
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 320



Oi, pessoal!


O livro Volúpia de Veludo é o terceiro livro da série as modistas, da autora Loretta Chase. Agora vamos conhecer Leonie Noirot, a irmã mais sistemática das três e é a responsável pela parte financeira da loja. 

Leonie está praticamente lidando sozinha com loja, pois uma irmã está grávida e a outra viajando em lua de mel. Mas nada disso impede de lidar perfeitamente com todos os problemas que aparecem e com o seu jeito obstinado, consegue resolver tudo o que aparece em sua frente. Ela só não esperava que um dos problemas seria Simon Fairfax, o marquês de Lisburne, que retornou para Londres para cumprir uma obrigação familiar.